9 lugares onde todos os habitantes vivem unidos por um grande segredo

A Terra é um planeta enorme e, certamente, é repleta de muitos locais únicos. E cada novo local parece estranho quando os vemos pela primeira vez e por isso precisamos nos adaptar aos costumes, regras, cultura e clima. No entanto, existem algumas comunidades que vivem unidas em torno de um segredo comum. E você descobrirá alguns deles a seguir.

Veja só 9 lugares onde todos os habitantes vivem unidos por um grande segredo:

9 – O Reino dos Pequenos, China

A vida social pode ser difícil para os deficientes. No entanto, existe um reino mágico para alguns deles perto de Kunming, na China. É um mundo único criado por Chen Mingjing – ele propôs que pessoas com nanismo de todo o país que se mudassem para o local. Hoje, a população do reino é de cerca de 125 pessoas, variando de 19 a 48 anos.

Eles usam roupas festivas de gnomos, anjos, elfos, princesas e guardas. Possuem casas em forma de árvores e cogumelos. A maioria deles vive nos dormitórios que possuem banheiros e móveis feitos especialmente para seus tamanhos. A vida é confortável por lá e ninguém ri deles pelas costas.

Todos possuem emprego. Eles dão performances e passeios guiados para os turistas, fazem tarefas domésticas aos domingos, jogam pôquer e vôlei e frequentam aulas de inglês gratuitas.

Apesar da diferença de opiniões entre as pessoas sobre a vila, os moradores vivem felizes. Eles vivem em seu próprio mundo aconchegante, onde eles têm lares e empregos. Além disso, a infraestrutura inclui uma escola, um hospital, supermercados, cafeterias e uma loja de flores.

8 – O povo pirahã – A tribo mais feliz

Uma tribo da Floresta Amazônica no Brasil é chamada de “a tribo mais feliz”. Eles não podem contar e sabem apenas 2 números – “alguns” e “muitos” e duas cores – “escuro” e “claro”. Eles não conhecem nem datas nem calendários e se alimentam 1-2 vezes por dia. Eles dormem de tempos em tempos por 20 minutos, pois acreditam que dormir por um muito tempo os priva de poderes.

Os pirahã só conhecem 3 graus de relacionamento: bebês, pais e irmãos. Não há hierarquia e não há roubo ou crime. A tribo canta durante as noites e acredita que os sonhos e a realidade são igualmente importantes. Além disso, lembram-se dos nomes e características de milhares de plantas e animais.

7 – Ikaria – A ilha dos centenários

Cada terceiro residente do Ikaria vive até 90 anos de idade. Curiosamente, a maior parte da população vive até aos 100 anos de idade. O segredo está no paraíso que é a natureza da ilha no Mar Egeu, com 8 nascentes e um pequeno número de turistas. No entanto, ninguém sente-se solitário no lugar, já que há 10.000 habitantes na ilha.

6 – Cândido Godói – A Terra dos Gêmeos

Cândido Godói, no Rio Grande do Sul, é famoso pelo alto número de gêmeos que nascem no local. Lá, 80 famílias criam 44 pares de gêmeos. A maioria das famílias mudou-se para lá da Alemanha durante a Primeira Guerra Mundial. No início dos anos 90, o fenômeno incomum atraiu a atenção dos jornalistas, com autoridades locais adorando o interesse do mundo e nomeando o local como “A Terra dos Gêmeos”, de modo que abriram uma exposição de museu e instalaram uma estátua de fertilidade.

5 – Tribo VaDoma – O Povo Avestruz

As pessoas dessa tribo têm uma anomalia genética em seus pés chamada ectrodactilia. Devido à ausência de 3 dedos médios, as pessoas foram apelidadas de tribo “do pé de avestruz “. Os cientistas acreditam que a razão por trás dessa anormalidade poderia se esconder nas antigas leis que proíbem casamentos fora da tribo.

4 – Os Amish

Os Amish são protestantes pacifistas. O fundador do grupo, Jakob Ammann, falou a favor das limitações do contato com o mundo exterior. No entanto, Luís XIV iniciou a perseguição de não-católicos e os Amish tiveram que se mudar para a América.

Hoje, há muitos deles nos EUA (Pensilvânia, Ohio e outros estados) e no Canadá (Ontário). Eles não usam armas, não pagam impostos e não aceitam ajuda do governo. Suas principais atividades incluem agricultura e artesanato.

Os Amish Antigos seguem todas as regras tradicionais: não dirigem carros, usam arados em terra, vivem sem eletricidade, telefones ou computadores. Eles usam uma caixa cheia de gelo em vez de uma geladeira.

Suas famílias têm pelo menos 5 filhos. Todas as mulheres usam toucas, elas são proibidas de tingir ou cortar o cabelo e não podem usar joias. Já os homens não podem cortar a barba após o casamento.

3 – Colônia de Arte, Arden, Delaware

Em 1900, dois amigos – o escultor Frank Stephens e o arquiteto Will Price – arrendaram terras em Delaware e fundaram uma vila de arte. Era um lugar as pessoas poderiam ter uma vida rural despreocupada, trabalhar independentemente e pagar o imposto sobre apenas uma terra.

Artistas, músicos e escritores amantes da liberdade gostaram do conceito. As pessoas desenvolveram a colônia de arte vendendo seus artesanatos. Os cidadãos de Arden se consideram os seguidores do georgismo: cada pessoa possui apenas suas criações, mas os dons da natureza pertencem a todas as pessoas.

A colônia tornou-se um lugar de sinônimo de felicidade. Os turistas chegam ao local para participar de feiras e festivais, comprar produtos originais dos habitantes locais e admirar casas projetadas no estilo da Inglaterra medieval.

2 – Hogewey – O Show de Truman para idosos

Há casas, supermercados, cafeterias e uma fonte nesta vila acolhedora. No entanto, os únicos residentes são pacientes com demência de um hospital. Estudiosos estimam que quase 65 milhões de pessoas podem ser diagnosticadas com a doença até o ano de 2030.

Os moradores de Hogewey não sofrem com a doença nem de solidão. Todos os apartamentos abrigam de 5 a 6 pessoas cuidadas por funcionários disfarçados de vendedores, cabeleireiros e outros trabalhadores.

Tudo é organizado de tal forma que as pessoas não tenham que sair da vila. Não há médicos vestindo jalecos brancos. “Nosso principal objetivo é permitir que os idosos tenham uma vida normal”.

1 – Finca Bellavista – Casa na Árvore Paraíso

A história da Comunidade da Casa na Árvore na Costa Rica é bastante interessante. Um dia, os recém-casados Matthew e Erica Hogan compraram 600 acres de terra em uma floresta que estava em risco de ser cortada. Eles começaram a construir uma casa na árvore e mais tarde se juntaram a pessoas que pensam como eles.

10 anos depois, a floresta se transformou em uma aldeia ecológica. As pessoas usam baterias solares, eletricidade livre de carbono, coletam água da chuva, cultivam frutas e vegetais e bioprocessam o lixo. Todos os novos residentes recebem orientação sobre os recursos e a estrutura das rotas.

Segundo Erica, cada casa é única, com uma vista mágica de suas janelas. Em vez de transporte público, eles usam corda bamba. Muitos proprietários de casas oferecem apartamentos para alugar. Os turistas podem alugar um quarto aconchegante ou um apartamento confortável. Há também uma sala de jantar e acesso a Wi-Fi.

E você, gostou desses locais? Quais deles mais te surpreenderam? Conte pra gente nos comentários!

[Bright Side]

Comentários
Carregando...