10 fatos bizarros sobre serial killers que irão te apavorar

1. De 1939 a 1940, Leonarda Cianciulli, de Montella, no sul da Itália, matou três mulheres, transformando uma delas em barras de sabão, que distribuiu entre seus amigos.

10 fatos bizarros sobre serial killers que irão te apavorar

“Sua carne era gorda e branca”, escreveu Cuanciulli em suas memórias. “Quando derreteu, adicionei uma garrafa de colônia, e depois de um longo período de fervura consegui fazer um sabão cremoso mais aceitável. Eu dei barras aos vizinhos e conhecidos”.

2. O restaurante de Cleveland, Ray’s Sausage, gastou quase 30.000 dólares tentando combater um mau cheiro que eles foram acusados de emitir pelo bairro. Mais tarde, descobriu-se que o odor realmente vinha de um vizinho próximo Anthony Sowell, um assassino em série que estava guardando os corpos em decomposição de suas vítimas.

Sowell foi condenado à morte pelo assassinato de 11 mulheres.

3. O assassino em série Rodney Alcala, que é suspeito de ter matado até 130 pessoas de acordo com alguns relatórios, apareceu no The Dating Game e foi escolhido como o solteiro vencedor:

Alcala está atualmente no corredor da morte, culpado de assassinar cinco pessoas na Califórnia e duas em Nova York. A sua contagem definitiva de mortes é atualmente desconhecida.

4. No Paquistão, um juiz condenou o assassino em série Javed Iqbal por assassinar 100 crianças. O assassino foi condenado a ser estrangulado com uma corrente de ferro, cortado em pedaços e dissolvido em ácido na frente dos pais das vítimas.

No entanto, Iqbal foi encontrado morto em sua cela em circunstâncias misteriosas.

5. Em Wichita, Kansas, Dennis Rader, o assassino BTK, foi pego depois de enviar um disquete para a polícia. Em uma mensagem anterior, Rader perguntou à polícia se seria seguro “se comunicar com um disquete e não ser rastreado por um computador”. A polícia basicamente respondeu: “Sim, com certeza”.

O disquete foi rastreado e revelou ser de um computador na Igreja de Cristo Luterana, que levou Rader, presidente do conselho da igreja. Rader foi preso em 2005. Ele está atualmente servindo prisão perpétua pela morte de 10 pessoas. 

6. Richard Trenton Chase, que bebia o sangue e canibalizava suas vítimas, só entrava nas casas das vítimas que tinham portas abertas.

Chase matou seis pessoas em um período de um mês no final dos anos 70. Ele disse aos detetives que ele via as portas trancadas como um sinal de que ele não era bem-vindo.

Ele morreu em 1980 em sua cela, devido a uma overdose de medicamentos prescritos.

7. Vlado Taneski, um jornalista macedônio, foi preso por suspeita de ser um assassino em série. O jornalista havia escrito vários artigos que incluíam detalhes que a polícia não havia divulgado, e que apenas o assassino saberia.

Seu DNA era o mesmo do sêmen encontrado nas vítimas. Taneski foi encontrado morto em sua cela, sua cabeça mergulhada em um balde de água. A polícia disse que “parecia um suicídio”. 

8. Em Anchorage, no Alasca, Robert Hansen foi preso e condenado por matar 17 mulheres em um período de 12 anos nos anos 70 e 80. Ele muitas vezes sequestrava e soltava suas vítimas, apenas para caçá-las no deserto do Alasca com um rifle.

Hansen morreu em 21 de agosto de 2014, enquanto ainda estava na prisão. 

9. John Wayne Gacy, o chamado Killer Clown, conheceu a primeira-dama Rosalynn Carter em 1978, seis anos depois de começar a assassinar pessoas.

Gacy matou 33 meninos jovens durante os anos 70.

10. Em 1970, Ted Bundy salvou uma criança de 3 anos e meio de se afogar. Ninguém realmente viu a criança se afastar, exceto Bundy, que entrou em ação para salvar a criança.

Bundy confessou 30 homicídios ao longo dos anos 70, mas o número real de vítimas pode ser muito maior. Ele morreu na cadeira elétrica em 24 de janeiro de 1989.

Comentários
Carregando...