As 10 descobertas arqueológicas mais importantes da história

A arqueologia é uma área importantíssima da ciência, que nos ajuda a contar a história do nosso planeta, de nossa civilização e de tudo aquilo que aconteceu há milhares e milhares de anos.

Nessa lista, você vai conferir algumas das descobertas arqueológicas mais importantes que já foram feitas ao longo da história.

1. Bula de Baruque

Baruque é um personagem que aparece na Bíblia, relatado como o escriba e secretário de Jeremias. Ele foi responsável por escrever as profecias de seu “chefe”, mas também escreveu o seu próprio livro bíblico (que posteriormente acabou sendo retirado do livro sagrado católico).

Em 1975, uma bula de argila foi encontrada em um comércio de antiguidades. Nela, estava inscrito o nome de Baruque, bem como estava marcada a sua impressão digital.

Se o objeto for realmente verdadeiro (o que ainda está em discussão) esta é uma descoberta de grande valor histórico.

2. Pedra de Roseta

Descoberta em 1799 pelos soldados de Napoleão, a Pedra de Roseta foi de grande importância para a compreensão dos hieróglifos egípcios. Como no momento de sua descoberta há muito já não se utilizava este tipo de escrita nas civilizações da época, ela foi crucial para que o idioma fosse desvendado e posteriormente pesquisado/estudado.

3. Biblioteca de Nag Hammadi

WikiCommons

A chamado ‘biblioteca’ de Nag Hammadi foi descoberta em 1945 por um camponês egípcio, e consiste em uma série de textos gnósticos, pertencentes ao cristianismo primitivo. Os textos foram encontrados dentro de uma jarra, e podem ter sido feitos em qualquer momento entre a criação do cristianismo e o Concílio de Niceia ocorrido no ano de 325.

4. Pompeia

A cidade italiana de Pompeia foi destruída por uma erupção vulcânica no ano de 79 d.C, deixando para trás um rastro de destruição extremamente perturbador. A cidade (ou o que restou dela) foi redescoberta em 1748, por Giuseppe Fiorelli, e seus achados foram extremamente importante para que a história da antiga cidade italiana fosse documentada.

Tamanha a violência da erupção que atingiu o local, mais de 1000 anos depois ainda era possível ver formações rochosas no formato do corpo de pessoas que foram completamente engolidas pela lava na época.

5. Pedra de Pôncio Pilatos

Esta pedra foi encontrada nos arredores da Judeia, e possui inscrições que se referem ao homem que julgou e condenou Jesus Cristo, de acordo com a história bíblica. A sua descoberta foi de extrema relevância arqueológica e histórica, já que foi o primeiro objeto encontrado que indicasse que Pôncio Pilatos realmente existiu.

6. Manuscritos do Mar Morto

Esses manuscritos são compostos por mais de 950 documentos bíblicos, que foram descobertos em uma caverna próxima ao Mar Morto em 1946. Os textos foram considerados de grande importância pois, até então, os escritos mais antigos se referindo a Jesus Cristo eram datados do ano 600. Os manuscritos do Mar Morto, por sua vez, provavelmente foram produzidos em meados dos anos 200.

7. Fósseis de dinossauros

Não se sabe exatamente quando os primeiros fósseis pertencentes a dinossauros foram encontrados. No entanto, é um fato que arqueologia teve um papel crucial na compreensão do período em que esses animais gigantescos estiveram na Terra. Não fosse pelos fósseis, seria extremamente mais difícil escrever a história dos dinossauros e alcançarmos o conhecimento que hoje temos sobre eles.

8. Caverna de Altamira

A Caverna de Altamira é onde repousa uma série de pinturas rupestres feitas pelos nossos ancestrais. A descoberta desses desenhos mudou para sempre a forma como estudamos a pré-história, e é simplesmente impossível imaginar a sensação que o arqueólogo amador Marcelino Sanz de Sauthola deve ter tido no momento em que viu as pinturas pela primeira vez.

9. Tutancâmon

A descoberta da tumba de Tutancâmon, por Howard Carter, foi de extrema importância para a compreensão da história do Egito Antigo.

“Primeiro eu não conseguia ver nada, o ar quente escapando da câmara fez com que a chama da vela balançasse, mas aos poucos, à medida em que meus olhos se acostumavam à luz, vi os detalhes da sala que emergia – estranhos animais, estátuas, e muito ouro. […]”. Essas foram as palavras de Howard sobre como foi descobrir o lugar onde Tutancâmon descansava eternamente.

10. Garganta de Olduvai

A Garganta de Olduvai, no leste da África, é sem dúvidas um dos sítios arqueológicos mais importantes de toda a Terra, já que lá repousam os restos mortais de mais de antigos antepassados dos seres humanos, com mais de 1 milhão de anos de idade, bem como outros artefatos que nos ajudam a contar a nossa própria história.

O local foi habitado por várias civilizações ao longo do tempo, por isso é extremamente relevante a quantidade de artefatos com importância arqueológica por lá.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.