15 coisas bizarras sobre os montanhistas que se atrevem a escalar o Everest

Há muito tempo as pessoas têm vontade de escalar o monte Everest. Seja pela aventura ou para ficar em contato com uma das coisas mais belas que a natureza pode oferecer, o local é procurado por milhares de turistas todos os anos. Entretanto, para chegar até o topo do monte, é necessário enfrentar uma série de desafios, como condições climáticas extremas e avalanches.

Todos os anos são registradas novas mortes entre escaladores, seja por falta de preparo ou pelo uso de equipamentos em desacordo com as normas técnicas.

Mas além de riscos, os aventureiros que ousam enfrentar o Everest precisam também investir uma quantidade considerável de dinheiro. Para escalar o monte, o valor é de aproximadamente 35 mil dólares, podendo chegar a até 50 mil dólares dependendo da agência que você escolher.

Mesmo assim, cerca de 4 mil pessoas já conquistaram o Everest, sendo que algumas dessas escalaram mais de uma vez. Nessa lista você confere 15 coisas bizarras que a maioria das pessoas não sabem sobre as expedições no Monte Everest.

15. Sete é o número da sorte

Via: Medium.com

Depois de sete semanas escalando o Monte Everest, Edmund Hillary e Tenzing Norgay chegaram ao topo da maior montanha do mundo em 29 de maio de 1953. Como esperado, a subida não foi nem um pouco fácil, e Edmund Hillary precisou esperar duas horas para descongelar suas botas. Quando chegaram ao topo do Everest, a dupla teve apenas 15 minutos para saborear sua vitória, por conta dos níveis baixos de suprimento de oxigênio.

Hillary e Tenzing, no entanto, aproveitaram o tempo para tirar fotografias, e Norgay também deixou oferendas antes de descer.

14. Casamento nas montanhas

Via: Rawinterest.com

Pem Dorjee Sherpa e sua namorada Moni Mulepati decidiram trocar votos de casamento no topo da montanha em 2005. Isso fez do casal o primeiro a se casar no topo da montanha mais alta da Terra.

13. Mulher no topo

Via: Japantimes.co.jp

Junko Tabei tinha 6 irmãos, e foi sempre considerada uma criança “frágil”. Entretanto, isso nunca impediu que ela perseguisse um de seus sonhos: escalar o Everest. Aos dez anos de idade, ela já participava de aulas sobre escalada.

Quando adulto, seu amor pelo esporte não diminuiu, e ela se tornou a primeira mulher a alcançar o topo do Everest.

Cinco anos depois ela foi diagnosticada com câncer, mas mesmo assim foi capaz de escalar o Monte Fuji acompanhada por estudantes em 2011. Ela faleceu em 20 de outubro de 2016.

12. Não subestime os cegos

Via: Touchthetop.com

Erik Weiheinmayer é um atleta estadunidense e palestrante motivacional que levou seu desejo por aventura a um nível totalmente elevado. Ele se tornou a primeira pessoa cega a atingir o topo do Monte Everest, e sua história foi coberta por uma reportagem da revista Time.

Erik Weiheinmayer agradece a toda sua equipe por ajudá-lo a chegar no topo de todas as montanhas que ele já escalou.

11. Gêmeas com um dom em comum

Via: Respectwomen.co.in

Tashi e Nungshi Malik foram as primeiras gêmeas a escalar o Monte Everest juntas. Além disso, completaram o desafio dos Sete Cumes, completaram o Grand Slam e o Desafio dos Três Pólos

10. Maior tempo de permanência no topo

Via: thetimes.co.uk

Babu Chiri Sherpa é o detentor do título de maior permanência no topo do Everest. Seu recorde é de 21 horas, e isso foi feito sem o uso de suprimentos de oxigênio.

Apesar de ser um exímio escalador, o sonho de Babu Chiri era construir uma escola. O interessante da história é que o próprio Babu Chiri aprendeu a ler por conta própria em uma época onde não haviam escolas no vilarejo em que cresceu.

Chiri infelizmente faleceu durante sua 12ª expedição ao Everest, em 2001.

9. Talento britânico

Via: Secretsoftheice.com

George Mallory é considerado o montanhista mais famoso do Reino Unido. Ele começou a se envolver com o Monte Everest em 1921, quando se juntou à Expedição de Reconhecimento da montanha. Um ano depois, esteve presente em outra escalada, que infelizmente resultou na morte de sete escaladores, quando uma avalanche os atingiu.

Rumores dizem que George Mallory, junto com Sandy Irvine, foram as primeiras pessoas a chegar ao topo do Everest. Se estudos nas câmeras de Mallory obtiverem sucesso, poderá ser provado que ele e Irvine superaram Hillary e Norgay.

