10 maneiras estranhas que seu cérebro usa para te enganar

Nossos cérebros são responsáveis por decidir nossas ações, pensamentos, movimentos… Eles nos guiam e nos fazem perceber o mundo ao nosso redor. Exceto quando não estão muito ocupados tentando “nos enganar”. Isso mesmo! Na lista abaixo você confere 10 maneiras estranhas de como seu cérebro realiza alguns truques, mesmo que você não perceba.

10. Saciedade Semântica

1

Sabe quando você repete várias vezes a mesma palavra até chegar ao ponto de ela perder seu significado? O fenômeno chama-se “saciedade semântica”: de tanto repetir a palavra seu cérebro se sente “saciado” e fica confuso com o significado dela.

9. Teoria Periférica da emoção

2

Imagine-se acampando feliz e contente e, ao retornar para sua barraca, acaba dando de cara com um urso assustador. Você pode até pensar que seu cérebro é que envia sinais a seu coração para que ele dispare; afinal você está com muito medo. No entanto, pesquisadores creem que acontece o oposto: seu coração dispara primeiro e só então seu cérebro envia sinais de medo e pavor. E então o pânico criado é, na verdade, um verdadeiro loop entre cérebro e coração.

8. Alucinação Auditiva

3

Sabe a famosa “rádio mental”? Aquela bendita música incrivelmente grudenta que não sai da sua cabeça por horas ou dias? O nome para isso em inglês é “earworm”.

A explicação é que seu cérebro fica preso em determinados versos da música num loop infinito já que você provavelmente não sabe o restante da música. A “cura” é fazer atividades como realizar anagramas ou ler um livro.

7. Confusão moral ou Perplexidade

4

Todos nós temos opiniões sobre determinados assuntos fortes e considerados “tabus”: crimes, incesto, pena de morte, canibalismo, e por aí vai. No entanto, pesquisadores chegaram à conclusão de que quando nos perguntam sobre esses assuntos que envolvem questões morais, seu cérebro “para” por alguns instantes antes de responder, tornando um pouco “difícil” verbalizar sua opinião a princípio.

6. O efeito GPS

5

Você usa sempre GPS? Mesmo quando já conhece o caminho? Considere diminuir o uso. Pesquisadores que estudaram taxistas londrinos chegaram a conclusão que o treinamento para andar pela cidade sem GPS, tanto para motoristas experientes quando para jovens, aumenta a massa cinzenta no cérebro. Ou seja: seu cérebro é capaz de se adaptar muito bem às direções.

5. Privação Sensorial

6

Se você começa a ver coisas sem sentido ou ouvir sons estranhos quando está sozinho e em silêncio total, tenha calma. Cientistas descobriram que é seu cérebro agindo novamente. Quando você está privado de sensações como ruído ou luz, seu cérebro fica confuso e “cria” essas sensações para preencher o vazio.

4. A dor da empatia

7

Já “sentiu” a dor de alguém que acaba de tropeçar? Ou se de ouvir uma história sentiu as mesmas sensações que a pessoa? Isso é empatia. Os cientistas descobriram que a parte do cérebro responsável por isso são os “neurônios espelho”, responsáveis por criar essa resposta empática.

3. Falsas memórias

8

A maioria de nós está muito segura de nossas lembranças, mas a verdade é que é muito fácil plantar falsas memórias no cérebro humano.

De acordo com um pesquisador, a razão pela qual somos tão facilmente enganados é porque nossas mentes tentam absorver tudo em nosso ambiente, mas inevitavelmente falham, o que leva a lacunas na memória. Para lidar com essas lacunas, nossas mentes automaticamente plantam falsas memórias  ali, que fazem sentido com base em nosso conhecimento atual e experiência.

2. Bêbado de sono

9

Se você se priva de sono por muito tempo, os resultados podem ser bem parecidos com os de estar bêbado. No entanto, o contrário também acontece: sabe quando você acorda completamente grogue porque dormiu demais?

Quando você dorme por muito tempo, seu cérebro pode ficar confuso e deixar você num estado que está entre o dormir e o acordar.

1. Hipnagogia

10

Muitas pessoas acham que só os que estão sob o efeito de drogas podem ter alucinações, mas não é verdade: todos estamos suscetíveis a isso.

Alucinações hipnagógicas ocorrem nesse período de tempo quando você está adormecendo, mas não realmente adormecido, enquanto alucinações hipnopômpicas ocorrem quando você está acordando. Ambas as formas de alucinação podem ser de natureza auditiva ou visual  e acontecem porque seu cérebro está parcialmente consciente.

Veja também: Mais do autor

Comentários

Carregando...