8 coisas que todas as mulheres deveriam saber sobre estar grávida

A gravidez é um momento único na vida de uma mulher, e é também uma grande alegria, já que uma nova vida está chegando. No entanto, há muita coisa que as futuras mães precisam saber e, obviamente, perguntar para os médicos durante a gestação, para garantir que os bebês nasçam saudáveis.

Confira nessa lista algumas perguntas importantes que você deve fazer para os médicos.

1. Cuidado pré-natal

© depositphotos.com   © depositphotos.com   © depositphotos.com

Ao receber a notícia de que será mãe, a mulher deve imediatamente procurar um ginecologista de confiança para consultar durante a gestação. Ele é o médico responsável pelos check-up’s e pela garantia de que tudo ocorrerá bem durante a gravidez.

2. Pesquisa de históricos familiares

© depositphotos.com   © depositphotos.com   © depositphotos.com

É importante, durante uma gestação, aprender um pouco sobre a história da família da mãe e do pai, para ficar ciente de qualquer tipo de doenças hereditária que possa ser passada para o bebê.

Isso é crucial para garantir que o bebê tenha uma vida saudável, independente das condições que possam acometê-lo desde o início da vida. Com o conhecimento adequado, os tratamentos podem ser iniciados o mais cedo possível, o que sem sombra de dúvidas ajuda e muito no tratamento.

3. O que comer e o que evitar durante a gestação

© depositphotos.com   © depositphotos.com

Durante a gravidez, realmente a mulher precisa “comer por dois”. No entanto, não quer dizer que você vá ingerir duas vezes o alimento que comeria normalmente, mas sim comer duas vezes os nutrientes, vitaminas e minerais que a sua dieta normalmente teria. Uma dieta rica em ferro, cálcio, ácido fólico e proteína é muito importante, bem como algumas calorias extras para garantir que tanto a mãe quanto o bebê recebam todos os alimentos saudáveis ​​e nutritivos necessários durante a gravidez.

© depositphotos.com   © depositphotos.com   © depositphotos.com

O que comer:

– Os produtos lácteos são ricos em proteínas e cálcio, essenciais para um feto em crescimento. Além disso, é importante comer iogurte por suas propriedades probióticas.

– As leguminosas também são importantes na dieta de uma gestante, por conta das fibras e folatos que esses alimentos possuem.

– Batatas doces e cenouras são indicadas por conta do betacaroteno, que é transformado em vitamina A pelo corpo da mulher, ajudando na produção das células.

– Comidas ricas em Omega 3, como o salmão, são ideias para o desenvolvimento do cérebro do feto.

– Folhas verdes possuem elementos cruciais para a formação do bebê, como ferro e fibras.

– A carne magra é uma alta fonte de ferro, proteína e vitamina B, que são importantes durante a gravidez.

– O óleo de fígado de peixe pode fornecer todos os ácidos graxos ômega-3, vitamina A e vitamina D, que são extremamente importantes durante a gravidez e pode ser tomado como uma alternativa, especialmente quando a mãe não come peixe.

– Os grãos integrais são ricos em fibras, compostos de plantas, vitamina B e magnésio, que as mulheres grávidas necessitam em grandes quantidades.

© depositphotos.com   © depositphotos.com   © depositphotos.com

O que evitar:

– Evitar produtos que envolvem ovos mal cozidos, já que podem causar risco de salmonela.

– Evite os patês, pois eles contêm listeria, que é perigoso consumir durante a gravidez.

– Evite carne crua ou mal passada, já que ela pode transmitir toxoplasmose.

– Evitar salames, calabresa, chouriço e presunto, pois eles podem conter parasitas causadores da toxoplasmose.

É importante, no entanto, consultar sempre o médico de sua confiança antes de escolher uma dieta que cumpra com tudo o que você deve ingerir.

