15 razões pelas quais os seres humanos são os animais mais estranhos

Afinal, o que faz dos seres humanos assim tão especiais?

Confira:

1. Escassez de pelos corporais em relação a outros primatas.

pelos
Shutterstock

Apesar de termos praticamente a mesma quantidade de folículos produtores de pelos em nossa pele em relação a outros primatas, nossos pelos são muito mais escassos, finos e claros em relação a outros animais. De acordo com um estudo, esta característica pode ter tido importância evolutiva, já que desta forma identificávamos mais facilmente a presença de parasitas em nosso corpo.

2. Linguagem.

Linguagem
Shutterstock

Os seres humanos constituem a única espécie até hoje capaz de desenvolver sistemas complexos de linguagem. Esta condição foi crucial para o começo da organização da espécie humana e para o início das primeiras sociedades. [Quais são os idiomas mais difíceis de se aprender?]

3. Habilidades artísticas.

Habilidades artísticas
Shutterstock

O fato de sermos a única espécie a desenvolver a linguagem também nos permite ser a única capaz de desenvolver produções artísticas. Ainda que outros primatas possam segurar uma caneta, por exemplo, e ocasionalmente fazer alguns riscos em uma folha, não são capazes de organizar ideias e conceitos dentro de uma obra artística.

4. Os seres humanos são os únicos que provocam a própria morte de forma intencional.

Suicídio
Shutterstock

Alguns estudos já analisaram a possibilidade da existência de casos de suicídio entre outras espécies do reino animal, e apesar de haver relatos de animais que se afogaram, deixar de comer após a morte de seus donos e até mesmo se jogaram de precipícios, a ciência parece convencida de que isso não se trata exatamente de suicídio.

Um cão que deixa de comer após a morte do dono, por exemplo, não está fazendo isso por luto, sofrimento profundo ou saudade, e sim provavelmente por não confiar em ninguém a não ser o seu dono.

De forma geral, os animais até podem ser capazes de tomar atitudes impensadas (ou mal calculadas) que podem lhes causar dano. No entanto, não o fazem de forma proposital. Eles não são movidos pela vontade de terminar com a própria vida.

5. Somos mais altruístas que outras espécies.

altruísta
Shutterstock

Apesar de fama de “maus”, os seres humanos demonstram mais características altruístas, em média, que outros primatas. Apesar de algumas espécies realizarem atividades de colaboração, muitas vezes fazem isso motivadas por algum tipo de recompensa.

As recompensas também podem motivar os seres humanos, mas estes são mais propensos a agir por puro altruísmo e boa vontade que outros animais.

6. Esclera.

Esclera
Shutterstock

A parte branca do olho, conhecida como esclera, é uma característica única do ser humano. Os cientistas acreditam que este é um resultado evolutivo provocado pela forma como usamos os olhos para a comunicação não-verbal.

7. Ingestão de leite de outras espécies.

Leite
Shutterstock

Somos o único animal que tem como hábito o consumo de leite de outras espécies. Em todos os outros casos, o leite é um alimento destinado apenas a filhotes e recém-nascidos. A adaptação do corpo humano para a digestão de outros tipos de leite vem da nossa histórica relação com a criação de animais para o consumo.

8. Somos os únicos capazes de sorrir.

sorrir
Shutterstock

Os seres humanos são a única espécie no reino animal capaz de expressar alegria e felicidade por meio de um sorriso. Apesar de outros animais, muitas vezes, parecerem sorrir, normalmente eles estão apenas mostrando seus dentes.

9. Cérebro desenvolvido.

Cérebro
Shutterstock

Os cérebros humanos não são os maiores do reino animal – nem mesmo quando levamos em conta o tamanho proporcional ao corpo. Algumas aves, por exemplo, chegam a ter cérebro que constituem 8% de todo o peso do corpo – contra 2,5% dos humanos. Mesmo assim, nossos cérebro são os mais desenvolvidos, fazendo de nós as únicas espécies totalmente racionais.

10. Únicos primatas com registros de sonambulismo.

sonambulismo
Shutterstock

O sonambulismo, aparentemente, é uma condição que afeta apenas os seres humanos. Até hoje, não há nenhum relato de outro primata que tenha passado por alguma experiência semelhante a esta.

11. Somos os únicos primatas sem ossos no pênis.

penis
Shutterstock

Em todas as outras espécies de primatas há a presença de um osso no pênis, o que facilita na reprodução e propagação da espécie. Como as relações sexuais humanas são majoritariamente monogâmicas, e não existe assim tanta competição para a procriação, este osso nos foi “roubado” pela evolução.

12. Os únicos que desmaiam ao ver sangue.

desmaiar
Shutterstock

Não há no reino animal nenhuma outra espécie que desmaie ao ver sangue. Esta característica, que afeta um grande número de pessoas, parece ser um “recurso” (nada útil, convenhamos) totalmente humano.

13. As mulheres humanas são as únicas com mamas permanentes.

Shutterstock

ShutterstockEntre os primatas, as fêmeas normalmente apresentam mamas desenvolvidas apenas durante a amamentação. Como no caso dos humanos os seios são compostos principalmente por gordura, eles possuem característica permanente e se apresentam de forma mais volumosa, em alguns casos. [Por que os seios humanos são tão grandes?]

14. Os animais que passam mais tempo de suas vidas ao lado dos pais.

pai
Shutterstock

Com algumas exceções, os seres humanos passam mais tempo com seus pais do que qualquer outra espécie do reino animal. Isso gera uma certa controvérsia do ponto de vista evolutivo, já que dentro desta perspectiva poderia ser útil que um ser humano alcançasse idade madura de forma mais rápida, já que isso facilitaria a reprodução da espécie. Uma hipótese é justamente o desenvolvimento do nosso cérebro, que demanda tempo para estar totalmente crescido e “pronto”.

15. Dedos que murcham após períodos longos em contato com a água.

Dedos que murcham após períodos longos em contato com a água
Shutterstock

Junto com os macacos-rhesus, os seres humanos são os únicos a apresentar dedos murchos após um bom tempo em contato com a água.

 

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.