23 coisas incríveis que existem na Amazônia e poucas pessoas sabem

A Amazônia é um dos maiores patrimônios da humanidade, e grande parte da sua extensão está dentro do território brasileiro. No entanto, mesmo para nós, que vivemos no Brasil, a floresta amazônica guarda segredos, mistérios e curiosidades que muitas vezes fogem do conhecimento da maioria.

Por isso, nessa lista você vai conhecer uma série dessas curiosidades que repousam bem aqui, perto de nós, mas nunca percebemos.

Veja:

1. Antigos assentamentos.

Shutterstock

A Amazônia está repleta de lugares que antigamente foram habitados pelos mais variados povos, de diferentes culturas e costumes. O jornal The Washington Post, dos EUA, estimou em uma reportagem recente que existem 81 assentamentos históricos escondidos ao longo da Amazônia. Alguns deles, segundo o arqueólogo Jonas de Souza, que participou das pesquisas, foram criados entre o ano 1250 e 1500, e podem haver muito mais do que o número inicialmente estimado.

2. Milhões e milhões de espécies distintas.

Shutterstock

A diversidade de espécies de animais existentes na floresta amazônica é surpreendente. Estima-se que exista entre 5 a 10 milhões de espécies diferentes por lá, e com tudo isso em mente não é nenhum exagero dizer que muito provavelmente existem alguns animais na Amazônia que nos ainda sequer conhecemos.

3. Um rio fervente.

Imagem ilustrativa | Shutterstock

Escondido no meio da Amazônia peruana, um rio de água fervente chama muito a atenção de quem tem o privilégio de ser acompanhado por guias até o local. De acordo com medições realizadas no rio, suas águas podem chegar a 80ºC em alguns pontos.

Uma das hipóteses para as águas extremamente quentes é o fato de que a região onde fica o rio, próxima da Cordilheira dos Andes, repousa exatamente no ponto onde se encontram duas placas tectônica: a de Nazca e a Sulamericana. O calor, neste caso, teria origem no manto da Terra.

4. Aranha-golias-comedora-de-pássaros.

Wikicommons

Nome simpático, não? E ele não é à toa. A aranha-golias-comedora-de-pássaros (Theraphosa blondi) é considerada o maior aracnídeo do mundo, levando em consideração a massa corporal. O seu nome vem da capacidade que esta aranha tem em devorar aves consideravelmente grandes, mas a verdade é que essas criaturas raramente atacam animais vertebrados que já estejam em fase adulta. Isso não quer que essas simpáticas aranhas recusariam um banquete em um momento de fome.

5. Vitória-régia.

Vitória-régia
Shutterstock

Não só os animais podem alcançar proporções gigantes na Amazônia (como as aranhas do tópico acima), mas a vegetação também. Essas famosas plantas são típicas da região amazônica, e justamente por isso receberam o nome científico de Victoria amazonica. Algumas são tão grandes que podem chegar a suportar o peso de um humano adulto!

É sempre bom ressaltar, no entanto, que você pode acabar se machucando ao subir nestas plantas caso não tome cuidado com os seus espinhos. Na via das dúvidas, para evitar maiores problemas, é melhor admirá-las com segurança, com uma certa distância.

6. Urutau – um pássaro com incrível capacidade de camuflagem.

Wikimedia

O Urutau chama a atenção dos visitantes da Amazônia por conta de seu rosto, que para muitos se assemelha a uma expressão de “insanidade” ou “loucura”. O fato é que essas aves, na verdade, não tem nada de bobas, e são grandes mestres da camuflagem – o que certamente é uma grande vantagem quando você precisa sobreviver na floresta amazônica, não é mesmo?

7. Árvores que se movem.

The Beauty of Travel

Não, infelizmente não estamos falando de árvores que literalmente saem caminhando, mas sim das “cashaponas”, que são árvores capazes de se movimentar (ainda que muito lentamente) por conta de uma constante renovação de suas raízes. Ao renová-las, a árvore acaba sendo levemente impulsionada em uma direção, mas leva muito, muito tempo para que ela realmente percorra uma distância visível e considerável.

