As 10 “últimas refeições” mais bizarras já pedidas por condenados à morte

Shutterstock

A pena de morte é um tipo de punição que foi amplamente utilizado em vários países durante a história. Atualmente, é expressamente proibida pelas leis da maioria dos países do mundo, mas algumas nações, como os EUA, ainda mantém (em alguns estados) a sua prática. Além dos estadunidenses, alguns países árabes também utilizam este método de punição em seus regramentos.

Em alguns países, sobretudo nos EUA, foi comum durante um bom tempo a oferta de uma última refeição especial para os condenados, onde eles poderiam pedir qualquer coisa que quisessem comer antes da execução. As prisões garantiam-se o direito de recusar o pedido, mas normalmente ele era atendido dentro do possível.

Alguns pedidos acabaram entrando para a história, como esses que você confere nesta lista:

1. James Edward Smith

Shutterstock

Condenado por homicídio durante um assalto, James protagonizou provavelmente um dos pedidos mais bizarros já vistos pelo sistema penal americano.

Para sua última refeição, Smith pediu um tipo específico de terra, conhecido como “rhaeakunda”, que normalmente é associada a práticas de rituais de vudu.

As autoridades se negaram a oferecer a “refeição” ao apenado, e lhe deram um pote de iogurte.

2. Jonathan Nobles

Shutterstock

Nobles foi condenado em 1986 por ter assassinado duas garotas. Em sua última refeição, Nobles, que declarou-se católico, pediu para receber a eucaristia: uma hóstia e uma taça de vinho. Sua execução ocorreu por injeção letal em 1998.

3. Victor Feguer

Shutterstock

Depois de ser condenado à morte por sequestros e assassinatos, Victor protagonizou um pedido bizarro: em sua última refeição, ele queria apenas uma azeitona com caroço. A justificativa? Ele esperava que de dentro dele, depois de ser enterrado, nascesse uma oliveira.

4. Lawrence Russell Brewer

Shutterstock

Para sua última refeição, Lawrence pediu um menu completo com duas galinhas fritas, um hambúrguer triplo com bacon e queijo, quiabo frito, três fajitas, uma pizza, um pouco de sorvete e creme de amendoim.

Quando a refeição foi servida, Lawrence simplesmente disse aos guardas que não estava com fome, e se recusou a tocar na comida.

A “brincadeira” acabou custando caro para os outros prisioneiros, já que este caso fez com que o estado do Texas terminasse com a tradição de oferecer últimas refeições aos condenados

5. Gerald Lee Mitchell

Mitchell foi condenado por ter assassinado dois homens. Em 2001, ele foi executado pelo estado do Texas. Como última refeição, ele pediu um pacote inteiro de balas ‘Jolly Rancher’, uma marca popular dos EUA. As autoridades lhe concederam um pacote dos doces, que foi totalmente devorado pelo prisioneiro.

6. Philip Workman

View this post on Instagram

Uma pizza vegetariana para um morador de rua, o último pedido de um condenado Em 5 de agosto de 1981, Philip Workman, que vivia com a esposa e uma filha de oito anos em Columbus, na Geórgia, decidiu assaltar um restaurante em Memphis. Durante a ação, um funcionário acionou o alarme. Então três policiais logo chegaram ao Wendy’s. Quando percebeu que não restaria outra alternativa a não ser fugir, Workman, que à época era viciado em cocaína, correu até o estacionamento e durante a perseguição atirou e matou o tenente Ronald Oliver. Por esse crime, Workman foi condenado à pena de morte e executado por injeção letal em 9 de maio de 2007, no Estado do Tennessee. Porém, o seu último pedido entrou para a história dos pedidos mais surpreendentes já feitos por um condenado antes da morte, pelo menos nos Estados Unidos. Workman disse que o seu último desejo era que servissem uma pizza vegetariana para um morador de rua. Como o Estado do Tennessee não permitia que pedidos fossem realizados em benefício de terceiros, o desejo de Philip Workman não foi atendido. Quando a notícia veio à tona, somente na cidade de Nashville, onde Workman foi executado, foram distribuídas centenas de pizzas vegetarianas para moradores de rua. Segundo dados da Union Rescue Mission, só eles receberam 170 pizzas. Doações para moradores de rua também foram realizadas em outros estados. davidarioch.com #philipworkman #corredordamorte #deathrow #penademorte #deathpenalty #lastmeal #ultimarefeicao #ultimopedido #lastwish #vegetarianpizza #pizzavegetariana #moradorderua #homeless #condenado #tennessee

A post shared by David Arioch (@davidarioch) on

Condenado pelo estado do Tennessee em 2007, Philip Workman pediu para que a prisão oferecesse uma pizza vegetariana para algum morador de rua. A instituição recusou o seu pedido, mas quando a vontade de Philip se tornou pública, várias pessoas em todo o estado foram às ruas distribuir pizzas para um grande número de moradores de rua.

7. Adolf Hitler

Shutterstock

Não se trata exatamente de um pedido de última refeição, visto que o líder nazista não foi capturado vivo, nem condenado à morte. No entanto, segundo historiadores, ao perceber que a guerra estava perdida, Hitler e sua esposa Eva Braun comeram algum tipo de massa (espaguete, provavelmente) antes de envenenarem-se.

8. Odell Barnes

Shutterstock

Barnes chamou atenção em seu pedido pois em vez de pedir por qualquer tipo de comida, o rapaz disse que queria “Justiça, Igualdade e Paz Mundial”. Seu “pedido” foi registrado, porém para todos os fins foi considerado que o rapaz estava recusando a última refeição.

9. Miguel Richardson

Shutterstock

Richardson foi executado por ter assassinado o guarda de um estabelecimento em San Antonio. Como última refeição, ele pediu um bolo de aniversário com velas cor-de-rosa, um coco, suco de kiwi, suco de abacaxi, uma manga, uvas, alface, queijo, pêssegos, uma banana, uma maçã e saladas.

10. Velma Barfield

Shutterstock

Velma foi a primeira mulher a ser executada pelos EUA com o uso de injeção letal. Ela recusou uma refeição especial, e antes de sua morte ela comeu apenas um pacote de salgadinhos com Coca-Cola. [WhatCulture]

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.