Notícias e artigos sobre ciência, incluindo espaço, biologia, arqueologia, e muito mais.

4 coisas que somente os internautas mais antigos conheceram

Disquete tradicional / Créditos da Foto: Por Victor Korniyenko - Obra do próprio, CC BY 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=10682229

1 – Disquetes

Disquete tradicional / Créditos da Foto: Por Victor Korniyenko - Obra do próprio, CC BY 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=10682229
Disquete tradicional / Créditos da Foto: Por Victor Korniyenko – Obra do próprio, CC BY 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=10682229

Se você é ‘das antigas’, certamente já salvou muitos trabalhos escolares em disquetes. Os mais novos talvez nem saibam o que é isso, mas esse pequeno aparelho de armazenamento de dados foi muitíssimo utilizado no final dos anos 90 e início dos anos 2000, caindo em desuso principalmente após o ano de 2010 – quando os computadores pararam completamente de ser fabricados com o leitor de disquetes. Normalmente, esses aparelhos não suportavam mais que 1,44mb, mas algumas versões mais rebuscadas (e caras) chegavam a armazenar incríveis (para a época) 5mb. Mesmo em desuso, sua popularidade faz com que até hoje o botão de ‘salvar’ em alguns softwares tenha o desenho de um disquete.

2 – Revistas com CD’s de Jogos

Há alguns anos, era comum a venda de revistas com temática de jogos que vinham acompanhadas de um CD para a instalação do game. Isso era extremamente útil já que fazer o download de um jogo muito grande naquela época era algo extremamente impossível, principalmente por conta da baixa velocidade de Internet. Quem nunca entrou em uma banca de revistas para ler os versos das revistas de jogos e tentar encontrar algum que rodasse no seu computador? Hoje é tudo mais fácil, você consegue baixar praticamente qualquer jogo que você quiser pela Internet, mas tudo já foi diferente um dia.

3 – Internet Discada

Como já foi dito no item anterior, a velocidade da Internet antigamente era um problema. Se você já era internauta no final dos anos 90 e início dos anos 2000, você certamente lembra daquele barulhinho irritante quando você tentava se conectar (a uma velocidade de 46-52kbps). Além disso, entrar na Internet durante a semana era algo que praticamente ninguém fazia, já que isso significava ampliar consideravelmente o número de pulsos do telefone, fazendo com que a conta fosse astronômica no fim do mês. Por isso, quase todos internautas esperavam a meia noite para usar a web – ou o sábado (após as 14h) e domingo o dia inteiro. Por esse motivo, muitos jovens que jogavam algum jogo online naquela época, ou navegavam de alguma outra forma, acabaram se tornando verdadeiros zumbis, trocando o dia pela noite para conseguir estar o máximo de tempo conectado. O uso da internet discada começou a decair aproximadamente a partir de 2005, mas alguns a utilizaram posteriormente e usam até hoje.

4 – Monitores CRT

Monitor CRT / Créditos da Foto: By Ceedrun - Own work, CC BY-SA 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=10673764
Monitor CRT / Créditos da Foto: By Ceedrun – Own work, CC BY-SA 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=10673764

Os mais novos provavelmente já nasceram conhecendo monitores LCD, ou até mesmo com TouchScreen, mas os que pegaram uma época mais antiga no mundo da tecnologia, se lembra que carregar um monitor de computador era uma tarefa extremamente difícil. Hoje em dia, quase todos monitores são LCD, finos e leves – mas até pouco tempo os mais utilizados eram os CRT, que funcionava com uma espécie de ‘canhão de elétrons’ que ficava na parte traseira da tela. Por isso, os monitores precisavam ser extremamente grandes – como as televisões mais antigas.

 

 

 

 

Comentários
Carregando...