Notícias e artigos sobre ciência, incluindo espaço, biologia, arqueologia, e muito mais.

15 armas secretas que a China comunista está tentando esconder

A China é um país assustador por muitas razões, além de ter uma população incrivelmente gigantesca de mais de um bilhão de pessoas: também é um dos países com a maior quantidade de armas no mundo todo.

É um pensamento bem louco imaginar como seria uma guerra com a China. É verdade que eles estiveram uns passos atrás do Ocidente em quase todos os sentidos, mas sempre foram muito bons em retirar o atraso, e trabalham muito duro para isso. Eles querem, em todos os sentidos, serem vistos como uma superpotência, e estão dedicados a se tornarem.

Apesar de ser um país comunista sob o controle total de seu governo, a China teria um tiro certeiro no sucesso se entrarem em uma guerra com qualquer um. E isso inclui até mesmo os EUA. Os EUA não deve subestimar os esforços da China, especialmente neste quesito.

A seguir, as 15 “armas secretas” da China comunista (que não são tão secretas por causa dos espiões, as bocas grandes e a internet hoje em dia, não importa o quanto a China tente censurar):

15. Veículo hipersônico (DF-ZF)

Isso é algo que os EUA muito desejam, porque o DF-ZF é uma arma hipersônica, capaz de viajar mais de 5 vezes a velocidade do som, à incríveis 4 a 7 mil milhas por hora! Embora não seja ainda operacional, já está próximo de ser uma realidade, afinal, já teve sete testes bem sucedidos. Os testes recentes foram marcados como um “aviso” para os EUA, já que esses planadores hipersônicos são capazes de quebrar o Sistema de Defesa dos EUA.

14. Guerra biológica

Embora a China faça parte da Convenção sobre Armas Biológicas e Toxínicas, existe a preocupação de que eles poderiam transferir suas armas biológicas para o Irã.

Três empresas chinesas foram sancionadas porque foram acusadas de fornecer para o Irã materiais utilizados em guerras químicas e biológicas. Isso ocorreu a muitos anos atrás porém hoje, essas tecnologias podem estar muito mais avançadas. No entanto, parece que a China se absteve da produção de armas químicas, pelo menos, porque cumpriram várias convenções e receberam centenas de inspeções da Organização para a Proibição de Armas Químicas.

13. Mísseis balísticos de alcance intermédio

A China criou um novo míssil balístico, variante da família de mísseis da Carrier-Killer, de Pequim, o DF-26. Ele pode executar ataques de precisão de médio a longo alcance tanto em terra como em alvos marítimos de grande a médio porte. Ela tem um alcance de 2.500 milhas, o que não é muito confortante para a Marinha dos Estados Unidos.

12. Minas marinhas

O Irã tem vários milhares de minas navais, a Coréia do Norte tem 50 mil, a Russia 250 mil. Imagine a China e os EUA? A China tem cerca de 100 mil, enquanto os EUA tem um número nada impressionante de 13 mil. Mas não fique surpreso ainda: esses países podem tê-los, porém usá-los é uma história diferente. Devem ser retirados do armazenamento, armados e colocados na água (trabalho mais difícil do que pode parecer), por isso, as minas do mar pertencem a singela 12ª posição da lista.

11. Xian Y-20 Strategic Airlifter

Mais conhecido como “Chubby Girl” (garota gordinha) dentro da indústria de aviação chinesa, o Xian Y-20 Strategic Airlifter é um avião de transporte militar. Seu nome oficial é Kumpeng. Apenas no verão passado, os militares chineses solicitaram mais de mil Y-20.

O avião de 200 toneladas que voou pela primeira vez em janeiro de 2013 é capaz de voar sem parar toda a Europa e Ásia e alguns lugares dos EUA, norte da África e Austrália.

A China quer construir uma aeronave de 600 toneladas que seria comparável em tamanho ao maior avião de passageiros do mundo, o Airbus A380.

10. Shenyang J-15 Flying Shark

Os engenheiros chineses desenvolveram esse avião avião baseado no russo Su-33 Flanker. Seu desenvolvimento é mais uma prova de que a China está fazendo de tudo para se tornar uma potência mundial reconhecida economica e militarmente.

A aeronave é de fato baseada no russo Su-33, mas tem motores e armas muito mais poderosas. É muito mais rápido, tem uma escala maior e um serviço de teto mais elevado.

Depois de pronto, a Rússia reconheceu o avião como uma “cópia” de seu Su-33 Flanker, o que levou ao rompimento das negociações entre a Rússia e a China em termos de comércio de aeronaves militares.

9. AG600 Seaplane

Você pode pensar na Segunda Guerra Mundial quando pensa em hidroaviões, mas eles são algo a se temer se algum país entrar em conflito com a China, por quê? Porque a China possuí o maior hidroavião do planeta. O AG600 é monstruoso: é tão grande quanto um Boeing 737 e pode transportar 50 pessoas, além de voar 3.100 milhas e ficar no ar por 12 horas. Isso é impressionante (e intimidante, se você não for chinês) para um avião que pode pousar na água.

