A Holanda é o primeiro país sem nenhum cão abandonado

A Holanda tornou-se recentemente um dos primeiros países a retirar da situação de abandono praticamente todos os seus cães de rua, por meio da implementação de estratégias de curto, médio e longo prazo, bem como legislações que incentivassem a população a cuidar com o devido zelo de seus animais.

Há pouco tempo, a Holanda vivia um grande problema urbano. O abandono em massa de cães de todas as espécies, motivado principalmente pela ausência de legislação que proibisse tal atitude, encheu as ruas holandesas de cães totalmente desamparados e doentes. Os cachorros há muito tempo representam um sinal de status na Holanda, bem como em outros países da Europa e do mundo, porém crises de raiva e outras doenças fizeram com que muitas famílias se desfizessem de seus cães, sem que com isso incorressem em conduta atípica prevista pela lei do país.

Cão
Shutterstock

Para começar a mudar este quadro, o governo holandês começou a oferecer gratuitamente o serviço de castração dos animais, bem como uma ampla quantidade de vacinas e medicamentos para algumas doenças. Com esta medida, estima-se que o governo tenha castrado um total de 70% das fêmeas do país. O principal, no entanto, veio depois. Por meio da aprovação de uma nova lei, a Holanda passou a proibir condutas consideradas abusivas para com os animais, além de cobrar legalmente que os donos de cães oferecessem aos animais acesso a saúde e tratamentos veterinários. Caso seja comprovado abuso, descuido ou negligência por parte de um dono, ele pode ser multado em um valor convertido que pode chegar a mais de 30 mil reais, além de ser prevista pena restritiva de liberdade em alguns casos.

Incentivo à adoção

Cão
Shutterstock

Não bastava, no entanto, tratar os animais de rua e impedir a reprodução desenfreada. Era necessário, também, criar mecanismos que incentivassem os holandeses a optar pela adoção de cães em situação de abandono. Para isso, o governo também entrou em ação.

Uma nova lei foi aprovada no país, passando a cobrar taxas mais altas de impostos para a comercialização de cães. Este aumento encareceu consideravelmente o processo de adquirir um cão de raça em uma loja especializada. Em consequência, mais pessoas passaram a olhar com atenção para os animais postos para adoção, normalmente abandonados por outras famílias ou nascidos sem um lar.

Aos poucos, todas as medidas foram provando-se extremamente úteis e eficazes para lidar com o problema, e hoje a Holanda pode dizer que praticamente terminou com os cães vivendo em situação de rua, já que com a ajuda governamental a grande maioria dos animais encontrou um lar para viver. Além disso, o país passou por uma transformação cultura em relação aos “pets”, de forma a fazer com que, hoje em dia, eles sejam mais aceitos em estabelecimentos comerciais, restaurantes, entre outros locais.

Que atitudes como essas se tornam cada vez mais comuns!

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.