Notícias e artigos sobre ciência, incluindo espaço, biologia, arqueologia, e muito mais.

15 imagens horríveis de zoológicos humanos e das condições de quem vivia neles

O zoológico é o primeiro (ou único) lugar onde muitos de nós encontraram animais selvagens. A beleza destes animais que não encontramos no nosso cotidiano encantam crianças e adultos, assim como seus hábitos.

No entanto – e infelizmente -, nem sempre houveram apenas animais expostos em zoológicos. Parece inacreditável, mas há poucas décadas atrás, alguns zoológicos mantinham seres humanos em exibição. Esta prática deplorável era realizada explorando algumas tribos indígenas e nativos africanos, mantidos por muito tempo presos para o entretenimento do público.

Aqui estão 15 tristes e chocantes imagens que revelam a obscura realidade dos zoológicos humanos ao longo da história.

Membros da tribo Selk’Nam (da Patagônia) foram mantidos em exposição enquanto eram transportados para a Europa.

Mistérios do Mundo

Carl Hagenbeck, o homem que criou o conceito de zoológicos, capturou 11 nativos Selk’Nam e os manteve em gaiolas.

Mistérios do Mundo

A perturbadora imagem de uma criança africana em um zoológico humano de Bruxelas (Bélgica) em 1958.

Mistérios do Mundo

Pigmeu congolês Ota Benga foi mantido no zoológico do Bronx (Nova York) junto de orangotangos no fim da década de 1900.

Mistérios do Mundo

Após protestos de jornais afro-americanos e da igreja negra dos EUA, Ota foi libertado e designado faxineiro de um asilo. Ao saber que não seria repatriado, Ota se suicidou aos 32 anos.

Jardim zoológico humano de Paris, chamado de Jardin d’Agronomie Tropicale.

Mistérios do Mundo

O Jardin d’Agronomie Tropicale recebeu mais de 1 milhão de visitantes nos seus 6 meses de funcionamento, e foi construído como um símbolo do poder colonial francês.

Mistérios do Mundo

Este zoológico sequestrou aldeias inteiras para representar a vida na colônia. As aldeias e seus habitantes encarcerados estavam expostos em uma tentativa de demonstração fiel da vida colonial.

Mistérios do Mundo

Em 2006, o Jardin d’Agronomie Tropicale reabriu como um jardim público, mas teve poucos visitantes, pois o país o viu como um símbolo vergonhoso do seu passado.

Mistérios do Mundo

Sarah Baartman, um dos mais famosos casos de humanos em zoológico.

Mistérios do Mundo

Ela era anunciada em uma “feira de fenômenos humanos bizarros” por conta do tamanho de suas nádegas. Após a sua morte, seu cérebro, esqueleto e órgãos sexuais ficaram expostos em um museu de Paris até o ano de 1974. Ela só foi sepultada em 2002, quando Nelson Mandela solicitou que seus restos mortais fossem enviados à África.

A BBC já publicou uma matéria completa sobre a vida de Sarah aqui.

Mãe e filho exibidos na “Vila Negra”, na Alemanha.

Mistérios do Mundo

Outra foto da “Vila Negra” retrata o tratamento desumano que as pessoas expostas recebiam, assim como a cerca que os separava do mundo exterior.

Mistérios do Mundo

A exibição de pessoas asiáticas e africanas capturadas de suas regiões nativas se tornou algo popular nos séculos XVIII e XIX.

Mistérios do Mundo

A Feira Mundial de Paris de 1931 alimentou o desejo do público de ver de perto culturas distantes – infelizmente, isto era feito sem o devido respeito.

Mistérios do Mundo

Durante as exposições, pigmeus eram forçados a dançar para os visitantes.

Mistérios do Mundo

Nativos americanos também tinham o mesmo destino. 5 nativos da tribo Kaweskar (do Chile) foram sequestrados e levados para as exposições da Europa em 1881.

Mistérios do Mundo

Comentários
Carregando...