8. CV-17 Aircraft Carrier

O primeiro porta-aviões construído na China não é outro se não o CV-17 Liaoning, que está quase terminado. Pelas fotografias tiradas com satélite, temos a impressão de que não estará pronto até 2020. Este transportador provavelmente será capaz de transportar cerca de 48 aeronaves e uma dúzia de helicópteros. Deslocará 60.000 – 70.000 toneladas. O CV-17 pode ser uma melhoria do CV-16, mas ainda levará alguns anos de testes até que ele seja capaz de navegar.

7. Novo bombardeiro estratégico de longo alcance

O H-6K não é nenhum segredo, mas a China está em processo de desenvolvimento de um bombardeiro estratégico mais longo que este, o B-52. Ele voa e carrega mais peso do que os modelos mais antigos fazem. Junto a Rússia e os EUA, a China é o único país que opera bombardeiros de longo alcance, e, em breve, o modelo chinês será eficiente o suficiente para conseguir voar até a América.

Esta aeronave poderia caçar navios americanos no Pacífico e voar dentro de distâncias impressionantes. Felizmente, isso também requer precisão e planejamento, e ainda não está claro se a China possui tais capacidades ainda, embora sua hora chegue um dia.

6. Submarinos de mísseis balístico-nucleares

O Exército de Libertação do Povo Chinês tem uma das maiores frotas submarinas do mundo. São cinco submarinos de ataque movidos a energia nuclear, quatro submarinos de mísseis balísticos de propulsão nuclear e mais de cinquenta submarinos nucleares de ataque movidos a diesel ou eletricidade. Os submarinos nucleares são algumas das plataformas militares chinesas mais secretas, por isso foi motivo de comemoração quando este ano divulgaram uma foto real de seu submarino de ataque nuclear mais novo e poderoso. O novo 093B Shang é silencioso, rápido, e o primeiro da China que é capaz de disparar verticalmente. O Departamento de Defesa dos EUA acredita que três destes foram lançados em 2015 e podem estar em serviço em breve (se já não estão).

5. Destruidor de mísseis guiado Type-052D Luyang III

Esta arma pertence a Marinha do Exército de Libertação do Povo Chinês, e foi descoberta sendo construída em dois estaleiros navais chineses há alguns anos. Agora, 11 dos 13 Type-052D Luyang III uniram-se à frota de superfície da Marinha Chinesa. Mais dois estão sendo construídos para juntarem-se à frota do Mar do Sul e à frota do Mar do Leste.

Os meios de comunicação russos estão saudando este destruidor como um “assassino de portadores”, devido a seus anti-mísseis supersônicos de longo alcance que aumentam sua capacidade de inteligência, necessárias para operações de negação de acesso para a região que estão patrulhando.

4. Mísseis anti-satélite SC-19

Este é o novo míssel chinês que é capaz de destruir satélites no espaço: uma das armas mais perigosas de Pequim hoje em dia. Poucos detalhes foram dados até agora, exceto que os testes da máquina eram prováveis de acontecer em 7 ou 8 de dezembro, datas que passaram sem nenhuma notícia. As fontes dizem que os testes provavelmente acontecerão em Jiuquan, na Mongólia e/ou em Korla, na cidade de Xinjiang, no oeste da China. Uma vez que tudo isso é muito atual e tão pouco conhecido, é ainda mais assustador.

3. Capacidades de guerra cibernética

Há um estereótipo na América de que os chineses são excepcionalmente inteligentes, e que só os menos inteligentes vem estudar no Ocidente, onde os vemos. Com uma população de mais de um bilhão de pessoas com o título de “muito inteligentes”, sem dúvidas, desenvolvem tecnologias para a guerra cibernética.

De fato, hoje sabemos que a China tem três forças de guerra cibernética para nos preocupar (se não mais). Estas são: forças de guerra de rede militar especializadas para realizar ataques de rede e de defesa; equipes de especialistas em organizações civis para realizar operações de guerra em rede; e entidades externas que podem ser mobilizadas para operações de guerra em rede. Hacking e espionagem não são nada de novo, mas cada vez ficam mais assustadoras.

2. Armas nucleares

Sabemos que a China possui várias armas nucleares, bem como a capacidade de desenvolver guerra química e biológica. Seu programa de armas nucleares começou em 1955 e tiveram um teste nuclear bem sucedido em 1964. Eles continuaram testando até 1996.

A China tem o segundo menor arsenal nuclear entre os cinco Estados com armas nucleares reconhecidos. Embora tenham sido os primeiros a adotar a política de “não uso” e se comprometerem oficialmente a não usar armas nucleares contra países não-nucleares, ainda é inquietante saber que estão continuamente aprimorando suas capacidades militares, incluindo as armas de destruição em massa.

1. Educação/população

Eles tem sido a melhor arma da China, porque tem algo que todos conhecem: educação. Bem, quando você tem uma população de um bilhão de pessoas, todas elas ferozmente nacionalistas e que seguem seu líder (ditador) desde o nascimento, faz sentido. Além disso, é obrigatório que os homens se inscrevam no serviço militar ao completar 18 anos. É por isso que a educação (pelo menos em números absolutos) é a maior ameaça da China, nesta lista.

Educar o povo como nacionalista é uma arma econômica, tecnológica e militar. Podem explodir os EUA, ter o mesmo número de vítimas e ainda sair com mais de 700 milhões de pessoas, mais do dobro da população estadunidense hoje.

Comentários
Carregando...