15 fatos curiosos (e estranhos) sobre a Bíblia

1 – Mesmo se tratando de uma obra que fala, entre outros assuntos, em boas maneiras e respeito ao próximo, a Bíblia é o livro mais roubado da história.

2 – A Bíblia é o livro sagrado do Cristianismo, religião que tem como Messias e personagem central a figura de Jesus Cristo. No entanto, a maioria dos especialistas diz que Jesus jamais se viu criando uma religião, apenas reformulando o judaísmo.

3 – Estudando erosões fluviais, Leonardo da Vinci se convenceu de que a Terra, na verdade, é muito mais antiga do que o Bíblia diz.

4 – Testemunhas de Jeová não comemoram aniversários porque as únicas festas desse tipo que estão presentes na Bíblia terminaram em assassinato.

5 – A China tem maior parte da população (42%) formada por agnósticos e ateus. Ainda assim, é a maior fornecedora de Bíblias para o mundo.

6 – A Bíblia, junto com a Biografia de Steve Jobs e o livro ‘Jogos Vorazes’ são os mais vendidos para Kindle.

7 – A Bíblia está disponível em aproximadamente 2454 línguas diferentes.

8 – A própria Bíblia proíbe que você faça juramentos sobre ela.

9 – A posse de uma Bíblia, na Coreia do Norte, pode acarretar em pena de morte – bem como assistir filmes sul-coreanos e distribuir pornografia.

10 – Isaac Newton foi um fervoroso adorador da Bíblia. Durante sua vida, escreveu mais sobre religião do que sobre ciências e matemática.

11 – Não existe nenhuma descrição física de Jesus na Bíblia. Todas as imagens que supostamente retratam a imagem de Cristo são suposições.

12 – Em uma pesquisa realizada nos Estados Unidos, foi constatado que 12% dos americanos acreditam que Joana D’Arc (Joan of Arc, em inglês) era a esposa de Noé, da passagem bíblica que conta sobre a Arca que salvou a humanidade do Dilúvio.

13 – Nenhuma parte da Bíblia diz que Maria Madalena era prostituta, ou mesmo que tinha algum tipo de excesso sexual.

14 – Em Reis II 2:23-24, um homem calvo amaldiçoa 42 crianças por estarem zombando de sua calvície. Depois disso, Deus teria mandado dois ursos para matar os jovens.

15 – Satã nunca é chamado de Lúcifer, na Bíblia. O único momento em que o termo ‘Lúcifer’ é utilizado, é quando a Bíblia trata sobre a queda da Babilônia, e não sobre o ‘inimigo de Deus’. [FactSlides]

Comentários
Carregando...