10 coisas incríveis localizadas na Amazônia que você não sabia que existiam

Versão em vídeo:

Versão em texto:

A Amazônia é um dos maiores patrimônios da humanidade, e a sua preservação é um assunto que diz respeito a todos que vivem no Planeta Terra. Nós, no Brasil, temos o privilégio de ter grande parte da extensão da Amazônia dentro do nosso território, mas a verdade é que infelizmente são poucos os brasileiros que realmente conhecem as maravilhas que se escondem por lá.

Nesta lista, você vai conhecer algumas das coisas mais curiosas que você pode encontrar na Amazônia.

1. Antigos assentamentos

Shutterstock

Como você provavelmente já estudou na escola, há diversas tribos e grupos indígenas que vivem até hoje na Amazônia, e há um número ainda maior de povos que já viveram por lá, mas que infelizmente acabaram sendo expulsos do território, ou simplesmente perderam drasticamente sua população por diversos outros motivos. Entretanto, mesmo com esses povos não se encontrando mais em território amazônico, eles deixaram alguns vestígios para trás. O jornal ‘The Washington Post’, dos Estados Unidos, revelou em uma reportagem recente que há pelo menos 81 assentamentos históricos espalhados pela Amazônia, remanescentes da época em que diversos povos indígenas disputando espaço por lá. O arqueólogo Jonas de Souza foi um dos pesquisadores que contribuíram com a reportagem, e de acordo com ele alguns desses assentamentos podem ter mais de 750 anos de idade.

2. Um rio fervente

Shutterstock

A natureza e a diversidade encontrada na Amazônia impressiona por diversos motivos e proporciona uma série de paisagens únicas e exuberantes. Entre as maravilhas que você pode encontrar por lá, está um rio fervente, diferente de tudo o que você já viu. Localizado em meio à mata amazônica pertencente ao território peruano, o rio chama atenção por suas águas chegarem a até 80ºC em certos pontos.

E se você já está se perguntando o motivo das águas serem tão quentes, aí vai a teoria mais aceita pela ciência para explicar este fenômeno: Trata-se da atuação de duas placas tectônicas, a de Nazca e a Sulamericana, que se localizam logo abaixo da região do rio. Esta característica geográfica, segundo os cientistas, faz com que o calor do manto da Terra aqueça as águas, gerando o fenômeno.

3. Aranha-golias-comedora-de-pássaros.

WikiCommons

Com um nome destes, de dar arrepios até mesmo nos mais destemidos, não é de se surpreender que esta seja uma das espécies mais incríveis da Amazônia. Trata-se do maior aracnídeo do mundo, pelo menos no que diz respeito à massa corporal. Como seu nome indica, esta aranha pode se alimentar de aves de grande porte, ainda que a dieta destes aracnídeos não consista tanto assim neste tipo de alimento. Mesmo sendo capazes de abater grandes animais, elas raramente atacam vertebrados adultos.

4. Vitória-régia

Shutterstock

Não só os animais chamam a atenção por suas proporções gigantescas na Amazônia, mas a vegetação também. E uma das plantas mais incríveis da região é a famosa vitória-régia. Essas famosas plantas são típicas da região amazônica, e justamente por isso receberam o nome científico de Victoria amazonica. Algumas são tão grandes que podem chegar a suportar o peso de um humano adulto!

É sempre bom ressaltar, no entanto, que você pode acabar se machucando ao subir nestas plantas caso não tome cuidado com os seus espinhos. Por via das dúvidas, para evitar maiores problemas, é melhor admirá-las com segurança, respeitando uma certa distância.

5. Lagarto basilisco

Wikicommons

Se você é religioso, provavelmente já ouviu a história de que Jesus, certa vez, foi capaz de caminhar sobre as águas, chamando a atenção de todos que estavam ao se redor. Fisicamente falando, é impossível que qualquer ser humano possa reproduzir este feito em condições normais, sem utilizar algum equipamento. Mas quando olhamos para o reino animal como um todo, esta capacidade de caminhar na água não é assim tão impensável. O lagarto basilisco, presente na Amazônia, possui em suas patas dianteiras uma anatomia particular, que permite esta característica. Por isso, o animal é capaz de correr sobre a água sem afundar, por uma distância considerável.

6. Sapos transparentes

WikiCommons

Se os animais que você viu até aqui não foram capazes de lhe surpreender, talvez este prenda a sua atenção. Há um grande número de sapos vivendo na mata amazônica, mas um em específico costuma chamar mais atenção do que os demais. Trata-se de uma espécie típica da parte equatoriana da Amazônia, que possui pele tão fina e clara que é capaz de enxergar seus órgãos internos, bem como ossos e músculos. Essa característica, além de curiosa, pode ser bastante útil também para o animal. Isso porque, de acordo com alguns biólogos, esta exposição além do normal de suas vísceras pode afastar uma parte dos predadores, que preferem optar por outras espécies de anfíbios com uma aparência, digamos, um pouco mais atraente.

7. Cupuaçu.

WikiCommons

Já falamos dos animais, das plantas e não poderíamos nos esquecer de citar os frutos presentes na Amazônia. Entre os mais curiosos está o cupuaçu, considerado um “primo” do cacau e típica da região norte do Brasil.

Muitos povos nativos da Amazônia, bem como moradores dos estados do Amapá, Pará e Amazonas, usam o fruto em sua culinária, principalmente em pratos doces e agridoces. Por se tratar de um fruto típico da região norte, o cupuaçu é comercializado por um valor consideravelmente alto em outras regiões, e ainda mais quando é vendido para fora do país.

8. Formiga-cabo-verde.

WikiCommons

De volta às criaturas temíveis da mata amazônica, vamos falar sobre formigas. Mais especificamente sobre a formiga-cabo-verde, que quando é citada por falantes da língua inglesa recebe um nome bem mais amedrontador: “bullet-ant”. Bullet, em inglês, significa “bala”, e o nome se refere ao fato de que a dor provocada pela ferroada deste inseto pode ser comparada à de levar um tiro!

Diversos artigos científicos que tratam sobre os tipos de dores mais intensas do mundo trazem a picada desta formiga como uma delas. Sem sombra de dúvidas, a formiga-cabo-verde é um dos insetos que você precisa evitar a qualquer custo quando estiver na Amazônia.

9. Estruturas feitas com teias de aranha.

Motherboard Vice

As aranhas da Amazônia não chamam atenção apenas pelo perigo que representam, mas também pela genialidade de algumas espécies. Há um tipo específico de aranha na mata amazônica que chama a atenção dos biólogos por produzir uma espécie de “monumento” feito com teias. Essas estruturas curiosas são conhecidas, em inglês, como ‘Silkhenges’, em uma referência ao famoso monumento ‘Stonehenge’. De acordo com os cientistas, elas têm um papel importante no processo de reprodução destes aracnídeos, visto que as estruturas costumam proteger os ovos e afastar predadores.

10. Um rio submerso.

Reprodução

O “rio” Hamza é um fluxo de água que está a cerca de 4 mil metros abaixo do rio Amazonas, e foi descoberto por um grupo de cientistas brasileiros há alguns anos. Essas águas subterrâneas tem um comprimento total de 6 mil quilômetros, fluem em um curso semelhante ao do rio Amazonas e têm um fluxo calculado de cerca de 3 mil metros cúbicos por segundo.

Este não é o único fluxo de água localizado nas profundezas de grandes corpos d’água. No entanto, o fato dele estar localizado dentro do território brasileiro reforça a quantidade de maravilhas que a Amazônia esconde bem pertinho de nós, sem que muitas vezes façamos ideia da existência delas.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.