8 coisas que você precisa evitar tocar em lanchonetes e restaurantes

Você gosta de sair para comer? Quem não? Todos nós gostamos, então você também não está sozinho. Um relatório descobriu que 65 por cento dos americanos em geral comem fora pelo menos uma vez por semana. Afinal, comer fora é divertido, social e saboroso, então quem não gosta, não é mesmo?

Bem, o fato é que muitos restaurantes não são exatamente os lugares mais higiênicos do mundo. Quer conhecer os lugares com mais germes em um restaurante? Então confira a seguir em “8 coisas que você precisa evitar tocar em lanchonetes e restaurantes”:

Atenção: Você não precisa parar de frequentar restaurantes e lanchonetes após ler os itens abaixo. Apenas é importante reforçar a higiene de suas mãos ao ter conhecimento sobre o que ocorre nesses locais.

1 – O banheiro

Pode parecer óbvio, mas o banheiro é muitas vezes um reflexo de como o restaurante é realmente limpo. Se você tiver de responder a chamada da Mãe Natureza ou se você planeja lavar as mãos, faça o teste de cheiro – se o banheiro tiver o cheiro muito ruim, é bem provável que não esteja tão limpo quanto deveria.

Lave as mãos com bastante sabão e água. Seque as mãos com uma toalha de papel e use a toalha de papel para abrir a porta. Quando você retornar à sua mesa, use também algum desinfetante ou álcool para mãos. Tenha em mente que as pessoas que não se sentem muito bem costumam ir ao banheiro para despejarem seus excrementos e nem todas lavam as mãos após fazerem isso. Por isso, cuidado com as maçanetas e o próprio botão de descarga.

2 – A mesa

Ok, é bem difícil comer e não tocar na mesa, mas um professor de microbiologia da Universidade do Arizona descobriu que havia germes suficientes (como E. coli e coliformes) na maioria dos restaurantes capazes de deixar as pessoas doentes, especialmente idosos, crianças pequenas e aqueles que sofrem de um sistema imunológico comprometido. Ah, e não adianta pedir à garçonete para limpar a mesa também:este estudo também descobriu que as mesas ficavam ainda mais sujas, já que os panos provavelmente são raramente lavados. Você pode colocar guardanapos por baixo dos cotovelos e evitar tocar a mesa com a ponta dos dedos. Se fizer isso, é importante passar álcool em gel nas áreas também.

3 – O buffet

Se você já olhou para um buffet e se perguntou se estava limpo, a resposta provável é um ‘não’. Há poucas garantias de que a comida está sendo mantida tão quente ou tão fria quanto deveria estar. Além disso, qualquer alimento restante de um recipiente é simplesmente misturado com um novo, contaminando-o também. Então você precisa considerar os utensílios que são tocados por números incalculáveis ​​de pessoas e nunca são substituídos ou lavados até o final do dia. Fora que muitas pessoas falam em cima dos pratos, dependendo de como o buffet está disposto, e as gotas de saliva são inevitáveis. Então, se você acha que buffets “coma à vontade” são higiênicos, é melhor pensar duas vezes.

4 – Cardápios

Ok, admitimos que é quase impossível ir a um restaurante e não tocar em um cardápio, mas isso explica por que estes itens costumam ser as coisas mais sujas em qualquer restaurante. Quando você considera quantas mãos os tocam todos os dias, e com que frequência eles são lavados (nunca) ou substituídos (quase nunca), é fácil ver por que estes são tão desagradáveis ​​e sujos.

Um estudo descobriu que E. coli pode sobreviver em um cardápio plástico laminado por 24 horas e a salmonela pode viver por 72 horas! Preste atenção: se você ver comida ou estiver pegajoso, provavelmente o cardápio está carregado com os germes de todos os que tocaram nesse menu nos últimos 3 dias. Lave as mãos depois de pedir e passe álcool quando retornar à mesa.

5 – Condimentos

Todos esses recipientes de condimentação em mesas, como mostarda, ketchup, molho de soja e até mesmo sal e pimenta, muitas vezes são reabastecidos, mas nunca são lavados. .

6 – Bandejas

Se você está comendo em um restaurante que serve seus alimentos em uma bandeja, saiba que aí também há focos de bactérias. Como cardápios, elas são ‘limpas’ com panos não lavadas. Muitos lugares de fast food simplesmente colocam papéis sobre elas. Esses papeis são jogados fora, então a bandeja é devolvida ao seu lugar para ser usada novamente ou é limpa, depois voltando para ser usada. Para evitar a contaminação de sua comida, é importante usar álcool antes de fazer a refeição e depois também, quando depositá-la em seu devido lugar para ser recolhida.

7 – O gelo na sua bebida

Se você está bebendo uma bebida gelada, é importante saber que as formas de gelo dos restaurantes quase nunca são limpas. Isso significa que todo funcionário que as usa pode adicionar à contaminação. Uma forma de evitar surpresas é pedir sua bebida sem gelo. Geralmente as bebidas são frias de qualquer maneira, até mesmo as frutas são mantidas na geladeira. Seu estômago o agradecerá.

8 – As fatias de limão na sua bebida

Mesmo se você não pedir, muitos restaurantes adicionam fatias de limão à sua bebida. Talvez você queira solicitar daqui em diante para ignorar esta prática ao saber que um estudo de 2007 descobriu que quase 70% das fatias de limão testadas tinham algum tipo de crescimento microbiano. Alguns estavam na casca, e outros estavam no meio da fruta. E como isso acontece?

Limões são cortados e depois manipulados por inúmeras pessoas no restaurante, o que aumenta a chance de sua fatia de limão estar contaminada com alguns germes bem poderosos. Quando se lembrar, solicite ao atendente ou garçom para servir sua bebida sem fatias dessa fruta.

Lembramos mais uma vez que não é necessário parar de frequentar os estabelecimentos, como também existem outros locais que são extremamente rigorosos quando o assunto é a limpeza.

Em todo caso, é melhor prevenir do que remediar, não é mesmo?

[Natural On]

Comentários
Carregando...