8. Adolescentes também podem escalar

Via: Grindtv.com

Antes que restrições de idade fossem implementadas, Jordan Romero, um escalador estadunidense, teve a sorte de conseguir se juntar a uma expedição ao Monte Everest. Não apenas isso, ele conseguiu chegar ao topo. Romero tinha apenas 13 anos quando chegou ao topo da maior montanha do mundo, em 2010, e até hoje é o detentor do recorde de pessoa mais jovem a chegar lá.

Agora, com as restrições impostas pelos oficiais do Nepal, parece que Jordan Romero guardará o recorde por um bom tempo.

7. Mulher mais jovem a escalar o Everest

Via: Youtube.com

Um mês mais velha que Jordan Romero, Malavath Poorna é a segunda pessoa mais jovem a escalar até o topo do Everest. Entretanto, isso também faz dela a mulher mais jovem a conseguir o feito, com 13 anos e 11 meses.

Um filme sobre a garota deverá ser lançado em 2018.

6. Nepalês morre ao tentar bater recorde

Via: Juninalminuto.com

Min Bahadur Sherchan, um escalador nepalês, era até 2013 o detentor do título de pessoa mais velha a escalar o Monte Everest. Ele tinha 76 anos quando chegou ao topo da montanha em maio de 2008.

Cinco anos depois, Min Bahadur Sherchan perdeu o título para o montanhista japonês Yuichiro Miura, que tinha 80 anos na época.

Aos 85 anos de idade, Min Bahadur Sherchan tentou recuperar seu título, mas infelizmente acabou falecendo no acampamento em maio de 2017.

5. Pessoa a escalar o Monte Everest em menor tempo

Via: foei.org

Levou sete semanas para que Edmund Hillary e Tenzing Norgay, supostamente as primeiras pessoas a chegar no topo do Everest, conseguissem o feito. Entretanto, Pemba Doje Sherpa é o detentor do título de pessoa mais rápida a escalar o monte com suprimentos de oxigênio. Seu tempo foi de surpreendentes 8 horas e 10 minutos.

O recorde é tão impressionante que 12 escaladores já contestaram o feito. Entretanto, depois de uma investigação, as autoridades pertinentes formalmente anunciaram que possuíam provas suficientes para concordar com o recorde de Pemba Doje Sherpa.

4. Reinhold Messner gosta de arriscar sua própria vida

Via: Trekkingnepalhimalaya.org

Reinhold Messner não se contentou apenas com o fato de escalar a maior montanha do mundo. O escalador italiano realizou a proeza de chegar ao topo do Everest sem usar suprimentos de oxgiênio.

Antes de Messner era unanimidade que ninguém conseguiria escalar até o topo da montanha sem a utilização de suprimentos de oxigênio. Entretanto, junto com Peter Habeler, o italiano desafiou a regra.

O desafio, no entanto, não foi nem um pouco fácil. A dupla quase desistiu no meio do caminho. Messner sofreu com diarreia por conta de uma intoxicação alimentar, e também corria o risco de não reconhecer mais a sua família, pois a altidade estava mexendo de forma pesada com suas funções cerebrais.

Felizmente, Messner conseguiu convencer Habeler a ir até o final, e eventualmente ambos chegaram ao topo da montanha.

3. Tal pai, tal filho

Via: Worldonafork.com

Peter Hillary é filho de Edmund Hillary, assumidamente o primeiro homem a chegar ao topo do Monte Everest, junto com Tenzing Norgay, em 1953. Quando Peter chegou aos 36 anos, ele e seu pai decidiram escalar a montanha juntos. Ao conquistar o feito, se tornaram detentores do título de primeira dupla formada por pai e filho a chegar ao topo da montanha.

2. Desafio extra

Via: Portalgorski.pl

Se escalar o Everest é um desafio e tanto, a aventura é ainda mais complicada durante o inverno. Mas isso não foi um problema para Andrzej Zawada e sua equipe. Juntos, foram os primeiros a conquistar a montanha durante a estação mais fria do ano.

1. Recorde de maior número de escaladas

Via: Adventure365.in

Os ‘sherpas’ são pessoas que vivem na parte leste do Nepal, e são conhecidos por suas habilidades como montanhistas. Normalmente servem como guias para expedições ao Everest.

São tão habilidosos que, não por coincidência, dois sherpas guardam o título de maior número expedições realizadas com sucesso. Apa Sherpa e Phurba Tashi chegaram ao topo do Monte Everest nada menos que 21 vezes.

Apa Sherpa chegou ao topo da montanha uma vez por ano entre 1990 e 2011. Phurba Tashi, por outro lado, conseguiu a façanha de chegar ao topo três vezes em 2007, sozinho!

Com suas numerosas escaladas, eles já perceberam os efeitos da mudança climática no Everest. De acordo com eles, a subida pode ficar ainda mais difícil no futuro por conta das rochas expostas a partir de geleiras que estão derretendo.

via The Cleverbritannica.comthebmc.co.uk.

Comentários
Carregando...