8 comportamentos típicos de pessoas psicologicamente abusivas

É natural do ser humano buscar conviver com pessoas que nos ofereçam algo de positivo. Momentos felizes, motivos para rir, um ombro amigo, ou qualquer outro motivo que nos faça querer ficar perto delas. No entanto, involuntariamente ou por motivos de força maior, acabamos também nos envolvendo com indivíduos que fazem absolutamente de tudo para roubar a nossa paz. São “vampiros” da nossa felicidade, e muitas vezes parecem sentir prazer em tirar de nós aquilo que nos motiva e nos faz felizes.

Um dos tipos mais comum de indivíduos abusivos psicologicamente são aqueles que praticam o que chamamos de ‘gaslighting’, que é a omissão ou distorção intencional de fatos com o intuito de desqualificar uma outra pessoa, ou fazê-la duvidar de sua própria sanidade.

Nesta lista, você vai conferir uma série de comportamentos comuns e padrões nessas pessoas:

1. Eles mentem sem nenhum pudor.

Shutterstock

Pessoas psicologicamente abusivas não possuem nenhum filtro quanto às mentiras. Mentem sem nenhum pudor e não se preocupam em manipular os fatos com o intuito de lhe fazer pensar da forma como eles querem. Podem inventar situações, histórias e alegações que lhe deixem com o pé atrás em relação ao que você está defendendo ou afirmando, e essa é justamente a intenção deles.

Eles podem, também, fazer uso de ironias, exageros e extrapolações mentirosas, do tipo: “Você está sempre cansada!”, “Você nunca me dá atenção!”, “Você está sempre ocupada com outras coisas”, sendo que na verdade você teve apenas um dia cansativo, sendo que em todos os outros você esteve disponível.

2. Eles usam seus pontos fracos.

Como normalmente essas pessoas tóxicas e manipuladoras infiltram-se em nossas vidas, muitas vezes ocupam espaços importantes, como a dos nossos relacionamentos mais íntimos. É muito comum que algumas pessoas se relacionem com indivíduos que no princípio parecem muito boas, mas depois mostram-se tóxicas e abusivas de várias formas diferentes.

Justamente por estarem tão próximas de nós, essas pessoas sabem nossas fraquezas e nossos pontos mais vulneráveis, e não vão poupar esforços para usar desses artifícios para lhe atingir. Por isso é muito importante que você saiba bem para quem está contando seus assuntos pessoas e as coisas que lhe preocupam.

3. Eles nos ganham “no cansaço”.

Os “gaslighters”, como são conhecidos, não se cansam até que suas vítimas cedam aos constantes ataques e dissimulações. É bastante comum que as vítimas desses abusos, com o intuito de restabelecer a paz no relacionamento de qualquer forma, cansem de responder ao abusador e simplesmente concordem com ele. É nesse momento que algumas pessoas passam a se perguntar se realmente o abusador não tem razão, e se não são eles que possuem algum problema em sua personalidade.

4. São agressivos quando confrontados.

Shutterstock

Tente “bater de frente” contra um uma pessoa psicologicamente abusiva ou com um gaslighter e você vai se deparar com alguém extremamente agressivo, violento e ameaçador. Essas pessoas, inconscientemente, sabem das mentiras que contam e das estratégias involuntárias que traçam para assumir o domínio de suas relações. Justamente por isso ficam muito irritadas quando confrontadas sobre suas mentiras e dissimulações.

Com essa agressividade, o gaslighter tenta manter longe qualquer possibilidade de reação de suas vítimas.

5. Eles vão tentar te isolar dos seus amigos e familiares.

Isso é bastante comum em relacionamentos abusivos em que o agressor manipula psicologicamente a sua vítima. Como os amigos mais próximos e os familiares muitas vezes desconfiam ou de fato descobrem o que está acontecendo, eles tentam ajudar. Sabendo disso, o abusador fará de tudo para afastar a sua vítima do convívio com essas pessoas, temendo que elas possam lhe incentivar a abandonar a relação e a compreender o que está acontecendo com elas.

Sempre desconfie quando alguém quiser afastá-la daqueles que te amam, dizendo que você não precisa mais deles. Normalmente, os gaslighters tentam colocá-lo contra os seus amigos e familiares dizendo que está sendo perseguido injustamente por eles – a famosa vitimização.

6. Falando em vitimização…

Shutterstock

Os gaslighters são excelentes atores quando o assunto é a vitimização. São capazes de fazer mesmo as pessoas mais decididas e esclarecidas de que, de alguma forma, eles é que estão sendo agressivos e abusivos.

Esta é uma das principais estratégias empregadas com o intuito de assumir a posição de controle sobre o relacionamento. Quando alguém cai na “vitimização”, fica totalmente vulnerável às dissimulações, exageros e mentiras do abusador.

7. Eles gostam de fingir que são os “heróis” da vida de alguém.

Como são inseguros e normalmente possuem a autoestima quase nula, os gaslighters tendem a tentar forçar suas vítimas a acreditar que eles são os “heróis” de suas vidas. Dizem que se não fossem por eles, ninguém estaria com você, ninguém se importaria com os seus problemas ou que você não estaria onde está, mesmo que tudo seja mérito unicamente seu.

Algumas pessoas são, de fato, importantes no sucesso das outras, mas nunca ao ponto de se comportarem de maneira abusiva desta forma, por isso mantenha o cuidado a qualquer sinal deste tipo de comportamento.

8. No fim das contas, tudo o que buscam é o poder.

O cenário perfeito para um gaslighter é aquele em que ele alcança definitivamente o poder psicológico sobre suas vítimas, exercendo um papel de dominação em suas ideias, em seus projetos e nos seus sentimentos.

Como você viu, eles não vão descansar até alcançar o que querem, por isso é necessário que você perceba suas primeiras ações neste sentido, para escapar de relações que possam estar se desenvolvendo de forma abusiva.

você pode gostar também
1 comentário
  1. Dri Diz

    Boa tarde. Excelente texto. Tenho convivido com uma pessoa assim (mesmos padrões de comportamento), não é meu namorado mas é uma pessoa da minha família e tenho buscado ajuda através da internet. Venho lendo textos para tentar entender essa situação pela qual passei e continuo passando, pois estou debilitada psicologicamente e emocionalmente e não encontro apoio no ambiente familiar. Só quem passa por uma situação como essa consegue entender o quanto um ser humano consegue destruir a vida de outro. Obrigada por compartilharem essas informações.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.