11 mistérios sobre ícones famosos que 90% das pessoas não conhecem

Algumas obras de artes e construções são conhecidas e famosas no mundo todo. Mas se você estudar a história dessas obras, possivelmente vai perceber que elas normalmente são repletas de mistérios.

Essa lista apresenta a você alguns mistérios envolvendo lugares e construções famosas.

1. Apartamento no topo da Torre Eiffel

Gustave Eiffel, o homem que desenhou o monumento mais famoso da França, construiu um apartamento no topo da Torre Eiffel para si. Ele ocasionalmente utilizava o local, e recebia algumas visitas. Em uma dessas ocasiões, teve uma longa conversa com Thomas Edison. O apartamento contém uma cozinha, um banheiro, dois quartos e uma sala de estar. Além disso, é claro, o apartamento tem uma bela vista da cidade.

© wikipedia   © realclear

2. A corrente quebrada nos pés da Estátua da Liberdade

A Estátua da Liberdade foi dada aos EUA como um presente do povo francês em homenagem aos 100 anos da Revolução Americana. Ela representa a liberdade, democracia e o fim da escravidão. É por isso que existem correntes quebradas aos seus pés – algo que sequer é percebido pelas multidões de visitantes que vão até o local todos os anos.

© publicdomainpictures

3. Mona Lisa

Os especialistas sabem há um bom tempo que vários artistas reproduziram a famosa Mona Lisa. Mas existe uma outra versão da obra que teria sido pintada pelo próprio Da Vinci, e não se trataria de uma cópia. Interessante, no entanto, é que essa segunda versão foi pintada com uma perspectiva um pouco diferente. É possível que tenha sido feita por outro artista, ou talvez tenha sido apenas um esboço da obra de arte de Da Vinci.

© wikimedia   © wikimedia

4. A cápsula do tempo no Monte Rushmore

Durante a construção do famoso monumento, Gutzon Borglum quis deixar alguns registros históricos dos EUA em sua obra. Para isso, ele escavou uma caverna atrás da cabeça de Abraham Lincoln. Entretanto, Borglum morreu pouco tempo depois, sem ter terminado de concluir seu plano. Em 1998, mais de 50 anos depois de sua morte, várias cópias de documentos importantes e memórias de diversos presidentes foram colocados dentro da caverna incompleta, que agora serve como uma cápsula do tempo.

© youtube   © wikimedia

5. O Matterhorn da Disneylândia

O Matterhorn localizado na Disneylândia é uma homenagem ao monte homônimo, localizado na fronteira entre Suíça e Itália. Dentro do parque da Disney, ela serve como uma montanha-russa de trilho contínuo de aço tubular. No entanto, dentro dela há uma pequena estrutura semelhante a um sótão, usada como área de descanso para alpinistas. O local conta até mesmo com uma cesta de basquete.

© panoramio   © waltsapartment

6. A aparência original da Esfinge

A Grande Esfinge de Giza é a estátua mais antiga do mundo. Originalmente, era decorada com uma tinta brilhante. Ela também tinha nariz, e uma barba cerimonial. Resquícios desses elementos ainda podem ser vistos em museus britânicos e egípcios. Alguns especialistas acreditam que a Esfinge pode originalmente ter sido a cabeça de um leão, ou um cão, com o rosto humano tendo sido desenhado tempo depois. Isso explicaria a diferença de proporções entre o corpo e a cabeça.

© pius99/   © depositphotos   © cheops

7. A criação da Torre de Pisa

Essa famosa torre contém vários segredos. Todos sabem sobre a sua inclinação, mas ninguém sabe quem, exatamente, construção a torre. Uma das razões para esse mistério é o fato de que ela foi construída durante cerca de 200 anos. Historiadores costumam assumir que o plano de construção foi desenvolvido por Bonanno Pizano, mas um candidato mais provável seria Diotisalvi, que desenhou o batistério localizado próximo da torre, com um estilo bem parecido.

© caasco

8. O rosto de Danaë

Rembrandt começou a pintar Danaë dois anos depois de seu casamento com Saskia van Uylenburgh. O artista retratou sua esposa em muitas de suas pinturas, e um grande mistério é por que a semelhança com Saskia não era tão clara nessa imagem quanto em outras obras da década de 1630. Além disso, o estilo desta pintura em particular estava mais próximo de muitas de suas obras posteriores. Foi apenas recentemente que foram encontradas explicações para esse mistério. Quando a pintura foi examinada com o uso de raios-x, a semelhança com sua esposa se tornou muito mais clara. Parece que a pintura foi refeita após a morte de sua esposa, em um momento em que ele estava apaixonado por outra mulher, Geertje Dircx. As características faciais de Danaë foram alteradas de tal forma que combinavam as características de duas de suas amantes.

© commons.wikimedia.org

9. O nome da atração turística mais famosa do Reino Unido

Talvez você não saiba, mas o nome ‘Big Ben’ não se refere à toda a torre do parlamento britânico, mas apenas ao grande sino dentro dela. Até setembro de 2012, seu nome oficial era “The Bell Tower of the Palace of Westminster” (A Torre do Sino do Palácio de Westminster). Agora, seu nome oficial é “The Elizabeth Tower” (A Torre de Elizabeth). Mesmo hoje em dia, ninguém sabe de onde saiu o nome ‘Big Ben’.

© prima

10. A cor da Golden Gate Bridge

A Golden Gate Bridge constitui uma das paisagens mais fotografadas em todo o mundo. Levou muito tempo até ser permitida a sua construção junto à Marinha dos Estados Unidos. Quando a permissão foi finalmente obtida, a Marinha queria que ela fosse pintada em listras pretas e amarelas, para que ficasse visível no nevoeiro. No entanto, o arquiteto da ponte, Irving Morrow, convenceu os militares a pintá-la com uma cor laranja escura. Isso não só assegurou que ela fosse visível em todas as condições climáticas, mas também lhe conferiu uma aparência bastante atraente.

© flickriver

11. O céu na pintura ‘O Grito’

O nome original da pintura lendária de Edvard Munch era ‘The Scream of Nature’ (O grito da natureza). O artista escreveu em seu diário:

“… repentinamente o céu se tornou vermelho como sangue; Eu parei, me sentindo exausto, e encostado em uma cerca, vi sangue e línguas de fogo sobre o fiorde azulado, e uma cidade”.

Em 2003, um grupo de astrônomos apresentou a teoria de que a cor brilhante escarlate do céu que surpreendeu o artista foi causado pela erupção do vulcão Krakatoa, em 1883. Uma enorme quantidade de poeira vulcânica foi lançada na atmosfera, e por conta disso o pôr do sol na região se tornou extremamente brilhante nos anos seguintes.

© wikimedia

Via BrightSide

Comentários
Carregando...