6 raças de animais que parecem fofinhas mas escondem algo bizarro por trás

Muita gente adora ter bichinhos de raça e acabam indo muito longe quando o assunto é reprodução. 

Seja por motivos comerciais ou estéticos, ou até mesmo os dois, muitas raças foram criadas sem se levar em consideração se o novo animal teria de fato uma boa qualidade de vida. 

Pensando nisso, uma veterinária do Reino Unido com o título de Cat The Vet nas redes sociais informa: “Isso não é fofo. Isso é cruel ”, quando a internet bombava com uma foto do gato persa de rosto chato mais fofo ao fundo.  

Muita gente ficou sem entender, quando Cat The Vet decidiu expor todas as raças de animais de estimação populares e incrivelmente fofos que sofrem de problemas de saúde muito sérios.  

Sua série de vídeos com a legenda “Animais de estimação que as pessoas pensam que são fofos, mas não são!” mostra genuinamente o lado não tão bonito dessas criaturinhas para que possamos ver e repensar nossas escolhas, ao apoiar o mercado cruel de reprodução e venda de animais. 

A seguir você verá alguns exemplos de animais que chegaram a um traço desejado de fofura e acabaram tendo sua vida prejudicada. Veja a seguir e não deixe de acompanhar Cat The Vet em suas redes sociais –  

TikTok | Facebook | Instagram | Youtube

6 –  Cães com caras achatadas

Tiktok: cat_the_vet,/ pxfue

Esses cães são incríveis e muito companheiros, mas sua luta para respirar normalmente é algo que atrapalha muito sua qualidade de vida.
Normalmente seus focinhos consistem em pequenas fendas, e seus rostos podem ser plano por fora. Agora, por dentro, têm quase tanto tecido quanto um cachorro com focinho de comprimento normal, e isso pode realmente comprometer seriamente suas vias respiratórias.
Existem fotos “engraçadas” que circulam na internet desses cães adormecidos sobre brinquedos. Porém, isso acontece que, quando eles relaxam, todo aquele tecido extra na parte de trás de suas bocas simplesmente cairia e sem o brinquedo ou algo de apoiar a cabeça para cima, eles literalmente sufocariam enquanto dormiriam, o que é muito triste.
Além disso, eles tem problemas diversos de pele, como coceira e suor e a cárie dentária dolorosa é comum porque a mesma quantidade de dentes de um cão normal fica presa nesse espaço minúsculo.
Por fim, ocorrem as anomalias da coluna, o que significa que essas raças podem ter dificuldade em andar e ficar paralisadas, o que fazem muitos donos desesperados a sacrificá-los.

E esses olhinhos tão fofos e salientes apontam para o fato que eles frequentemente sofrem de problemas oculares dolorosos, de acordo com a veterinária.

5 – Gatos Munchkin

Tiktok: cat_the_vet/ Wikimedia Commons: Tasy Hong

 

De acordo com a veterinária, esses gatinhos sofrem com uma mutação genética que torna suas pernas bem curtas.
As pessoas acham essa característica muito fofa, mas isso não muda o fato de que o gato tem uma mutação genética debilitante.
Gatinhos em geral são naturalmente ativos e adoram pular, correr e brincar. Já os gatos Munchkin ainda têm esses instintos, mas eles não conseguem simplesmente fazer isso.
Os raios X mostram como são deformados os seus membros e articulações em comparação a um gato comum e saudável.
Isso significa que para se divertir, pular ou correr, eles sentiriam uma dor muito grande e, por isso, a International Cat Care, um dos principais órgãos científicos do mundo para a pesquisa felina, declara nenhuma criação de felinos deveria sofrer danos ou raça ser criada a partir de uma deformidade genética.

4 –  Gatos com caras achatadas

Tiktok: cat_the_vet/ pxaqui

 

As narinas dos gatos com caras achatadas inevitavelmente dificultam muito a respiração deles.
Por isso, não é nenhuma novidade que eles sofram de problemas dentários porque não há espaço para que os dentes de desenvolvam ali.
Seus crânios são realmente deformados e achatados, o que pode levar a problemas cerebrais graves e até mesmo fatais.
Crânios achatados significam que as lágrimas não podem ser drenadas corretamente, o que pode deixá-los com pele do rosto infectada, suja e dolorida, sem contar os inúmeros problemas oculares que enfrentam.
O mais triste é que os pobres gatinhos não conseguem se limpar por completo por conta dessa deformidade, o que dificulta e muito sua vida e coloca sua saúde ainda mais em risco.

3 –  Gatos Scottish Fold

Tiktok:cat_the_vet / Wikimedia Commons: Mihai Matei

 

Essas orelinhas fofas são adoráveis, não são? Mas… você sabe por que elas se dobram? Simplesmente porque elas têm cartilagem fraca e ruim, o que as faz cair com o próprio peso.
Cada articulação do corpo demanda de bastante cartilagem e a cartilagem fraca causa artrite, uma condição articular extremamente dolorosa e debilitante que basicamente criamos deliberadamente nesses gatos, só porque achamos que suas orelhinhas assim ficariam fofas.
Essa espécie de gato passa a maior parte de sua vida totalmente aleijado e acaba sendo sacrificado muito cedo porque não consegue nem andar… você sabia disso?
E eles são muito usados para publicidades e novidades, porém têm uma vida curta e debilitante, o que é muito cruel.

2 –  Cães da raça Pequinês

Tiktok: cat_the_vet/ Wikimedia Commons: SheltieBoy

Esses cãezinhos têm uma vida muito difícil por conta de sua aparência: seus crânios são realmente achatados, o que significa que eles sofrem de todos os problemas que as raças braquicefálicas sofrem, como problemas nos olhos, respiração e dobras cutâneas.
Ao comparar o esqueleto de um cachorro comum, você pode perceber que essa raça também sofre de sérios problemas relacionados à mobilidade.
Além disso, os pequineses são muito vulneráveis ​​ao superaquecimento, principalmente por causa da pelagem ENORME que desenvolveram, e também por causa de suas faces planas e dificuldades ao respirar.

1 – Exotic Bully

Tiktok: cat_the_vet/ Reddit: Head_Intention_2044

 

Basicamente, os criadores da raça do Exotic Bully parece que realmente queriam prejudicar o cãozinho. Além de pegarem um bulldog já de rosto achatado, criaram um com mais deformidades de pele e problemas de saúde terríveis.
Os cães dessa raça sofrem, basicamente, com displasia do cotovelo, displasia do quadril e artrite completa e totalmente predeterminada.
Eles têm muitos problemas para andar e, alguns países, produzir esses cães é ilegal porque é classificado como “criação de tortura”.
E para piorar, as orelinhas são sempre cortadas, o que é absolutamente cruel.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.