10 mulheres revelam poderosas fotografias de suas cicatrizes de vida. As mostram sem pudor algum

A beleza é um conceito estereotipado no qual as cicatrizes não tem medida, e a fotógrafa inglesa Sophie Mayenne se propôs a mudar isso com seu projeto visual Behind the Scars (“por trás das cicatrizes”). Ela quer mostrar ao mundo que não há porque se envergonhar delas.

As cicatrizes são marcas que não se formam ao azar. Por trás de cada uma há uma história que vale a pena ser contada.

“Como fotógrafa sempre me senti atraída por trabalhos crus, sem retoques, que faz cada pessoa diferente uma da outra. Dai nasceu meu interesse por esse projeto. Quando recém comecei, me disseram que se ao menos pudesse ajudar uma pessoa já teria alcançado o êxito. Pretendo poder abarcar mais relatos e criar um impacto a maior escala”, relatou Mayenne ao site Bored Panda.

Levar consigo uma marca no corpo não é somente algo físico, também é algo emocional. Não somente pelo fato de que socialmente não sejam bem aceitas, se não porque por trás delas podem existir histórias dolorosas de se recordar.

A maioria das pessoas as tentam esconder e o que Mayenne pretende fazer é submete-las a um processo terapêutico através da fotografia. Estas 10 mulheres se atreveram a contar suas experiências e buscam a oportunidade de voltar a amar seus corpos. Segundo Mayenne, são as mais “puras e honestas” de todo seu trabalho.

1. Maya

Aos 18 meses de idade, Maya foi diagnosticada com epidermólise bolhosa, doença genética que se manifesta formando úlceras e graves problemas de pele.

2. Mercy

 

Aos 29 anos, Mercy esteve presente em um incêncio relacionado a brigas e violência familiar. Hoje ela tem queimada grande parte de seu corpo.

3. Tracey

 

Em 2012, Tracey foi diagnosticada com dois tipos de meningite. Teve um infarto cardíaco e os doutores tiveram que mudar a válvula danificada por uma de titânio. Foi uma experiência traumática que a obrigou a “nascer de novo”.

4. Agnes

Aos 7 anos, Agnes sobreviveu a uma explosão de gás e teve que ser submetida a 27 cirurgias reconstrutivas.

5. Megan

 

Ela tinha 14 anos e por acidente um cavalo que ela havia resgatado machucou seu rosto. Depois de muitas idas e vindas ao hospital, para Megan sua cicatriz agora é parte de seu corpo.

6. Bintu

 

Ela era um bebê quando derrubou uma xícara de café fervendo. Isso queimou a parte esquerda de seu corpo, desde o ombro até a barriga.

7. Isabella

 

Isabella afirma que está cansada do mundo. Se passaram 2 anos desde que aconteceu o acidente que ela não quer detalhar, mas para ela ainda é difícil de aceitar.

8. Chloe

Desde os 13 anos Chloe começou a se cortar. As cicatrizes que ela hoje tem são produto disso, o que considera como um “vício”.

9. Sam

 

Aos 14 anos, brincou com uma pistola. Ela terminou com uma grande cicatriz no abdômen e ficará para sempre em uma cadeira de rodas.

10. Zuzanna

 

Ela nasceu com uma enfermidade congênita chamada hemimelia, que afeta a formação de certos ossos do corpo. Foi submetida a várias cirurgias plásticas.

O otimismo e a forma de viver dessas mulheres é admirável.

Comentários
Carregando...