4. Procure fazer apenas exercícios que são saudáveis para as gestantes

© depositphotos.com   © depositphotos.com

Manter exercícios físicos diários é algo importante para manter o funcionamento normal do corpo. Já que o parto requer muita força física, é importante manter o corpo forte para o momento do nascimento. A atividade física também pode ajudar a reduzir os desconfortos que acompanham a gravidez, e ajudam a construir a força muscular para reduzir a dor do parto.

É indicado que as mulheres façam exercícios aeróbicos, como caminhadas, natação e dança. Durante as atividades, o recomendado é que a gestante faça pequenas pausas quando sentir que está cansada e/ou com falta de ar.

© depositphotos.com   © depositphotos.com

Ao levantar pesos, é recomendado optar por pesos leves, de no máximo três quilos.

Mais uma vez, o ideal é consultar o médico e perguntar sobre quais exercícios podem ser praticados durante a gestação de forma saudável.

© depositphotos.com   © depositphotos.com

5. Encontre uma posição adequada para dormir

© depositphotos.com   © depositphotos.com

Cansaço e exaustão são muito comuns durante a gravidez, especialmente durante as primeiras 12 semanas, e há algumas posições que podem ser perigosas à medida que a gravidez progride. Segundo o Serviço Nacional de Saúde dos EUA, a posição mais segura é dormindo do lado esquerdo.

© depositphotos.com   © unsplash.com

Segundo a pesquisa, dormir de costas após a 28ª semana de gravidez pode aumentar o risco de morte fetal. Isso ocorre porque a posição limita o fluxo sanguíneo e o oxigênio fornecido ao bebê.

6. Aprenda sobre os benefícios da Yoga e do auto-cuidado

Instagram

Não há como negar que estar grávida pode ser emocional e fisicamente estressante. Cuidar de uma nova vida dentro do seu corpo significa que, seja o que for que você esteja passando, o bebê também vai sentir. Por isso, é importante cuidar de si mesmo o máximo que puder e evitar situações desagradáveis ​​que o façam sentir-se estressada.

Instagram

A yoga é uma prática que pode lhe ajudar a aliviar o estresse do dia a dia e viver uma vida muito mais saudável emocionalmente.

7. Transição pré-natal

Instagram

O período pré-natal é a transição para a maternidade, e acontece enquanto a mulher ainda está grávida. Não há mês fixo, porque cada pessoa experimenta as mudanças emocionais da gravidez em momentos diferentes. Mas, geralmente, acontece após o terceiro ou quarto mês. Durante este período, ambos os pais passam por mudanças psicológicas e sociais significativas, enquanto tentam entender como se adaptar ao novo papel de pais, e o estresse aumenta à medida que a data do nascimento se aproxima.

Instagram

É natural também que os futuros pais e mães de gêmeos ou trigêmeos sintam ainda mais desconforto emocional, visto que a responsabilidade será ainda maior.

Instagram

Se você perceber que seu companheiro (a) está enfrentando estas mudanças, é importante que você se mantenha ao seu lado, compreendendo que estas mudanças são totalmente naturais.

8. Aprenda sobre o parto

© unsplash.com

O trabalho de parto é uma experiência muito emocional, que requer fortes mecanismos de enfrentamento psicológico e físico. É a dor mais severa que uma mulher pode sofrer. No entanto, pesquisas indicam que 90% das mulheres passam a encarar a dor sentida durante o parto como algo positivo em suas vidas, pelo menos três depois do parto. A dor, em outras palavras, passa a ser encarada como algo transformador.

© depositphotos.com   © depositphotos.com

No entanto, é importante consultar o ginecologista para entender os sinais e sintomas que aparecem quando a mulher está entrando em trabalho de parto. O sinal mais óbvio é o aparecimento das contrações, que aumentam em duração e em intensidade conforme o tempo passa. Os ginecologistas recomendam que as mulheres caminhem quando as dores começarem, já que isso costuma aliviar um pouco a dor.

© depositphotos.com   © depositphotos.com

via BrightSide.

Comentários
Carregando...