Pular para o conteúdo
A história do homem que viveu e morreu sem nunca ter visto uma mulher

A história do homem que viveu e morreu sem nunca ter visto uma mulher

Olhe pela janela por tempo suficiente e é provável que você veja uma mulher passar. Mesmo se você morasse no meio do nada,  isso aconteceria mais cedo ou mais tarde.

E, no entanto, de alguma forma, um homem chegou aos 82 anos sem nunca ter visto uma mulher.

Definitivamente é interessante. É como saber que alienígenas realmente existem e provavelmente poderiam ser encontrados em questão de minutos, mas nunca cruzar o caminho de um. Essa é uma maneira de fazer sua imaginação correr solta.

Infelizmente, porém, nunca saberemos exatamente o que Mihailo Tolotos imaginaria quando ele se deparasse com a noção de ‘mulher’, porque ele já se foi há muito tempo.

A história do homem que viveu e morreu sem nunca ter visto uma mulher

Acredita-se que Tolotos tenha nascido em 1856, mas logo após dar à luz a ele, sua mãe faleceu e deixou Tolotos órfão.

O recém-nascido foi adotado por monges ortodoxos em um mosteiro no Monte Athos, na Grécia, e foi criado por monges que viviam no mosteiro.

À medida que crescia, Tolotos vivia de acordo com as regras estritas em vigor na área, uma das quais era que mulheres não eram permitidas. A regra existe há centenas de anos e permanece válida até hoje.

Portanto, embora fosse improvável que Tolotos encontrasse uma mulher no mosteiro, ele poderia ter se aventurado no mundo mais amplo e facilmente encontrado um membro do sexo oposto quando cresceu.

Mas ao longo de suas décadas de vida, Tolotos nunca deixou o Monte Athos. Ele aprendeu sobre a existência de mulheres por meio de colegas, bem como por meio de descrições em livros, mas nunca viu uma por si mesmo na vida real, e nem fazia questão de conhecer.

Aparentemente nunca curioso, Tolotos continuou com sua vida até 1938, quando faleceu aos 82 anos.

Para marcar seu feito bizarro de apenas ter visto homens na vida real, Tolotos recebeu um enterro especial de todos os monges que viviam no Monte Athos, que acreditavam que ele era o único homem no mundo a morrer sem saber como era uma mulher.

A história do homem que viveu e morreu sem nunca ter visto uma mulher

A morte de Tolotos foi reconhecida em um artigo de jornal que observou que as mulheres não eram a única visão de que Tolotos foi privado ao longo de sua vida.

“Nem viu um automóvel, um filme ou um avião”, diz o artigo. Provavelmente nunca mais haverá outro como ele.