5 fatos históricos realmente bizarros que realmente aconteceram

Estudar história é, em parte, como estudarmos a nós mesmos: afinal, compreendendo o passado é que temos um parecer do que o mundo se tornou hoje.

Porém, como tudo na vida, existe o extraordinário. Mesmo que você não acredite, houveram pessoas vivendo situações absurdas em todos os momentos da humanidade e foi exatamente eles que trouxemos para você conhecer a seguir.

Veja só 5 fatos históricos realmente bizarros que realmente aconteceram:

5 – Uma mulher chamada Violet Jessop sobreviveu não apenas ao naufrágio do Titanic, como também a outros naufrágios. Azar ou sorte?

@Wikipedia

Jessop era uma comissária de bordo do RMS Olympic, um dos navios irmãos do Titanic que colidiu com outro navio em setembro de 1911. O Olympic foi danificado, mas conseguiu voltar ao porto.

Então, menos de seis meses depois, Jessop estava a bordo do Titanic, novamente como comissária, quando o navio afundou. Depois desse trágico evento, Jessop tornou-se comissária da Cruz Vermelha Britânica e serviu a bordo do HMS Britannic durante a Primeira Guerra Mundial.

Misteriosamente houve uma explosão inexplicável (considerada uma mina do fundo do mar), fazendo com que o barco afundasse rapidamente. Jessop teve que pular do bote salva-vidas em que estava, para não ser sugada pelas hélices do navio. Ela sofreu um ferimento na cabeça neste processo.

Apesar de tudo isso, ela voltou a trabalhar para a mesma companhia de navegação White Star, cerca de quatro anos depois.

[Titanic Survivor]

4 – O exército polonês alistou um urso como soldado durante a Segunda Guerra Mundial

@Wikimedia Commons

Soldados poloneses acabaram por encontrar um filhote de urso, cuja mãe havia sido morta por caçadores. Um dos soldados pegou o ursinho e o nomeou Wojtek, e ele foi treinado em parte por um refugiado civil. Wojtek acabou sendo alistado como soldado do exército polonês para que pudesse ser levado em um navio de transporte britânico. Ele então recebeu sua própria caderneta de pagamento, número de série e posição (ele era um soldado). Ele costumava dormir em beliches com os outros soldados e haviam brincadeiras que diziam que ele gostava cerveja e cigarros. Ele até executou um trabalho real, ajudando a transportar suprimentos, incluindo caixas pesadas de munição.

Após a guerra, ele foi colocado no zoológico de Edimburgo, onde viveu o resto de seus dias até morrer aos 21 anos.

[BBC]

3 – As Olimpíadas de 1904, em St. Louis, foi uma zoeira total: o primeiro colocado fez a maior parte da corrida de carro, o cara em segundo lugar quase morreu por comer veneno de rato e o quarto colocado correu vestindo calças e sapatos, além de ter tirado uma soneca ao lado da estrada durante parte da corrida.

Domínio Público / Biblioteca do Congresso / Via memory.loc.gov

Para começar, todo o percurso estava literalmente hostil: o pó que vinha de todos os lados causou lesões nos participantes, sendo que um corredor foi hospitalizado com hemorragia depois que o pó rasgou seu esôfago e o revestimento do estômago.

Para piorar, o organizador da corrida reteve propositalmente a água para testar os efeitos da desidratação e foi aí que a coisa toda virou um pesadelo desde o início.

Fred Lorz, finalista do primeiro lugar, pegou uma carona em um carro até o final do percurso, depois de ser atingido por cólicas sérias. Segundo ele, ele havia pegado a carona um pouco antes da linha de chegada, a fim de fazer isso como “piada”.

Ao finalista do segundo lugar, Thomas Hicks, foi dada uma mistura de claras de ovos e estricnina, um veneno que é frequentemente usado para matar roedores ou pássaros, como uma tentativa de melhorar o desempenho da droga. Ele foi carregado pela linha de chegada depois de passar mal

Já o finalista que chegou em quarto lugar, Andarín Carbajal (na imagem acima), era um cidadão cubano que arrumou dinheiro para participar das Olimpíadas, percorrendo toda a extensão de Cuba. Ele jogou fora todo o dinheiro quando chegou aos Estados Unidos e apareceu na corrida com roupas comuns. Para a sorte dele, outro corredor usou uma faca para cortar as calças fazê-las virar um shorts. Carbajal parou em um pomar na beira da estrada para um lanche durante a corrida, mas as maçãs estavam podres, então ele foi atingido por cólicas estomacais, por isso ele parou para descansar no meio da prova.

[SmithSonian]

2 – Khutulun, uma descendente de Genghis Khan, recusou-se a se casar. Ela apenas se casaria se seu pretendente fosse capaz de vencê-la em uma luta de luta livre e ninguém nunca a derrotou.

@Netflix

Cada vez que um pretendente quisesse desafiar Khutulun, ela exigia que eles apostassem alguns de seus cavalos, caso ela fosse a vencedora. Sabe-se que ela tinha milhares de cavalos, possivelmente até dez mil, como resultado de suas muitas vitórias – e de muitos pretendentes interessados, é claro.

Há uma versão de Khutulun, interpretada por Claudia Kim (imagem acima), que aparece como personagem em Marco Polo, disponível na Netflix.

[Books/ Google]

1 – Os fabricantes da Pepsi já chegaram a ter o sexto maior exército do mundo

@Wikipedia

Em 1959, 0 vice-presidente da PepsiCo participou de uma “exposição” americana em Moscou, como parte de um esforço para convencer a União Soviética sobre os benefícios do capitalismo.

De início, a Pepsi foi um grande sucesso no local, porém havia um problema: o dinheiro soviético geralmente não era aceito no mundo todo. Sendo assim, a URSS comprou bilhões de dólares em Pepsi negociando submarinos, navios militares e muita vodka em troca do refrigerante. Por um breve período, a PepsiCo possuía o sexto maior exército do mundo, até vender todos os navios e submarinos para reciclagem de sucata.

[NY Times]

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.