13 inventores que morreram por causa de suas próprias invenções

Muitas pessoas ficaram ricas por conta de suas invenções. No entanto, outras perderam suas vidas justamente enquanto colocavam em prática aquilo que levaram tanto tempo para desenvolver.

Nessa lista, você vai conhecer uma série de inventores que deram a própria vida em nome da ciência, seja por erros de cálculos ou por tentarem provar um ponto que, hoje em dia, sabemos que não fazia sentido.

François Reichelt

Também conhecido como Franz, ficou conhecido por inventar um suposto “traje voador”, que prometia cumprir a função que hoje executam os pára-quedas. Para testar sua invenção, decidiu pular do primeiro pavimento da Torre Eiffel, na França, em uma atração que foi filmada, em 1912.

O problema é que a sua invenção não funcionou como ele previa, e ele acabou caindo e perdendo a sua vida antes mesmo de chegar ao solo.

WikiCommons

Horace Lawson Hunley

Hunley, nascido em 1823, serviu aos Estados Confederados durante a Guerra-Civil estadunidense, e ficou conhecido por constuir submarinos.

No entanto, foi justamente uma de suas criações que acabou por tirar a sua vida. Em 1863, durante uma rotina de treinamento, Hunley decidiu assumir um de seus submarinos, mesmo sem estar na equipe que ocupava o mesmo. Por conta de um acidente, todos os oito ocupantes do submarino morreram durante o treinamento, incluindo seu próprio inventor.

William Bullock

Considerado o pai das máquinas de impressão rotativas, Bullock acabou morrendo em um acidente envolvendo sua invenção. Sua perna acabou ficando presa em uma das máquinas, e ele precisou ser submetido a uma cirurgia para amputar o membro afetado. Durante a operação, ele acabou morrendo por conta de uma infecção.

Wikicommons

Otto Lilienthal

O alemão Otto Lilienthal é tido como um dos nomes mais importantes da história da aviação. Em 1889, foi responsável por um relevante estudo sobre o voo das aves, que durante muito tempo inspirou o mundo da aviação.

Realizou diversos voos planados, atingindo mais de 300 metros percorridos em um deles, e várias vezes alcançando inclusive altitudes maiores do que as iniciais.

Infelizmente, acabou estolando durante um voo em 1896, caindo de uma altura de 17 metros. A queda fez com que ele quebrasse sua espinha dorsal, tirando sua vida.

Supostamente, antes de morrer, ele teria dito: “Opfer müssen gebracht werden” (Sacrifícios precisam ser feitos).

Wikicommons

Sylvester H. Roper

Sylvester foi um inventor responsável por diversos modelos de motocicletas e automóveis nos anos 1800, que acabou falecendo em 1896 por conta de um acidente enquanto pilotava um de seus velocípedes.

Aurel Vlaicu

Inventor do primeiro planador de metal da história, Vlaicu morreu durante uma tentativa de planar entre os Cárpatos, em 13 de setembro de 1913.

Valerian Abakovsky

O austríaco Valerian Abakovsky foi responsável pela criação do Aerowagon, vagão de alta velocidade que foi o precursor do alemão Schienenzeppelin. Infelizmente, acabou falecendo quando retornava de um teste bem sucedido em Moscou. Depois de funcionar adequadamente durante o teste, o vagão descarrilou no caminho de volta, matando seis passageiros (incluindo o inventor).

Alexander Bogdanov

Bogdanov realizou uma série de experimentos envolvendo transfusões de sangue no começo dos anos 1920. Sua intenção era alcançar uma “juventude eterna” ou pelo menos rejuvenescer parcialmente. No entanto, depois de receber o sangue de um estudante com malária e tuberculose, o cientista acabou morrendo durante um procedimento que ele mesmo ajudou a criar.

Wikicommons

Sabin Arnold von Sochocky

Sochocky foi o inventor da primeira tinta luminosa, utilizando o elemento químico rádio. Foi justamente o envenenamento por este composto químico que fez com que ele perdesse a vida, anos após a invenção. Durante o começo do século 20, o rádio era bastante popular, mas poucos sabiam de seus perigos.

Max Valier

Max Valier foi um dos pioneiros envolvendo a criação de foguetes. Foi também um dos responsáveis pela criação dos carros foguetes, que eram impulsionados por propulsão líquida. Em 17 de maio de 1930, morreu em um desses veículos quando, no momento do “disparo”, o mesmo acabou explodindo.

Thomas Midgley Jr.

Liderado, junto a uma equipe, por Charles Kettering, Midgley foi responsável pelo tetraetilchumbo (TEL) aditivo à gasolina e pelos clorofluorocarbonos (CFCs). Por conta de uma poliomielite, ele acabou ficando em uma cadeira de rodas. Como bom inventor, desenvolveu um sistema de alavancas que ajudava seus cuidadores a levantá-lo da cama. Infelizmente, o inventor faleceu em um acidente envolvendo este sistema por ele desenvolvido.

Henry Smolinski

Smolinski, junto a Hal Blake, pretendia desenvolver um carro voador. O único protótipo desta invenção foi o AVE Mizar, que misturava elementos de um Ford Pinto e de um Cessna. Durante um teste, no entanto, as asas acabaram caindo, matando os dois engenheiros.

Karel Soucek

Karel tentou atravessar as Cataratas do Niágara, em 1985, utilizando um barril que ele construiu depois de analisar uma série de outras tentativas feitas por outros aventureiros. Infelizmente, o barril acabou se chocando contra uma caixa d’água, provocando a sua morte.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.