8 páginas insanas da Wikipedia que não são para os fracos do coração

A Wikipedia é uma excelente fonte contemporânea de conhecimento, desde que usada de forma prudente. No entanto, algumas histórias que estão registradas por lá podem lhe causar bons pesadelos.

Confira:

1. Desastre de Ramstein

Wikicommons

O acidente ocorrido na cidade de Ramstein-Miesenbach, em 28 de agosto de 1988, foi um dos mais sérios do país, e de relevância internacional. Naquela triste ocasião, 70 pessoas morreram e 500 ficaram feridas após a explosão envolvendo aeronaves que se apresentavam na Flugtag’88 – um espetáculo de aviação acrobática. Os sobreviventes contam que o cenário foi terrível, já que a explosão resultou em um verdadeiro banho de combustível, fogo e restos das aeronaves sendo arremessados na direção do público.

2. June e Jennifer Gibbons

A história dessas irmãs gêmeas, que viveram no País de Gales, é capaz de causar arrepios mesmo nos mais gélidos. Quando crianças, elas se comunicavam de forma que apenas as duas conseguiam entender, já que falavam de forma muito peculiar.

Principalmente por conta da questão da fala, mas também por outros fatores que até hoje não foram completamente compreendidos, June e Jennifer não socializavam muito com outras crianças. Elas chegaram a ser trocadas de escola, com o intuito de tentar fazê-las se entrosar mais. Mas nada surtia efeito.

As irmãs não conseguiram viver uma vida normal, e acabaram precisando ser internadas em uma clínica especializada no tratamento de doenças mentais. Cerca de 14 anos depois, Jennifer tirou sua própria vida, ainda na clínica, depois de concordar que uma delas precisaria morrer para que a outra vivesse normalmente. [7 histórias de pessoas que parecem ter saído livros de ficção, mas que de fato existiram]

3. Unidade 731

Wikicommons

No Japão, durante a Segunda Guerra Sino-Japonesa, a Unidade 731 foi uma espécie de campo de concentração utilizado para fins de pesquisas de guerras biológicas. Lá, existem registros de verdadeiras barbáries.

Estima-se que pelo menos 250 mil pessoas tenham morrido no local.

4. Síndrome de Cotard

Wikicommons

Esta é uma síndrome extremamente rara, porém com grande quantidade de registros médicos, que faz com que o paciente desenvolva uma crença irracional de que está morto, ou que perdeu seu sangue e órgãos internos. Em alguns casos, tal crença pode levar o paciente a cometer suicídio ou colocar em risco a sua própria vida e a de terceiros.

5. Hinterkaifeck

Wikicommons

A pequena fazenda de Hinterkaifeck, entre as cidades de Ingolstadt e Schrobenhausen ficou famosa por ser palco para uma série de crimes que ficaram populares na Alemanha. Ao todo, foram seis vítimas, sendo um fazendeiro, sua esposa, três filhos e a empregada.

Há rumores de que a empregada anterior à que foi assassinada deixou o local por acreditar que ele era assombrado. Até hoje, não se sabe muito sobre as circunstâncias das mortes.

6. Escafismo

O escafismo era uma terrível técnica de tortura empregada amplamente na antiga Pérsia. Consistia em deitar uma pessoa completamente nua em uma embarcação, com uma segunda a ser encaixada por cima do seu corpo, deixando apenas seus braços e a cabeça exposta. O indivíduo era forçado a se alimentar com mel e leite, o que acabava por provocar diarreia. Depois disso, mais mel e leite eram jogados para dentro da embarcação, misturando-se às fezes e chamando ainda mais insetos para os membros expostos da vítima.

Nem é preciso dizer que a morte era lenta, gradual, e assustadora, não é mesmo?

7. Albert Fish

Wikicommons

Albert Fish é um famoso assassino serial, masoquista e canibal estadunidense.

Fish admitiu ter “abusado de crianças em todos os estados dos EUA”, afirmando ter molestado mais de cem. Ao todo, foi acusado de cinco homicídios, confessando três deles.

Ele acabou sendo executado na cadeira elétrica.

8. Campo de concentração de Hoeryong

Wikicommons

O campo de concentração de Hoeryong foi um local para onde eram enviados prisioneiros políticos do regime ditatorial da Coreia do Norte. Em 2012, o governo estadunidense declarou que o campo não existe mais.

Supostamente, o exército dos EUA chegou a essa conclusão com base em imagens de satélite, mas não há nenhuma comprovação oficial de que realmente o campo tenha deixado de existir.

você pode gostar também
1 comentário
  1. DalencourtBot23 Diz

    Página insana da wikipedia mesmo é a seção de pedidos de bloqueio de usuários. Aquilo sim é insano. É uma obra de arte, sinceramente. Recomendo, tenho várias passagens por lá.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.