Notícias e artigos sobre ciência, incluindo espaço, biologia, arqueologia, e muito mais.

5 arrepiantes formas de controle mental que você está exposto diariamente

Você pode se achar muito esperto para cair em anúncios tendenciosos ou para cair em pequenos truques empregados por comerciantes e políticos para trabalhar em seu subconsciente. Mas você tem certeza? Porque a ciência tem encontrado …

5- A cor da pílula pode te enganar para pensar que está funcionando

111844_v2

Pense: de que cor são todas as pílulas para dormir? Azul, azul e azul – se não o pacote, então o próprio comprimido.

Isso não é coincidência; tudo devido a um estudo em que os tomadores da cor azul adormeceram 30 minutos mais rápido. Mais uma manifestação estranha do efeito placebo.

Esse fenômeno já considerado ilógico também é afetado pela cor da pílula, a razão é que enquanto “você percebe a eficácia, a eficácia é afetada”, apenas isso. Fomos treinados para pensar que o azul = sono. Lembre-se que associações de cores são também culturais, variando de uma nação para outra.

4- “Priming” pode nos fazer de marionetes

111845

Sabe as flores na entrada do mercado? Tem a ver com a ciência de controle mental conhecida como “priming”.

É possível manipular as pessoas a determinados comportamentos sem que elas saibam disso. Nós não estamos falando de mensagem subliminar. A ideia por trás das flores é que, como já vimos em outros lugares, apresentar um produto altamente perecível e fresco o leva a pensar em coisas frescas, que no mercado há em grande quantidade.

Então, da próxima vez que você ver um anúncio na TV, tenha um momento para observar a cena anterior ao anúncio. Os anunciantes estão pagando mais para a colocação que irá preparar o telespectador. Estudos comprovam que o “priming” faz com que as pessoas sejam duas vezes mais propensas a comprar o produto.

3- Nosso ponto de vista sobre um assunto depende de como ele é dito

111848_v1

Nosso cérebro pode ser manipulado com diferenças sutis na formulação de frases ou textos, independentemente do seu nível de conhecimento sobre o assunto.

A diferença entre usar a expressão “importância de ser um eleitor” e “importância de votar” pode surtir efeitos distintos. Usar a palavra “eleitor” leva as pessoas a identificarem-se, sendo mais propensas a votar. Por outro lado,  a palavra “voto” não faz com que criemos associação qualquer com ela (ou seja, não nos sentimos eleitores, apenas induzidos ao voto). Um deles é sobre uma ação simples, o outro é sobre ser um tipo de pessoa.

2- Você é emocionalmente ligado com  as pessoas que você canta

111850_v2

Cientistas descobriram que quando realizamos atividades sincronizadas acabamos nos sentindo mais conectados com a pessoa que estamos realizando essas atividades. Não é o que você está dizendo ou cantando que importa, apenas o fato de que você está realizando essas atividades em uníssono com outras pessoas. Gostando ou não das atividades, isso simplesmente nos torna mais cooperativos.

Os investigadores concluíram que “rituais de sincronia” podem ter evoluído como uma maneira para que as sociedades levem as pessoas a trabalhar em conjunto e estar dispostos a fazer sacrifícios pessoais para o benefício do grupo.

1- Carros têm expressões faciais e compramos em conformidade

111854_v1

A mente humana gosta de ver rostos humanos em tudo: pareidolia. Não nos limitamos apenas a ver semelhanças com outras coisas já conhecidas, mas nos importamos com as emoções faciais, baseado presumivelmente em suas sobrancelhas e boca.

E pesquisadores da Universidade de Viena descobriram que inconscientemente aderimos essas emoções para, digamos, carros. Em outras palavras, nós mesmos fizemos metade do trabalho da Pixar em 2006.

Mas não se engane: não procuramos uma carinha feliz, o que nós realmente queremos transmitir é a resistência, velocidade, agressão. Então, nós queremos que nossos carros tenham a cara de um monstro.

Comentários
Carregando...