8. Basiliscus basiliscus.

Wikicommons

Esses lagartos são bastante populares por conta da habilidade (que na verdade não lhes é exclusiva) de correr sobre a água sem afundar. Isso ocorre devido às peculiaridades de suas patas traseiras, que permitem que o animal distribua melhor o seu peso enquanto corre.

9. Argila enriquecida com sódio.

Tambopata Hostel

Este tipo de argila é extremamente importante para as araras que vivem na Amazônia. O curioso é que ela está disponível em somente um ponto da Floresta Amazônica, o que faz com que várias aves se reúnam no local, formando uma bela visão para quem tem o privilégio de observar o fenômeno.

10. Formigas que escravizam suas semelhantes.

WikiCommons

O universo das formigas pode ser encantador quando olhamos para a complexidade de sua distribuição e organização. No entanto, ele também esconde os seus detalhes “sombrios”. Na Amazônia, vive um gênero de formigas conhecido como “Polyergus”. As operárias deste tipo de formiga invadem outras colônias e roubam seus ovos, que são levados para o formigueiro das invasoras. Lá, eles eclodem, e os filhotes que nascem rapidamente assimilam a rotina de seus “sequestradores”, e realizam diversas tarefas de mão de obra.

11. Um sapo transparente.

WikiCommons

Existem vários tipos de sapos espalhados pela floresta amazônica, mas este especificamente chama atenção por conta de uma peculiaridade: É possível ver seus ossos, músculos e vísceras, já que seu corpo é bastante translúcido, quase transparente.

12. Aranhas que realmente sabem como assustar seus predadores.

Wired

A imagem que você vê acima pode ser um pouco confusa, mas nós vamos lhe ajudar a entender. Uma aranha extremamente pequena (algo em torno de 5mm) foi responsável por construir essa aglomeração que se assemelha a uma aranha (muito maior) em cima da teia.

Com isso, ela espera afastar seus predadores, que podem se assustar com o tamanho do suposto aracnídeo, mantendo distância da teia.

13. Lugares realmente muito escuros.

Culture Trip

Apesar de a maioria das imagens que vemos mostrando a Amazônia quase sempre exibir um belo céu ensolarado, a verdade é que o Sol não alcança muitos pontos da floresta. Isso faz com que esses pontos sejam extremamente escuros, atingidos apenas por 1% de toda a luz solar que incide sobre a Amazônia.

Quando chove, a água pode levar até 10 minutos para chegar até certos pontos da vegetação densa.

14. Boto cor-de-rosa.

The Talking Democrat

O boto cor-de-rosa é uma lendária criatura que habita, entre alguns outros lugares, o Rio Amazonas. Trata-se de um animal repleto de mistérios e histórias. Uma das lendas diz que os botos podem se transformar em belíssimos homens ao entardecer, seduzindo e hipnotizando as mulheres.

Lendas à parte, é realmente é um animal muito bonito – bem como bastante raro.

15 Insetos que se fingem de folhas.

WikiCommons

Assim como as aves que você conheceu anteriormente, que se camuflam muito bem na floresta, e as aranhas que usam a criatividade para manter os predadores afastados, há muitos insetos que também são capazes de se disfarçar de folhas, para que possam passar despercebidos por seus predadores. Um bom exemplo de insetos com essa habilidade são os pertencentes à família Tettigoniidae.

Para sobreviver, vale tudo!

16. Sapos tão encantadores quanto perigosos.

WikiCommons

Como já dissemos antes, há vários tipos de sapos na Amazônia, mas o que talvez você não saiba é que alguns podem até mesmo lhe matar. O bichano da foto, como exemplo, pode até ser encantador e parecer inofensivo, mas não se engane! Esses sapos possuem veneno suficiente para matar um ser humano adulto, e você definitivamente não vai querer se complicar com um desses.

