Notícias e artigos sobre ciência, incluindo espaço, biologia, arqueologia, e muito mais.

10 mitos sobre o álcool que as pessoas geralmente acreditam

Existem muitos mitos sobre o álcool e muitas vezes tomamos decisões com base neles, sem sequer saber se são verdadeiros ou não. Pensando nisso, essa lista com 10 mitos sobre o álcool irá desmistificar as crenças mais populares e errôneas que nunca tivemos questionado antes. Confira a seguir:

Mito # 1 – Ressaca faz você ficar desidratado

De fato, o álcool perturba o equilíbrio de água-sal no organismo, o que causa a sede. A quantidade de água no corpo não muda, mas há falta de água nos vasos sanguíneos. Por isso que a água se move em direção ao espaço intercelular, causando inchaço, sendo esse o motivo das dores de cabeça matinais.

Mito # 2 – Quanto mais velho for o vinho, melhor

Cada garrafa de vinho tem sua própria data de validade, então você não pode armazená-la para sempre. Todo tipo de vinho também tem uma idade ideal: por exemplo, alguns tipos de vinhos de mesa devem ser consumidos em no máximo um ano. Há também outros vinhos que não devem ser bebidos antes de 10-20 anos ou terão um gosto absurdamente ruim.

Mito # 3 – O álcool faz você esquentar

Nos sentimos quentes logo depois de beber álcool porque a atividade do sangue é aumentada nas camadas superficiais. No entanto, ao mesmo tempo o sangue se afasta de outras partes do corpo, incluindo alguns órgãos internos. Como resultado, o corpo torna-se menos resistente ao frio, embora não haja sinais visíveis disso.

Mito # 4 – Você não pode misturar diferentes bebidas

A maneira como você se sente depois de uma festa depende apenas da quantidade de álcool que você bebe e não da variedade. A única maneira de explicar de alguma forma este mito persistente é que se você bebe apenas um tipo de álcool, é mais fácil acompanhar o quanto você bebeu. Portanto, as chances de beber muito sem perceber são muito menores.

Mito # 5 – O álcool protege você da radiação

A origem desse mito é desconhecida. Na verdade, o álcool não é uma cura para a radiação. Ele não faz com que os radionuclídeos saiam do seu corpo e não o protege contra radiação perigosa. Se você precisar de proteção contra radiação, existem equipamentos especiais para isso. Vai entender!

Mito # 6 – Antibióticos e álcool são uma combinação perigosa

Na verdade, apenas alguns tipos de antibióticos são incompatíveis com o álcool. Se você tomar essas pílulas e beber álcool ao mesmo tempo, você pode sentir náuseas, tonturas, e pode ter sofrer dores no peito. Seu médico deve avisá-lo sobre isso ao prescrever o medicamento. A maioria dos antibióticos não irá prejudicá-lo se você beber um copo de vinho, por exemplo.

Mito # 7 – Você não deve reduzir a força do álcool que você bebe

Na verdade, mesmo se você beber whisky e depois adicionar cerveja, nada mudará. Não importa em que ordem você bebe as bebidas. A única coisa que realmente importa é o quanto você bebe.

Mito # 8 – Álcool é calórico

Na verdade, o álcool não é calórico, mas pode interferir no seu metabolismo. Seu corpo tenta se livrar do álcool o mais rápido possível porque trata o álcool como um veneno. Portanto, seu metabolismo diminui até o álcool sair do seu corpo. Tudo o que você comeu antes do álcool se transforma em gordura.

Mito # 9 – O consumo de álcool destrói células cerebrais

Pesquisas mostram que não há diferença entre a densidade de neurônios entre pessoas que bebem muito álcool e aqueles que não o fazem. No entanto, ele destrói as vias neurais, o que pode interferir no crescimento de novas células cerebrais. Felizmente, essa mudança é reversível e as vias neurais são restauradas depois que se para de consumir álcool.

Mito # 10 – Se você come muito, não ficará bêbado

Este é um equívoco muito popular. No entanto, grandes quantidades de alimentos não ajudam você a ficar sóbrio. A comida em seu estômago só diminui a absorção de álcool. Por uma pessoa não perceber os primeiros sinais de embriaguez, ela pode acabar bebendo muito mais do que pretendia. [Brightside]

Comentários
Carregando...