Notícias e artigos sobre ciência, incluindo espaço, biologia, arqueologia, e muito mais.

5 coisas importantes na história que ninguém consegue explicar

Mistérios que os pesquisadores ainda não conseguiram desvendar.

# 5. Nós não sabemos como os antigos egípcios realmente se pareciam

A maioria das pessoas provavelmente imagina os antigos egípcios como tendo características dos povos do Oriente Médio. No entanto, é apenas como eles se pareciam desde a conquista persa do Egito… o que foi milhares de anos depois da construção das pirâmides. Antes disso, é uma incógnita.

Em meados de 1800, surgiu uma imagem europeizada desses povos. Outros teorizaram que eles eram negros, devido ao fato de que o Egito ser, você sabe, na África.

As pinturas egípcias eram fortemente estilizadas, por isso não constituem fontes para tais estudos. Fontes gregas referem-se aos egípcios como sendo de “pele escura” e “cabelos encaracolados”

# 4. Há cabeças gigantes de pedra  na América Central, e não temos ideia de como chegaram lá

A verdade é que a ciência realmente tem algumas ideias muito boas sobre como os seres humanos foram capazes de colocar estruturas imponentes juntas, mas há as cabeças colossais Olmecas…

Essa é uma das cabeças esculpidas na América Central pela civilização Olmeca, vista como a civilização mais antiga das Américas, antecedendo incas, maias e astecas por centenas de anos. Essas cabeças foram esculpidas em basalto vulcânico, localizado à 80 milhas de onde os olmecas finalmente se estabeleceram.

Cada cabeça pesa cerca de 20 toneladas, e os olmecas nunca chegaram a usar rodas.

# 3. Há uma rede enorme de misteriosas cavernas na China

Em 1992, na aldeia chinesa de Longyou, descobriram que o que parecia uma simples lagoa realmente era a entrada de uma antiga caverna inundada, feita pelo homem, com 36 câmaras ocultas, remontando ao início da dinastia Han, cerca de 2.000 anos atrás.

Embora a escavação tenha sido um projeto imenso que envolve o movimento de 900.000 metros cúbicos de rocha; não há documentos para maiores informações. Sabemos apenas que não são formações naturais, porque o interior das cavernas são cobertos de marcas de cinzel, contém escadas, colunas de suporte e pinturas.

Por alguma razão, este projeto enorme e muito caro tinha sido mantido em segredo até sua redescoberta acidental no início da década de 1990.

#2. Nós não podemos ler uma das línguas mais importantes

Os etruscos formavam uma pequena civilização da moderna Toscana que basicamente inventou aquedutos, planejamento urbano, esgotos, pontes e metalurgia, sendo uma das civilizações mais influentes e importantes do Mundo Antigo.

Mas há um grande obstáculo para descobrir seus segredos: Nós nunca fomos capazes de completamente decifrar a língua deles. O mais próximo que temos para tradução são as tábuas Pyrgi, que continham apenas um punhado de palavras etruscas traduzidas em fenício. O Império Romano surgiu e absorveu os etruscos, não se preocupando em preservar a língua. Como resultado, temos cerca de mil inscrições da civilização etrusca, mas apenas cerca de cem palavras foram decifradas.

# 1. O “Povo do Mar” destruiu praticamente todas as grandes cidades do mundo antigo… e não temos ideia de quem eles eram

1200 a.C foi terrível para as pessoas que viviam em torno do Mediterrâneo. Os maiores impérios da época – os hititas, os micênicos e os egípcios – estavam passando por um declínio depois de uma época de ouro.

E então um enorme exército de bárbaros apareceu e começou a queimar todas as suas cidades. Nós nos referimos a eles como os povos do mar, porque até hoje não temos ideia de quem eram e o que objetivavam.

O primeiro lugar a enfrentar a ira dos invasores misteriosos foi Anatólia, no que é hoje a Turquia moderna. Por todas as contas, Anatólia foi uma das áreas mais poderosas do Mediterrâneo. Os egípcios foram a única nação poderosa o suficiente para enfrentar os povos do mar.

Bem, estudiosos acham que podem ter saído da Europa, ou dos Bálcãs, ou ainda da Ásia Menor.

Comentários
Carregando...