27 ilustrações emocionantes que mostram a realidade dos médicos contra o coronavírus

O ano de 2020 começou muito diferente do que todos nós imaginávamos. O novo coronavírus, desconhecido por parte da comunidade científica, vem causando efeitos devastadores tanto na saúde pública como na economia, gerando crises financeiras no mundo inteiro, acabando com postos de trabalho e paralisando incontáveis projetos.

De uma hora para outra, a nossa vida mudou, fomos proibidos de sair de casa, os cinemas fecharam, as praças ficaram vazias e as pessoas foram forçadas a se isolar completamente.

Em meio a este cenário triste, do qual não sabemos quando seremos capazes de sair, todos estamos enfrentando problemas nas mais variadas esferas das nossas vidas.

Com tudo isso em mente, o artista iraniano Alireza Pakdel, de 39 anos, passou a desenhar ilustrações emocionantes, que mostram a face assustadora dessa doença e o esforço que os profissionais da saúde vêm desempenhando para ajudar a humanidade a superar esse desafio.

Nessa lista, você vai conferir alguns dos trabalhos do artista:

1.

alirezapakdel_artist

2.

alirezapakdel_artist

3.

alirezapakdel_artist

4.

alirezapakdel_artist

5.


  alirezapakdel_artist

6.

alirezapakdel_artist

7.

alirezapakdel_artist

8.

alirezapakdel_artist

9.

alirezapakdel_artist

10.

alirezapakdel_artist

11.

alirezapakdel_artist

12.

alirezapakdel_artist

13.

alirezapakdel_artist

14.

alirezapakdel_artist

15.

alirezapakdel_artist

16.

alirezapakdel_artist

17.


  alirezapakdel_artist

18.

alirezapakdel_artist

19.

alirezapakdel_artist

20.

alirezapakdel_artist

21.

alirezapakdel_artist

22.

alirezapakdel_artist

23.

alirezapakdel_artist

24.

alirezapakdel_artist

25.

alirezapakdel_artist

26.

alirezapakdel_artist

27.


  alirezapakdel_artist

O Irã, país do artista, contava até o dia 2 de abril com mais de 50 mil pessoas infectadas pelo coronavírus, com 3160 mortes. No mundo inteiro, os números estão prestes a chegar à marca de 1 milhão de infectados no total, com quase 50 mil mortes ao todo.

Infelizmente, enquanto ainda não tivermos um tratamento efetivo e específico para a Covid-19, nem a vacina, tudo o que nos resta é seguir as recomendações de isolamento social e manter a esperança de que, em algum tempo, possamos voltar à nossa rotina normal.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.