10 locais ao redor do mundo que estão sendo destruídos pelo turismo em massa

Não é de surpreender que moradores locais frequentemente se frustrem com o excesso de turistas que visitam sua cidade natal. Muitos visitantes se comportam muito mal durante a viagem e acabam, por exemplo, derrubando exposições de arte enquanto tiram selfies e arremessando itens nos Guardas da Rainha em Londres, entre outros.

Algumas cidades acabam tendo tantos problemas com turistas que introduziram limites para quantas pessoas podem visitar a cidade por dia. Moradores de algumas outras cidades também já realizaram protestos contra o turismo em suas cidades de origem.

Veja só 10 locais ao redor do mundo que estão sendo destruídos pelo turismo em massa:

1 – Veneza, Itália

Veneza já é conhecida por estar afundando e as massas de turistas que visitam a cidade todos os anos certamente não estão ajudando.

Os moradores reclamaram que o turismo, incluindo cruzeiros, é responsável pelo aumento da poluição na cidade e o Comitê do Patrimônio Mundial da UNESCO está preocupado com o impacto nos muitos locais históricos de Veneza.

Veneza implementou regras rígidas em relação ao turismo: jogar lixo no chão, não usar camisa em público, deixar cadeados de amor e escrever ou danificar árvores ou prédios são todos crimes na cidade. Segundo a CNN, a cidade está limitando o número de novos quartos de hotel.

2 – Dubrovnik, Croácia

Em parte devido à popularidade de “Game of Thrones” da HBO, Dubrovnik, na Croácia, teve um aumento significativo no turismo nos últimos anos. A cidade costeira que é frequentemente vista na série teve um aumento de 10% no turismo em 2015, de acordo com o prefeito de Dubrovnik.

A cidade não foi capaz de lidar com o grande e recente fluxo de turistas, no entanto. Em agosto de 2017, o prefeito de Dubrovnik anunciou planos de reduzir o número máximo de turistas permitidos na cidade por dia de 8.000 para 4.000 nos próximos dois anos.

3 – Reykjavik, Islândia

Reykjavik, na Islândia, é um destino de férias popular, especialmente tendo em conta as recentes ofertas de passagens aéreas. No entanto, todo o país tem sido sobrecarregado com turistas nos últimos anos.

Em 2015, 1,26 milhões de pessoas visitaram a Islândia, em comparação com a população do país naquele ano, que era de aproximadamente 330.000. Em 2016, o número de turistas americanos por si só foi maior que o número de habitantes locais.

Um político local queixou-se recentemente do número de turistas, comparando o país à Disneylândia. Embora o turismo tenha dado à economia um impulso muito necessário, é uma má notícia para a infraestrutura local (há construções em todos os lugares) e isso elevou fortemente os preços locais.

4 – Cozumel, México

Cozumel, no México, é uma bela ilha cercada pelo mar do Caribe. É também o segundo destino de cruzeiros mais popular do mundo, segundo a BBC.

Os recifes de coral rodeiam a ilha, embora quantidades significativas de coral tenham sido destruídas por barcos e mergulhadores. Os recifes restantes também foram danificados pela poluição causada pelo tráfego pesado de embarcações.

5 – Barcelona, ​​Espanha

Os moradores de Barcelona não são tímidos com relação ao seu desdém pelos turistas. No começo do ano, um protesto contra o turismo na cidade resultou em violência quando os manifestantes atacaram um ônibus e um hotel.

Atrações populares até mudaram suas regras como resultado da atividade turística. La Boqueria, um grande mercado público, proibiu grupos de turistas de mais de 15 pessoas em 2015. Antes da proibição, grandes grupos de turistas frequentemente bloqueavam o tráfego enquanto tiravam fotos, atrapalhando fornecedores e clientes regulares, de acordo com o The Telegraph.

6 – NYC, Nova Iorque

A cidade de Nova York tem sido um destino de férias popular há anos, porém a indústria do turismo cresce a números exorbitantes.

O New York Times informou no início deste ano que a cidade tem atualmente 113.000 quartos de hotel, embora esse número deva subir para 137.000 até 2019.

Do crescente mercado hoteleiro ao grande fluxo de alimentos que os turistas esperam na fila por horas para provar e tirar fotos para o Instagram, alguns argumentam que os turistas tomaram conta da cidade.

7 – Machu Picchu, Cusco, Peru

A antiga vila Inca de Machu Picchu atrai milhares de visitantes diariamente – muito mais do que o limite de 2.500, definido pelo Peru e pela UNESCO em 2011. No entanto, esse influxo massivo de turistas está colocando o local em perigo, causando danos irreparáveis.

Planos que exigem que os turistas contratem guias e sigam caminhos específicos estão em andamento e devem ser implementados até 2019.

8 – Roma, Itália

Roma é uma bela cidade cheia de ruínas antigas, mas muitos turistas não respeitam sua história.

O último exemplo de turistas arruinando um monumento romano ocorreu em agosto de 2017, quando um turista do Equador foi pego gravando os nomes de sua família no Coliseu. Ele recebeu multas de até US $ 23 mil por vandalizar o anfiteatro romano de 2.000 anos de idade.

9 – Praga, República Tcheca

 Essa é outra cidade que é popular entre os turistas por causa de seus bares animados e cerveja barata.

Turistas arruaceiros, no entanto, perderam tanto o controle que as autoridades locais tiveram que intervir para impor o “horário de silêncio” em toda a cidade à partir das 22h00.

10 – Amsterdã, Holanda

Amsterdã é há muito tempo um popular destino de férias para viajantes que adoram festas, mas o executivo de marketing de Amsterdã, Frans van der Avert, disse à Travel Weekly: “Muitas cidades históricas menores na Europa estão sendo destruídas pelos visitantes”.

Os sites de aluguel de temporada, como o Airbnb, tiveram efeitos negativos na cidade, de acordo com van der Avert, que disse que os aluguéis de férias tomaram conta do distrito dos canais da cidade.

Em resposta a um aumento no turismo, a cidade colocou restrições no Airbnb para que uma reserva de aluguel não possa ter mais de quatro pessoas por vez e não seja possível alugar apartamentos por mais de 60 dias por ano.

[This Is Insider]

Comentários
Carregando...