Arqueólogos descobrem múmias egípcias com línguas douradas em tumba milenar

A cidade de El-Bahnasa, no Egito, é conhecida por seus vários sítios arqueológicos, e voltou a fazer manchetes recentemente. Isso porque uma equipe de arqueólogos da Espanha descobriu duas múmias com mais de 2500 anos de idade na região, e o que mais chama a atenção sobre elas são as suas línguas: Elas são douradas.

De acordo com a imprensa local, os restos mortais pertencem a um homem e a uma mulher que foram sepultados na antiga cidade de Oxirrinco, no Alto Egito. Eles morreram por volta de 525 a.C, no final da dinastia Saite. De acordo com autoridades do Ministério do Turismo e Antiguidades do Egito, as línguas douradas têm uma explicação técnica. Os egípcios acreditavam que elas permitiam que os mortos falassem com Osíris, o deus do submundo.

Egypt Ministry of Tourism and Antiquities

Entre todas as coisas interessantes encontradas durante esta descoberta, o estado do sarcófago masculino foi o que chamou mais a atenção dos pesquisadores. “Isso é muito importante porque é raro encontrar uma tumba totalmente selada”, disse a diretora de escavações Esther Pons. De acordo com Mustafa Waziri, secretário-geral do Conselho Supremo de Antiguidades do Egito, a tumba do homem estava totalmente intacta, enquanto a da mulher aparentemente já havia sido aberta em outro momento.

Maite Mascort, uma das diretoras da escavação, confirmou que a segunda tumba “estava totalmente fechada e selada”, e que a equipe foi a primeira a abri-la desde o sepultamento. Quando a equipe abriu a tumba pela primeira vez, os pesquisadores se depararam com uma múmia masculina excepcionalmente bem preservada, além de quatro potes que foram usados para reter seus órgãos internos. Junto ao corpo, havia diversas estatuetas e relíquias, além de muitos amuletos.

Egypt Ministry of Tourism and Antiquities

A tumba da mulher já havia sido aberta em algum momento no passado, e passou por diversos saques, embora os arqueólogos tenham conseguido recuperar um amuleto de pedra bem preservado. Ambas as estruturas de calcário estavam situadas uma ao lado da outra, com as línguas douradas ainda dentro da boca das múmias. Os pesquisadores também encontraram três outras línguas de ouro fora das tumbas, que datavam do período romano do Egito Antigo, que começou em 30 a.C.

Egypt Ministry of Tourism and Antiquities

Esther Pons e Maite Mascort já descobriram muitas coisas na região desde 1992, quando começaram a escavar no sítio arqueológico de Oxirrinco. A atual missão arqueológica terminou neste dia 10 de dezembro, mas a equipe pretende voltar no próximo ano para descobrir mais detalhes sobre a fascinante história do Egito Antigo.


Com informações do ‘All That’s Interesting’.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.