5 cartas de “amor” bizarras escritas por pessoas famosas através da história

Quando estamos apaixonados, sem dúvida as cartas de amor são algo de praxe no histórico dos casais, como forma de demonstrarem seus sentimentos. Porém, essas daqui são um caso a parte, ora assustadoras ora cômicas demais.

Conheça as 5 cartas de “amor” bizarras escritas por pessoas famosas através da história:

5 – As cartas de Mozart sobre cocô para sua prima

 Mistérios do Mundo

Wolfgang Amadeus Mozart deixou um legado além da música. Ele também deixou uma série de cartas de amor escritas para sua prima mais nova, Maria Anna Thekla. Mas não eram os flertes com sua prima que eram estranhos – era sua estranha obsessão com cocô.

“Lhe desejo uma boa noite”, Mozart escreveu em uma de suas cartas para sua prima. Seria um jeito normal de finalizar uma carta se tivese parado aí. Mas não parou. “Cague na sua cama com toda sua força”, ele adicionou, “durma com paz na sua mente e tente beijar seu traseiro”.

Até o flerte envolvia cocô. Mozart, aparentemente, estava convencido que falar sobre cocô era o que deixava as mulheres doidinhas por ele. Quando ele escreveu a sua prima implorando para que ela a visitasse, ele escreveu “Venha me visitar ou irei cagar”. Então ele prometeu que iria “beijar suas mãos, minha querida, e disparar na traseira”.

O mais estranho de tudo isso é que Mozart não começou a fazer isso por si próprio – parece que ele herdou a mania de sua mãe. As cartas dela são praticamente as mesmas que as de seu filho. Em uma carta para seu marido, a mãe de Mozart escreveu, “Fique bem, meu amor. Lhe desejo uma boa noite, meu bem, mas primeiro cague explosões em sua cama”.

4 – As cartas sobre as amantes de Albert Einstein

 Mistérios do Mundo

Albert Einstein não era muito de monogamia. Ele tinha dezenas de amantes e suas cartas deixam bem claro que ele não se sentia nem um pouco culpado a respeito disso.

Quando seus casos causaram a separação dele e sua primeira esposa, Mileva Maric, Einstein escreveu a ela uma carta oferecendo sua sugestão sobre como manter seu casamento. Ele ficaria com ela, como prometido, contanto que ela “por favor mantenha a lavagem de minhas roupas em boa ordem.” Aparentemente, Mileva não se convenceu.

Casar novamente não o mudou. Quando sua segunda esposa ficou irada com ele, Einstein escreveu uma carta para sua afilhada, Margot, pedindo a ela que entregasse a mensagem. Sua esposa, explicou ele, era muito louca para que ele pudesse falar diretamente.

Ainda assim, ele tinha alguma preocupação sobre os sentimentos das esposas. Por sua causa, ele tentava dormir apenas com mulheres que mantivessem sigilo. “De todas as damas,” Einstein disse a sua afilhada, “eu estou de fato ligado apenas a senhorita L., que é absolutamente inofensiva e decente.”

3 – As mensagens de estupro de Peter Abelard para Heloise

 Mistérios do Mundo

Pete Abelard era um pensador medieval que falava a respeito de ética cristã, mas ele é provavelmente mais conhecido pelo seu caso secreto com Heloise d’Argenteuil. Há uma pequena ironia em um pensador cristão ser lembrado por ter um caso, mas fica bem pior. Baseado nas cartas que ele a mandou, não parecia que Heloise era uma participante voluntária.

“Mesmo quando você não quis, resistiu o máximo que pode, e tentou me dissuadir,” ele escreveu a ela, “já que sua natureza foi mais fraca, eu geralmente a forcei a aceitar com ameaças e socos.”

Quando seu caso foi descoberto, Heloise negou de que ela esteve com ele. Para se vingar, Abelard a mandou para um convento de freiras. Porém, ele não se safou dessa. Furiosa, Heloise enviou uma gangue de homens para invadir a casa de Abelard e castrá-lo forçadamente.

Até Abelard aceitou de que ele sabia que algo aconteceria. Ele escreveu, “Foi completamente justo e misericordioso, embora por meio da suprema traição de seu tio, ser diminuído naquela parte do meu corpo onde o poder da luxúria residia.”

2 – A chamada de Benjamin Franklin por amor livre

Mistérios do Mundo

Benjamin Franklin, pelo que parecia, não era um homem para apenas uma mulher. Quando sua esposa morreu, ele começou a “dominar” os campos do flerte. Com 73 anos, ele escreveu uma carta a uma de suas amantes para informá-la de que ela teria que lidar com um relacionamento aberto.

“Você encontra inúmeros defeitos em mim, mas eu vejo apenas um defeito em você,” Franklin a contou. Esse defeito, ele disse, eram suas tentativas de “buscar monopolizar toda minha afeição e não me permitir acesso a qualquer dama do país.”

Inclusive completou: “Você renuncia e exclui totalmente tudo que possa ter de carne em nosso afeto, permitindo-me apenas alguns beijos,” Franklin reclamou. “O que estou recebendo que é tão especial que me impede de dar o mesmo aos outros, sem tirar o que lhe pertence?”

1 – O bilhete romântico sobre cocaína de Freud

Mistérios do Mundo

Quando Sigmund Freud era jovem, ele noivou com Martha Bernays. Sua noiva ainda era virgem, mas Freud tinha bastante certeza de como cuidar disso. Ele escreveu uma carta a ela encorajando-a de cheirar cocaína.

Freud estava no pico de seu vício em cocaína. Aquele ano, ele publicou um artigo chamado “Sobre Cocaína” que recomendava usar cocaína para apimentar a excitação sexual, combater dores de cabeça, entre outros. Ele também escreveu uma série de cartas discutindo com pessoas que disseram que cocaína era viciante.

Freud escreveu a sua noiva, “Te beijarei e te alimentarei até que esteja cheia. E se você tiver a inclinação, você verá quem é o mais forte, uma pequena gentil garota ou um grande homem selvagem com cocaína em seu corpo”.

Simplesmente assustador!

[Listverse]

Comentários
Carregando...