11 erros “fatais” que quem diz possuir uma alimentação saudável costuma cometer

Ao mudar para um estilo de vida saudável, muitas pessoas não conseguem alcançar seus objetivos. Talvez a razão esteja na ideia de que estão fazendo as escolhas certas quando, na verdade, algumas coisas estão totalmente erradas.

Nessa lista você vai conhecer 11 erros que até mesmo os “gurus da saúde alimentar” costumam cometer.

1. Produtos orgânicos.

© depositphotos   © depositphotos

Acredita-se que os produtos orgânicos são mais saudáveis ​​e seguros do que os produtos comuns, mas não há evidências científicas que comprovem isso. Ao cultivar esses produtos, os agricultores não usam pesticidas sintéticos. Em vez disso, eles são muitas vezes substituídos por pesticidas naturais e seus efeitos colaterais foram pouco estudados até então.

Além disso, a marca “Eco” ou “Natural” na embalagem nem sempre significa uma alimentação mais saudável. Às vezes, é apenas uma manobra de marketing usada para aumentar as vendas. Ao comprar esses produtos, é importante prestar atenção ao conteúdo, origem e aparência deles.

2. Produtos sem glúten.

© depositphotos   © depositphotos

Recentemente, produtos contendo glúten foram considerados prejudiciais para a saúde. Há pessoas que realmente precisam manter uma dieta sem glúten porque foram diagnosticadas com doença celíaca. Mas apenas cerca de 1% das pessoas tem essa doença.

Em todos os outros casos, não há evidências científicas que comprovem que ficar longe do glúten melhora nosso bem-estar. Segundo as últimas pesquisas, a rejeição ao glúten aumenta o risco de doenças cardiovasculares porque os grãos integrais são eliminados de nossa dieta.

3. Produtos com baixo teor de gordura

© depositphotos   © depositphotos

Em busca de um estilo de vida saudável, muitas pessoas escolhem produtos com baixo teor de gordura. Mas poucos percebem que, ao reduzir o nível de gorduras, os fabricantes compensam o conteúdo de seus produtos com outros componentes para melhorar o sabor. Por exemplo: açúcar, flavorizantes, estabilizadores e gorduras trans, que são ruins para a nossa saúde.

Produtos com um teor de gordura normal são necessários para uma dieta equilibrada e saudável. Só é necessário excluir gorduras por razões médicas reais. Em todos os outros casos, diminuir a porcentagem de gorduras em um produto será suficiente.

4. Sucos de frutas.

© depositphotos   © depositphotos

Os sucos de frutas contêm muito açúcar e, ao mesmo tempo, não contêm fibra alimentar. Isso pode levar a um aumento no apetite. O suco não satisfaz nem nossa fome nem nossa sede. E isso faz com que seja pouco diferente das bebidas doces de refrigerante.

Em vez disso, é melhor optar por um pedaço inteiro de fruta ou água com frutas frescas.

5. Barras energéticas.

© depositphotos   © depositphotos

Essas barras são boas para um lanche rápido em qualquer lugar. São vendidas em lojas que dizem vender apenas produtos “saudáveis” e para pessoas em dietas. No entanto, a maioria dessas barras contém açúcar, coberturas de chocolate, caramelo, sabores artificiais e outros aditivos. Elas não são tão diferentes de doces comuns no que diz respeito ao volume de açúcar, enquanto a quantidade de calorias é igual a uma refeição, em alguns casos.

6. Frutas secas.

© depositphotos   © depositphotos

A utilidade ou dano das frutas secas depende diretamente das condições em que foram cozidas e armazenadas. Como regra geral, os fabricantes processam frutas com uma composição química antes da secagem, o que ajuda a prolongar a vida útil das frutas, mas diminui suas características benéficas. Frutas secos são boas e saudáveis ​​se você cozinhar e secá-las em casa, por conta própria. Ao escolhê-las em uma loja, é melhor comprar as frutas secas que não são brilhantes e são ásperas ao toque.

7. Ovos com casca marrom

© depositphotos   © depositphotos

O mito de que os ovos com casca marrom são melhores tem sido popular há muito tempo. O tamanho e a cor de um ovo dependem da raça de uma galinha, enquanto a cor da sua gema diz o que a galinha costuma comer. A regra principal para escolher os ovos deve ser as condições de armazenamento e a aparência deles. A opção mais segura são os ovos limpos, sem rachaduras, que são armazenados em uma geladeira.

8. Bebidas esportivas

© depositphotos   © depositphotos

Devido à conexão entre os esportes e um estilo de vida saudável, a nutrição esportiva é frequentemente considerada saudável. No entanto, as chamadas “bebidas esportivas” costumam ser doces, possuir gás, xarope de milho, aditivos alimentares artificiais e corantes.

Os fabricantes dessas bebidas recomendam saciar a sede com seus produtos durante o treinamento. Mas isso não será suficiente para saciar sua sede, e diminuirá a eficiência do seu exercício físico.

9. Produtos importados

© depositphotos   © depositphotos

Muitas pessoas acreditam que os produtos estrangeiros sempre são melhores que os locais. Às vezes isso até pode ser verdade, mas nem sempre. Por exemplo, consumir produtos sazonais locais é mais saudável do que consumir aqueles que foram trazidos do exterior. Uma maçã, cultivada em uma fazenda local em condições naturais e vendida imediatamente, contém elementos mais úteis para a nossa saúde do que uma fruta exótica trazida de outro país e processada com produtos químicos.

10. Granola

© depositphotos   © depositphotos

O “hype” em torno da granola foi criado principalmente pelos profissionais de marketing. Junto com fibra e ferro, a granola tem muito açúcar e um pouco de óleo, o que a torna nem tão saudável assim. Claro, algumas lojas vendem certos tipos de granola onde os elementos nocivos foram minimizado. Por isso, é importante estudar sua composição com cuidado ao comprá-la.

A regra de que a comida mais saudável é aquela que você cozinha funciona bem nesse caso. É por isso que é melhor comprar os ingredientes necessários e cozinhá-los você mesmo.

11. Limitar a quantidade de comida que consumimos, mas esquecer da contagem de calorias.

© publicdomainpictures.net   © publicdomainpictures.net

A diferença entre consumir um ovo frito e um cozido é que o ovo cozido fornece 66 calorias a menos. Então, se você comer 2 ovos cozidos, serão 188 calorias, o que é apenas um pouco mais do que um único ovo frito.

via BrightSide.

Comentários
Carregando...