17. Já falamos sobre flores gigantes?

WikiCommons

Essa é a Amorphophallus titanum, e como o nome pode sugerir, ela é uma verdadeira titã entre as flores. Seu peso pode chegar a inacreditáveis 75kg, e ela também possui a habilidade de exalar odores muito fortes, com o intuito de atrair insetos que lhe ajudam com a polinização. A natureza é realmente muito inteligente – muitas vezes de formas nem tão agradáveis para nós.

18. Cupuaçu.

WikiCommons

“Primo” do cacau, o cupuaçu é típico da Amazônia, e é bastante valorizado tanto como no Brasil como em outros países. Possui um sabor que se assemelha ao chocolate, e é parte integrante de várias sobremesas, doces e bebidas deliciosas.

Como se trata de um produto de difícil acesso para muitos países, ele possui um valor bem alto em muitas regiões.

19. Formiga-cabo-verde.

WikiCommons

As formigas da Amazônia não chamam atenção apenas por escravizarem suas semelhantes (como se isso fosse pouca coisa). A formiga-cabo-verde, essa belezinha que você vê na imagem acima, possui uma ferroada capaz de provocar uma dor aguda, insuportável, que muitos comparam com a dor de (pasmem) receber um tiro. Não por menos, ela é conhecida em inglês como “bullet-ant” (bullet = bala; ant = formiga, em inglês).

Quem diria que algo tão pequeno poderia ser tão perigoso?

20. Um fungo que pode nos ajudar a salvar o planeta.

indiegogo

Pode parecer loucura, mas um fungo encontrado na Floresta Amazônica tem o potencial de nos ajudar a resolver um problema delicado que vem prejudicando nosso planeta: o excesso de plástico. Conhecido pelo nome científico Pestalotiopsis microspora, este fungo consegue digerir materiais plásticos à base de poliuretano. O melhor de tudo é que ele pode ser cultivado mesmo sem a presença de oxigênio – o que o torna ainda mais relevante, já que ele poderia também ser utilizado para ajudar na batalha contra o acúmulo de rejeitos plásticos nos oceanos.

21. Estruturas feitas com teias de aranha.

Motherboard Vice

Essas estruturas curiosas são conhecidas, em inglês, como ‘Silkhenges’, em uma referência ao famoso monumento ‘Stonehenge’. Elas são feitas por algumas espécies de aranhas que vivem na Floresta Amazônica, e de acordo com os cientistas ela tem importância na reprodução destes aracnídeos, visto que as estruturas costumam proteger ovos.

O que chama a atenção é que as espécies por trás dessas belas obras de arte da natureza ainda não são conhecidas.

22. A maior bacia hidrográfica do mundo.

WikiCommons

Com cerca de 7 milhões de quilômetros quadrados de extensão, a Bacia Amazônica não só é tida como a maior do nosso país, como também é considerada a maior do mundo. Obviamente, por conta do seu tamanho, ela não está localizada apenas em território brasileiro, e possui alguns de seus pontos em outras regiões.

23. Um rio submerso

O “rio” Hamza é um fluxo de água que está a cerca de 4.000 metros de profundidade, abaixo do rio Amazonas e foi descoberto por um grupo de cientistas brasileiros há alguns anos atrás. Essas águas subterrâneas tem um comprimento de 6.000 quilômetros, fluem em um curso semelhante ao do rio Amazonas e têm um fluxo calculado de cerca de 3.000 metros cúbicos por segundo.

Precisamos proteger a Amazônia!

Infelizmente, ao longo dos últimos anos, toda a diversidade e a magia que repousa na Amazônia vem sendo ameaçada pela irresponsabilidade com que o ser humano lida com este patrimônio. Queimadas, explorações indevidas, desmatamento e caças irregulares estão entre algumas das práticas que colocam toda a riqueza amazônica em risco.

Por isso, é um dever de todos cuidar daquilo que é nosso, para que no futuro as próximas gerações possam também se encantar com toda essa beleza.

você pode gostar também
1 comentário
  1. Lucio Trindade Diz

    Interessante essas informações!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.