5 povos antigos que talvez você não conheça

Os antigos egípcios possuíam as suas pirâmides; os gregos tinham sua filosofia, templos e esculturas, enquanto os romanos possuíam sua belicosidade e suas arenas. Porém, outros povos e culturas recebem pouca atenção na história do mundo. Aqui separamos 7 culturas que hoje são pouco conhecidas, estudadas ou quase completamente desconhecidas (até mesmo pelos estudiosos do ramo).

1. Império Silla

O império Silla foi uma das mais antigas dinastias reais de todos os tempos. Eles governaram maior parte da península coreana entre 57 e 935 d.C e deixaram pouca coisa para os arqueólogos estudarem.

Uma descoberta recente deu um pouco de luz aos estudos. Os ossos de uma mulher de aproximadamente 30 anos foi encontrado em 2013 perto da capital histórica da cultura Silla (Gyeongiu). Uma análise dos ossos da mulher revelou que ela provavelmente era uma vegetariana que tinha uma dieta rica em arroz, batatas e trigo. Ela também tinha o crânio alongado.

O império Silla foi fundado pelo monarca Bak Hyeokgeose. Lendas afirmam que ele estava chocando um ovo misterioso na floresta e se casou com uma rainha nascida das costelas de um dragão. Ao longo do tempo, os Silla se desenvolveram como uma sociedade centralizada, hierárquica e com ricos aristocratas.

Apesar de restos humanos dos Silla serem raros, arqueólogos desenterraram uma variedade de bens de luxo criados por esta cultura, como um punhal de ouro e outros exemplos que se encontram no Museu Nacional de Gyeongju, na Coreia do Sul.

Crânio alongado de mulher Silla.
Crânio alongado de mulher Silla.

2. Povos hindus

Os hindus possuem a mais antiga cultura urbana conhecida, vivendo nas terras entre o rio Indo, no atual Paquistão até o Mar Arábico e o rio Ganges, na Índia. A civilização hindu persistiu por milhares de anos, surgindo em torno de 3300 a.C e tendo o seu declínio por volta de 1600 a.C.

Os hindus desenvolveram sistemas de esgoto e drenagem nas suas cidades, construíram muralhas impressionantes, celeiros e produziram artefatos como cerâmica e vidros. Eles ainda tinham atendimento odontológico: cientistas encontraram 11 molares de adultos perfurados, que viveram entre 7500 e 9000 anos atrás no vale do Indo. Um estudo sugeriu que a mudança climática enfraqueceu as chuvas de monções e secou grande parte do território hindu, forçando a civilização a se dissolver gradualmente e migrar para climas mais úmidos.

Ram_Pol1[1]
Uma das entradas da grande muralha da Índia.

3. Sanxingdui

Os sanxingdui foram povos da Idade do Bronze que prosperaram onde hoje é a província de Sichuan, na China. Um agricultor descobriu artefatos Sanxingdui em 1929; escavações em 1986 revelaram complexas esculturas de jade e outras de bronze com mais de 2 metros de altura.

Apesar da evidências de habilidades artísticas na sua cultura, ninguém sabe até hoje quem eram exatamente os Sanxingdui. Eles eram fabricantes de máscaras folhadas a ouro e bronze que alguns arqueólogos acreditam que podem ter deuses ou ancestrais representados, segundo o museu Sanxingdui, na China. Em 2014, pesquisadores argumentaram que um grande terremoto causou um deslizamento de terra que mudou o curso do rio Minjiang, o que forçou os Sanxingdui a mudar de região em busca de água.

Máscara Sanxingdui
Máscara Sanxingdui

4. Nok

Os Nok eram uma civilização misteriosa e pouco conhecida que durou de 1000 a.C até 300 no que hoje é o norte da Nigéria. Evidências da existência dos Nok foram descobertas por acaso durante uma operação de mineração de estanho, quando descobriram uma cabeça de terracota, insinuando uma rica tradição em esculturas. Desde então, outras esculturas do mesmo material foram encontradas, incluindo representações de pessoas usando joias e carregando bastões e manguais – símbolo de autoridade também encontrado na civilização egípcia.

Contribuindo para os mistérios sobre os povos da civilização Nok, artefatos têm sido muitas vezes retirados do seu contexto sem serem antes analisados. Em 2012, os EUA devolveu para a Nigéria diversos itens que foram roubados do Museu Nacional da Nigéria e contrabandeados para lá.

Escultura Nok
Escultura Nok

5. Etruscos

Os etruscos tinham uma sociedade próspera no norte da Itália entre aproximadamente 700 a.C e 500 a.C, quando começaram a serem absorvidos pelos povos da civilização romana. Eles desenvolveram uma linguagem escrita única e deixaram para trás túmulos de luxo.

A sociedade etrusca era teocrática e os ritos religiosos eram parte da vida diária. A representação mais antiga do parto na arte ocidental foi encontrada no santuário etrusco de Poggio Colla. No mesmo local, os arqueólogos encontraram uma laje de arenito contendo gravuras no idioma etrusco. Outro sítio arqueológico etrusco é o Poggio Civitate, que foi o maior edifício do Mediterrâneo em seu tempo, segundo arqueólogos.

Túmulo etrusco
Túmulo etrusco

[LiveScience]

Veja também: Mais do autor

Comentários

Carregando...