A Lua está se afastando da Terra. Será que algum ela vai nos separar?

por Lucas Rabello
0 comentário 66 visualizações

A Lua e a Terra estão em uma dança cósmica há 4,5 bilhões de anos, tudo graças a uma colisão colossal entre a Terra e uma rocha do tamanho de um planeta chamada Theia. Desde esse começo dramático, o relacionamento deles mudou bastante. Hoje, a Lua está lentamente se afastando da Terra e, um dia no futuro distante, isso fará com que os eclipses solares totais se tornem coisa do passado.

Graças ao Experimento de Medição da Distância Lunar com Laser, sabemos exatamente quão rápido a Lua está se afastando. Durante as missões Apollo, astronautas plantaram refletores na superfície da Lua nos anos 60 e 70. Disparando lasers nesses refletores e medindo quanto tempo leva para a luz voltar, os cientistas podem medir a distância entre a Terra e a Lua com uma precisão de cerca de 3 centímetros. Acontece que a Lua está se afastando de nós a uma velocidade de 3,8 centímetros por ano.

Mas espera aí, se voltarmos no tempo, encontramos um problema. Se a Lua sempre se afastou a essa taxa, teria colidido com a Terra cerca de 1,5 bilhões de anos atrás, o que é um grande erro, já que sabemos que a Lua é muito mais velha do que isso. Então, a velocidade de fuga da Lua não foi constante ao longo do tempo.

Geólogos e paleontólogos nos ajudam aqui. Eles estudam camadas de rochas e crescimento de corais para estimar a duração dos dias da Terra e a distância da Lua em diferentes épocas da história. Esses registros naturais mostram que os dias da Terra costumavam ser mais curtos e a Lua estava mais próxima. Com o passar do tempo, nossos dias ficam mais longos e a Lua se afasta.

Os eclipses solares totais estão com os dias contados. Richard Vondrak, do Centro de Voo Espacial Goddard da NASA, disse que em cerca de 600 milhões de anos, a Terra verá seu último eclipse solar total. O Sol e a Lua parecem do mesmo tamanho em nosso céu porque o Sol está 400 vezes mais distante de nós do que a Lua e cerca de 400 vezes maior em diâmetro. Quatro bilhões de anos atrás, a Lua parecia três vezes maior no céu do que parece agora. Imagine a visão!

À medida que a Lua continua se afastando, ela parecerá cada vez menor. Mas ela nunca se libertará completamente da influência gravitacional da Terra. Muito antes disso, o Sol se expandirá em uma gigante vermelha e engolirá tanto a Terra quanto a Lua em um fim ardente.

Inscreva-se no canal Mistérios do Mundo no YouTube

Deixar um comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.

Mistérios do Mundo 2024 © Todos os direitos reservados