8 razões que mostram por que limpar com frequência pode ser algo prejudicial

Com substâncias químicas atrás de mais substâncias químicas, nossos produtos de limpeza sem dúvida se tornaram um negócio complicado.

Seja através das etiquetas escrito ‘tóxico’ nas garrafas, a longa lista de ingredientes estranhos que parecem terminar em ‘óxido’, ‘etileno’ ou ‘clorito’, ou pelo forte cheiro que perdura na sua casa, os nossos produtos de limpeza doméstica certamente não parecem ser muito amigáveis. E, como você verá a seguir, de fato não são.

Veja só 8 razões que mostram por que limpar com frequência pode ser algo prejudicial:

8 – Líquidos de lavar louça

© Unsplash

De acordo com estudos, um adulto acaba consumindo cerca de 1 mg de detergente todos os dias. Experimentos mostraram que ingerir esses produtos químicos causa mudanças irreversíveis no trato gastrointestinal. E leva muito tempo para o corpo se livrar desses produtos químicos.

Eles podem ser substituídos por uma alternativa mais segura – bicarbonato de sódio. Para fazer uma solução adequada para lavar a louça, tudo que você precisa fazer é misturar 1 colher de bicarbonato de sódio com 1 litro de água e ferver a solução.

7 – Limpadores de janelas

© Pixabay

A maioria dos limpadores de janelas contém amônia devido ao seu efeito desinfetante e ao fato de ajudar a eliminar manchas muito mais facilmente. A própria amônia é muito irritante para os olhos, pele, garganta e pulmões. Isso danifica as membranas mucosas e do trato respiratório. Outro componente do limpador de janelas é o ftalato. Ele é responsável pelo cheiro do líquido, tendo uma influência negativa na saúde reprodutiva masculina.

Álcool comum e vinagre caseiro são ótimos para combater janelas sujas. E eles são seguros.

6 – Produtos químicos para desobstruir tubulações

© Pixabay

Há muitos produtos químicos diferentes que removem obstruções nos tubos. A maioria deles tem uma base de hidróxido de sódio. Tais produtos são muito convenientes, pois nos permitem limpar os tubos sem entrar dentro deles. No entanto, este álcali é muito perigoso porque a evaporação pode causar uma irritação das membranas mucosas dos pulmões. Além disso, esse produto químico pode causar queimaduras graves se entrar em contato com a pele.

A fim de reduzir os danos à sua saúde, recomenda-se usar luvas grossas de borracha ao usar esses produtos químicos.

5 – Sabão para roupa

© Pixabay

De acordo com estudos, campanhas massivas de publicidade para vários tipos de sabão de lavanderia levaram a um uso excessivo desses produtos – a taxa de uso cresceu 40% em comparação com 1985. Esta é a razão pela qual os tecidos se desgastam mais cedo. Os produtos químicos também têm uma má influência na saúde das pessoas. Normalmente, as pessoas têm reações alérgicas em sua pele e nas membranas mucosas de suas vias respiratórias. Não muito tempo atrás, o CEO da Levi’s, Chip Bergh, disse que não lava suas calças jeans já fazem dez anos.

Especialistas recomendam lavar roupa de cama uma vez a cada duas semanas. Suéteres e camisas podem ser usados ​​por vários dias seguidos. A frequência de lavagem das roupas depende do tecido: 3-4 vezes para roupas de lã e 4-5 vezes para materiais sintéticos.

4 – Purificadores de ar

© Pixabay

Segundo médicos americanos, os purificadores de ar têm um efeito negativo na saúde das pessoas. Pesquisas mostraram que eles são especialmente perigosos para pessoas com asma. Mas até mesmo pessoas completamente saudáveis ​​têm o risco de ficarem com enxaqueca, terem dificuldades respiratórias, irritação das membranas mucosas e dermatite. Crianças frequentemente desenvolvem dores de ouvido e desvios neurológicos.

Para deixar seu espaço cheiroso, tudo que você precisa fazer é colocar laranjas ao redor do local e inserir algumas agulhas nelas. Purificadores de ar automáticos só devem ser usados ​​em ambientes amplos com boa ventilação.

3 – Produtos químicos contendo cloro

© Pixabay

O cloro é um dos ingredientes mais populares dos produtos químicos domésticos. Se entrar no corpo quando respiramos, engolimos ou entramos em contato com a pele, ele reage com a água e se transforma em ácido, que danifica as células. A influência na saúde pode ser notada quase imediatamente. Os sintomas mais frequentes são dificuldade para respirar, dor de garganta ou irritação dos olhos e da pele.

Especialistas médicos recomendam abandonar o uso de produtos contendo cloro, se possível.

2 – Polimento de móveis

© stevepb / Pixabay, © rawpixel /  Pixabay

Até mesmo a evaporação do polimento de móveis causa um efeito negativo no corpo, e se uma substância química entrar na pele ou na membrana mucosa, as consequências podem ser muito sérias, como febre ou sufocamento. Dor na boca, garganta ou estômago são os efeitos mais frequentes de entrar em contato com polimento de móveis.

Vale a pena notar que 1 copo de azeite misturado com 1/4 de copo de suco de limão remove muito bem as manchas de superfícies brilhantes.

1 – Aspiradores

© Pixabay

Um estudo australiano mostra que a maioria dos aspiradores sopra a poeira e as bactérias de volta ao ar. Isso leva à disseminação da infecção e à indução de uma reação alérgica. É quase impossível não usar este dispositivo em casa, mas se você puder, é bom comprar um aspirador de alta qualidade.

Conclusão

© Pixabay

Não estamos tentando incentivá-lo a desistir do uso de produtos químicos domésticos completamente, mas recomendamos que você use alternativas seguras sempre que puder. Se não há como fazer algo sem o produto, por exemplo, certifique-se de se proteger com os equipamentos adequados, evitando tocar na substância com as próprias mãos e ventilando o ambiente depois de usá-lo.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.