9 fatos sobre a falta de higiene no passado

Manter uma higiene decente é de importância inquestionável para a manutenção inclusive da nossa saúde, já que inúmeras enfermidades podem surgir em decorrência da falta asseio.

No entanto, se mesmo hoje em dia algumas pessoas insistem em não manter inclusive hábitos simples de higiene, no passado a realidade era ainda mais assustadora neste quesito.

Confira, nesta lista, alguns fatos que mostram como as pessoas não se importavam com a própria higiene no passado.

1. Banho todos os dias? Nem pensar.

Wikimedia

Antes do século 20, sobretudo em cidades europeias, o hábito de banhar-se diariamente ou com razoável frequência simplesmente não existia. Algumas pessoas inclusive acreditavam que entrar em uma banheira cheia de água de forma repetida e constante poderia causar doenças. Por isso, era comum que, quando decidiam banhar-se, as pessoas entrassem na época vestindo suas roupas de baixo, que eram extremamente grandes.

2. Os banheiros nem sempre foram higiênicos.

Castelo
Imagem de Markus Spiske por Pixabay

O primeiro lavabo, que se assemelhava em alguns aspectos com o que hoje entendemos como um banheiro, foi criado apenas em 1590, mas alguns anos antes disso os europeus ainda sequer contavam com sistemas funcionais de esgoto. A ausência de princípios básicos de saneamento nas cidades europeias durante a Idade Média, por exemplo, foi um dos principais fatores que ocasionaram a Peste Negra.

3. E o papel higiênico?

Em épocas onde o papel higiênico sequer havia sido cogitado, as pessoas, quando se limpavam após as necessidades, usavam qualquer coisa que tinham à disposição para fazer sua higiene. Os mais ricos dispunham de pedaços de linho para tais finalidades, mas se você tem estômago fraco, nem tente pensar em como a maioria das pessoas se limpava após atenderem aos chamados da natureza. Mesmo porque muitas sequer se importavam com isso.

4. Camisinhas feitas a partir de produtos animais.

G1

Não é de hoje que os seres humanos se preocupam com a utilização de preservativos. Evidentemente, a forma como esses produtos são fabricadas hoje em dia em nada se assemelham com as técnicas do passado. Crina de mulas, pele de porco e até mesmo cascos de tartaruga estão entre os produtos utilizados antigamente para produzir preservativos.

5. Falta de higiene com os talheres.

talheres antigos
Shutterstock

As pessoas usam talheres para comer há um bom tempo, mas nem sempre cuidaram da higiene desses utensílios. Era comum durante grandes jantares, por exemplo, que as pessoas compartilhassem seus talheres e pratos, e até mesmo utilizassem para comer as mesmas facas que usavam para caçar.

6. Pouquíssimas roupas.

A ideia de ter várias roupas guardadas, uma para cada ocasião, é consideravelmente moderna, já que no passado as pessoas costumavam ter pouquíssimas roupas, que eram utilizadas durante toda uma estação. Nem é preciso fazer menção ao odor que essas roupas deveriam ter, principalmente durante as estações mais quentes.

7. Cremes dentais.

Se hoje em dia contamos com cremes de diversos sabores e inclusive com efeitos distintos em nossos dentes, no passado a realidade era um pouco mais “crua”. Desde ossos triturados até cascas de ostras já foram utilizadas para ajudar as pessoas a limpar a sujeira de seus dentes. Certamente, no entanto, esses produtos não eram tão bons assim para lidar com problemas de mau-hálito.

8. Perfumes.

Perfumes
Shutterstock

Se os europeus não gostavam muito de tomar banho, eles pelo menos se preocupavam (a partir de certo ponto da história) em criar bons perfumes para disfarçar o cheiro desagradável que exalavam. Antes mesmo da Idade Média, civilizações bem antigas no Oriento Médio e na Ásia já usavam certos produtos (como até mesmo o sal) para disfarçar os odores fortes.

O primeiro perfume, no entanto, só foi inventado de fato no século 16.

9. Procedimentos dentários.

Dentista idade média
Wikimedia

Nem tão antigamente assim, era comum que até mesmo barbeiros realizassem alguns procedimentos dentários, já que muitos médicos não se submetiam a realizar tais operações. Nem é preciso dizer que tudo ocorria sem os devidos cuidados de higiene, e normalmente sem anestesia.

você pode gostar também
3 Comentários
  1. Sandro Diz

    Imagine então a aventura que era pra dar uma naquela época.

  2. Oscar Diz

    Leiam sobre os países do Leste Europeu, que também integram a Europa. e principalmente sobre o Impérios Romano de 200 anos atrás. Mas não só até a sua queda na Itália. Os banhos eram públicos e diários por toda a Europa. e continuou assim depois da queda de Roma. Na antiga Constantinopla perduraram os banhos que depois alguns Europeus chamaram de” Banhos Turcos”. que nada mais eram do que a continuação dos banhos iniciados pelos antigos Romanos 300 a 400 anos antes de Cristo…

  3. Valéria Diz

    Que nojo fico imaginando o sexo 69 nem pensar kkkkk

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.