A misteriosa da ‘luz fantasma’ que surge na famosa Rota 66 nos EUA

Em uma estrada rural de 6 quilômetros estranhamente apelidada de “Caminho do Diabo”, perto da antiga Rota 66, no extremo nordeste de Oklahoma,  EUA, é palco de um mistério que tem confundido intrigado pesquisadores e curiosos há mais de 100 anos.

O “Hornet Spook Light”, uma misteriosa esfera luminosa do tamanho de uma bola de basquete com o nome da antiga cidade de Hornet, aparece no céu noturno desde 1881.

Ninguém sabe o que significa essa peculiar esfera de luz, de onde vem ou do que é feita. Até mesmo o Corpo de Engenheiros do Exército chegou a dizer que era uma “luz misteriosa de origem desconhecida”.

Ele se move, girando e balançando para cima e para baixo, como uma lanterna segurada por um fantasma dançante, e geralmente é vista de dentro da fronteira de Oklahoma, olhando para o oeste.

Quem conta a história é Cheryl Eichar Jett, autora do livro Route 66 in Kansas (A Rota 66 no Kansas, traduzido).

“O trajeto histórico da Estrada-Mãe através de Joplin, Galena, Baxter Springs e depois pelo sul até Quapaw sobrepõe-se à fama da Hornet Spook Light nos limites de Missouri, Kansas e Oklahoma, onde as fronteiras desses três Estados se encontram. Por isso, as lendas e a tradição da luz estranha ficaram indissociavelmente ligadas à igualmente lendária rodovia”, diz ela.

Tentando resolver o mistério, um dia ela parou seu carro em uma estrada ali perto em uma noite limpa, sem luar e silenciosa.

“Esperei por mais de uma hora no escuro e a luz não apareceu. Mas as lendas que eu havia lido ampliaram tanto minha expectativa que até um carro que passava ao lado me assustou.”

Vance Randolph, morador da região, relatou seu encontro com o fenômeno no seu livro Ozark Magic and Folkore (Magia e Folclore de Ozark, em tradução livre), de 1947.

“Eu vi essa luz em três ocasiões”, ele diz. “Ela primeiro SURGIU com o tamanho de um ovo, mas variava tanto que, às vezes, parecia ter o tamanho de um tanque. Vi um único brilho, mas outros já disseram que a luz se dividia em duas, três ou quatro”.

“Aquilo, para mim, era amarelo, mas alguns a viram como vermelha, verde, azul ou até de cor púrpura. Um rapaz jurou que ela passou tão perto que ele sentiu um ardor e uma mulher a viu romper-se como uma bolha, liberando faíscas por todos os lados”

O primeiro estudo sobre a luz foi feito em 1936 pelo repórter A. B. MacDonald, do jornal Kansas City Star. Segundo ele, as luzes eram apenas faróis de carros que viajavam para leste na Rota 66.

Robert Gannon, escritor, também concluiu o mesmo em um artigo publicado em 1965 pela revista científica Popular Mechanics. Para isso, ele fez um teste: piscar faróis na estrada ao lado em um horário específico. Seu assistente, parado no Caminho do Diabo, disse que a Hornet Spook Light apareceu no mesmo instante.

Quem já viu duvida ser um farol de carro. Alguns moradores locais acham que as luzes são criadas por gases do pântano. No entanto, Andrew George, professor de biologia da Universidade Estadual de Pittsburgh, no Kansas, discorda.

O pesquisador diz que “é improvável que o cenário em volta da Hornet Spook Light produza gases luminescentes, que se acredita causarem fenômenos similares em outros locais. A Hornet Spook Light, quase certamente, é formada por faróis de veículos nas estradas maiores a poucos quilômetros a oeste”, explica.

“A aparição incomum e o movimento da luz é proveniente de mudanças da densidade do ar sobre o rio Spring e das florestas e campos em volta. A luz sofre refração enquanto atravessa o ar mais quente e mais frio.”

Então, pelo que parece, essa estrada é palco de um fenômeno ótico exclusivo, causado apenas em certas ocasiões que dependem de algumas variáveis, como a densidade do ar e o movimento exato de veículos na estrada.

buy metformin metformin online