fbpx

10 distúrbios mentais assustadores que uma pessoa pode ter

Você é normal? Parece uma pergunta fácil de se responder, mas nosso controle da realidade pode ser mais tênue do que você imagina. Isso não deveria ser surpreendente, já que tudo o que você é – seus desejos, suas memórias, suas respostas condicionadas – estão contidos em um cérebro pequeno e frágil. Todavia, o cérebro é apenas um órgão, afinal, e as coisas às vezes dão errado.

Ao contrário de um fígado, por exemplo, um cérebro com mau funcionamento tende a produzir algumas consequências realmente bizarras. E a seguir, você verá algumas das mais aterrorizantes.

Veja o nosso vídeo sobre o assunto:

Ou, se preferir, nossa versão em texto:

10 – Síndrome de Alice no País das Maravilhas

© Shutterstock

Esta condição neurológica faz com que o sofredor experimente distorções de tamanho na percepção, seja visual ou auditivo. Eles tendem a ver objetos maiores ou menores do que realmente são, ouvir sons mais altos ou mais baixos do que podem ser e também sofrem de enxaquecas dolorosas. Em suma, essa síndrome afeta o sentido da visão, sensação, tato e audição, transformando a ideia de sua própria imagem corporal, o que pode ser bastante debilitante. Eles podem sentir que seu corpo está se expandindo ou diminuindo. A pessoa também pode perder seu senso de tempo, semelhante a uma experiência de LSD.

9 – Síndrome da mão alienígena

© Shutterstock

Esta condição é caracterizada por uma perda de controle sobre certos membros do corpo. Enquanto uma pessoa que sofre com a doença pode sentir uma sensação normal na mão ou na perna, eles começam, porém, a acreditar que o membro em questão tem vontade própria e que está se comportando de maneira completamente autônoma em relação ao resto do corpo. O sofredor pode até ter que usar a outra mão para conter o membro ‘alienígena’ às vezes.

Esta síndrome é geralmente vista em casos em que uma pessoa teve os dois hemisférios do cérebro separados cirurgicamente, ou se alguém teve um derrame, um tumor ou está sofrendo de doença de Alzheimer ou doença de Creutzfeldt-Jakob.

8 – Síndrome de Capgras

© Shutterstock

Este distúrbio é caracterizado por uma ilusão de que um amigo, cônjuge, pai ou outro parente próximo foi substituído por um impostor de aparência idêntica. Eles começam a acreditar que esse ‘impostor’ representa uma ameaça para eles e sua família. A pessoa também pode acreditar que o tempo foi “deformado” ou substituído.

Em um caso, uma mulher casada de 74 anos começou a acreditar que seu marido havia sido substituído por um homem desconhecido. Este delírio é mais comumente visto em pessoas diagnosticadas com esquizofrenia paranoide, demência ou aqueles que sofreram uma lesão cerebral.

7 – Licantropia clínica

© Shutterstock

A licantropia clínica faz com que seus pacientes acreditem que se tornaram lobos/lobisomens. Além de simplesmente acreditar que ele ou ela pode ter se tornado um lobo, uma pessoa com essa doença começa a agir como tal. Várias pessoas com esse distúrbio já foram frequentemente encontradas escondidas em áreas arborizadas, como florestas.

6 – Síndrome de Cotard

© Shutterstock

Essa síndrome assustadora faz com que a pessoa afetada acredite que já está morta, que não existe, que seu corpo está apodrecendo ou que perdeu o sangue ou os órgãos internos. Sofredores desta condição tendem ter depressão profunda e até acabam morrendo de fome ocasionalmente.

5 – Transtorno Dissociativo de Identidade

© Shutterstock

O transtorno dissociativo de identidade caracteriza-se pela fuga involuntária da realidade caracterizada por uma desconexão entre pensamentos, identidade, consciência e memória. Grande parte das pessoas que sofrem com esse distúrbio possuem entre 2-3 identidades diferentes (e às vezes até mais).

A pessoa pode alternar rapidamente de identidade ou “estar” em uma delas por horas ou até mesmo anos. É quase impossível convencer alguém com TDI que a possui e por esta razão, as pessoas são incapazes de viver uma vida normal e geralmente vivem em instituições psiquiátricas.

4 – Síndrome de Kluver-Bucy

© Shutterstock

Esta síndrome é caracterizada por uma série de efeitos, incluindo a perda de memória, o desejo de comer objetos inanimados e um impulso sexual excessivo, mas distorcido, onde acabam querendo praticar atos sexuais com objetos inanimados. É resultado de lesões bilaterais do lobo temporal medial e os pacientes também tendem a ter problemas para reconhecer objetos ou pessoas familiares.

3 – Apotemnfolia

© Shutterstock

Conhecido também como Transtorno da Integridade Corporal, a Apotemnofilia é um distúrbio neurológico caracterizado pelo desejo irresistível de amputar ou danificar partes saudáveis do corpo. Embora não se saiba muito sobre esse distúrbio estranhamente aterrorizante, acredita-se que ele esteja associado a danos no lobo parietal direito do cérebro.

2 – Síndrome de Ekbom

© Shutterstock

A Síndrome de Ekbom, também conhecida como parasitose delirante, é a crença de que o corpo está infestado de insetos invisíveis, ácaros, vermes ou outros parasitas. Para alguém com a síndrome, a infestação parece muito real e pode fazer com que a pessoa machuque sua pele com as unhas, tesouras, pinças ou facas para tentar remover seus algozes invisíveis.

1 – Prosopagnosia

© Shutterstock

A prosopagnosia, também conhecida como cegueira para feições, é um distúrbio neurológico que se caracteriza pela incapacidade de reconhecer rostos, embora a capacidade de reconhecer objetos possa encontrar-se inalterada. Ela pode impedir as pessoas de reconhecer seus parceiros, familiares, amigos e até a própria imagem.

Portadores da síndrome comentam que viver com ela pode ser muito desgastante, mas na maior parte do tempo é apenas algo inconveniente, gerando momentos extremamente constrangedores, como encontrar alguém no mesmo dia e não conseguir reconhecê-la, por exemplo.

Simplesmente assustadores, não são?

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.