fbpx

8 armas bizarras fabricadas pelos nazistas que assustam o mundo inteiro até hoje

Os nazistas foram responsáveis por um dos regimes mais cruéis e devastadores já empregados na história recente da política internacional. Campos de concentração, prisões arbitrárias, execuções injustificadas e outras práticas aterrorizantes estão entre o rol de ações lamentáveis que os nazistas executavam durante o Reich.

Uma das formas de olharmos para essa violência é conhecendo os armamentos bizarros que os soldados alemães utilizavam, já que elas são diferente de praticamente tudo o que você já viu em se tratando de equipamentos bélicos.

Confira:

1. O maior canhão de artilharia já feito em toda a história.

manhhai/Flickr

Encabeçando a nossa lista está um dos maiores armamentos de guerra já produzidos no mundo inteiro, quando levamos em conta as suas dimensões. Pense em um tanque com quase 50 metros, 1350 toneladas, e que precisava de pelo menos 250 homens para ser construído. Ele era chamado de Great Gustav.

O mais bizarro de tudo é que, ao contrário do que aconteceu com alguns armamentos “de outro mundo” construídos pelos nazistas, esse foi de fato utilizado, com o intuito de derrubar edificações francesas em meados dos anos 1940.

Os franceses renderam-se rapidamente aos nazistas, e Great Gustav só foi visto em ação algumas poucas vezes, contra os soviéticos, antes do final da guerra.

2. O Mamute.

Luft Archiv

O Junkers Ju 322, também conhecido como Mammoth (ou Mamute), foi certamente um dos projetos mais ambiciosos dos nazistas. Com uma envergadura de 60 metros, ele de fato merecia este nome, e era feito totalmente de madeira, para que os outros materiais pudessem ser colocados em qualquer outro lugar.

Podia carregar até quase 10000 quilos de carga, mas provou-se incapaz de obter sucesso em um teste prático, apresentando falhas na estabilização e aterrissagem, o que fez com que os alemães cancelassem a sua produção.

3. Vampir.

Wikimedia Commons

Este armamento recebeu tal nome por conta da capacidade que ele oferecia aos seus usuários de mirar efetivamente durante a noite, com a ajuda do infravermelho. Foi empregada principalmente no final da guerra, e justamente por conta disso não foi tão amplamente utilizada e desenvolvida.

De qualquer forma, estima-se que centenas de soldados tenham empunhado essas armas na fase final da Segunda Guerra.

4. “Raios da Morte”.

Wikimedia Commons

Quando protótipos como este da foto foram capturados por soldados dos EUA, em 1945, os nazistas estavam próximos de desenvolver uma das armas com maior potencial letal. Desde o final dos anos 30, os alemães estava trabalhando com o que chamavam de betatrons (aceleradores de partículas), que permitiam, de acordo com seus cálculos, a criação de uma arma que usasse raio-x para abater tropas inimigas.

Felizmente, os protótipos foram recolhidos em 1945, e desde então não se conheceu nenhum tipo de avanço dentro desta tecnologia.

5. Rifle curvado.

Domínio Público

Este equipamento curvado na ponta de um rifle, que era chamado de Krummlauf, foi desenvolvido com o intuito de ajudar os soldados alemães que precisavam atirar a partir de esquinas, paredes, barricadas e etc.

O problema é que o design tinha de inovador o que também tinha de perigoso e instável. Como a bala ricocheteava nas paredes do cano, até que de fato fosse expelida, ela acabava por quebrar o próprio cano após alguns tiros.

Além disso, a bala também saía estilhaçada, o que fazia com que ela fosse bastante difícil de manusear.

6. Busy Lizzie.

Wikimedia Commons

Apelidada de ‘Busy Lizzie’, o canhão V-3 foi outro projeto ambicioso que, felizmente para a humanidade, não saiu do papel. A ideia original era de que ele tivesse 130 metros, e ele teria que ser construído apoiado em uma montanha, para que seu tamanho fosse adequadamente suportado.

Os alemães esperavam poder usar Busy Lizzie no Pas-de-Calais, no norte da França, localizado a cerca de 160km de distância de Londres. Os nazistas queriam bombardear a capital britânica com megas rajadas contínuas, na base de centenas de balas gigantescas por hora.

O projeto foi abandonado, no entanto, por conta da insistência que os protótipos tinham em simplesmente pegar fogo durante os testes.

7. Comet.

Wikimedia Commons

Em mais um exemplo de criatividade, porém falta de eficácia, os alemães construíram o Messerschmitt Me 163 Komet (apelidado de Comet). Tratava-se de uma aeronave de guerra impulsionada como um foguete.

Todo esse poder, de acordo com registros, fez com que o Comet quebrasse a barreira do som e alcançasse 1126 km/h em 1944.

O problema, neste caso, foi a falta de surpimento de combustível que viabilizasse a sua utilização para os propósitos imaginados. Por conta disso, o projeto acabou sendo engavetado.

8. Thor.

Wikimedia Commons

O Karl-Gerät, também conhecido como ‘Thor’, era do tamanho de uma baleia azul, e disparava balas do tamanho de rinocerontes, para se ter uma ideia. Acredita-se que seis modelos foram fabricados em 1941, e alguns foram vistos em batalhas.

Eles supostamente estiveram no campo de batalha, por exemplo, durante a Revolta de Varsóvia e a Batalha das Ardenas.

Por conta de suas capacidades limitadas pelo tamanho e necessidade constante de reparos, esses armamentos foram destruídos pelas tropas dos EUA em 1945.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.