10 alimentos saudáveis que podem ser prejudiciais se ingeridos incorretamente

Comer demais não só pode ser bastante desconfortável, mas também realmente prejudicial – e isso inclui os da categoria “saudáveis”. Saber quais alimentos comer com moderação, além de tomar as devidas providências corretas para não correr riscos é essencial, pois a falta desses cuidados pode afetar negativamente seu coração, digestão e humor, além de poder trazer malefícios pesados e até mesmo doenças fatais.

A seguir, compilamos 10 alimentos saudáveis que podem ser prejudiciais se ingeridos incorretamente. Fique atento:

10 – Leite

© Shutterstock

Em sua forma natural, o leite é uma mistura de água, proteínas, açúcares, minerais e vitaminas. Embora o leite ofereça vastos benefícios à saúde, ainda existem alguns riscos que precisamos estar cientes. Beber leite em quantidades equilibradas é saudável, mas a ingestão em excesso pode aumentar o risco de desenvolver aterosclerose e doenças cardiovasculares.

Além disso, consumir muito cálcio do leite pode causar câncer de ovário em mulheres e câncer de próstata em homens. Manter uma ingestão equilibrada de leite é crucial para uma dieta saudável.

9 – Carne, aves e frutos do mar

© Shutterstock

Quando você está fritando carne, aves ou frutos do mar, a alta temperatura faz com que as proteínas da carne mudem e se tornem nocivas para sua saúde. Para evitar riscos à saúde, você deve cozinhar sua carne a uma temperatura mais baixa.

Dessa forma, a baixa temperatura reduzirá o acúmulo de substâncias cancerígenas nos alimentos. Você também deve considerar marinar a carne e virá-la com frequência. Isso pode ajudar a minimizar os compostos promotores de câncer.

 8 – Batatas

© Shutterstock

Se as batatas forem deixadas em condições precárias, como espaços úmidos ou claros, ou se ficarem paradas por muito tempo, elas podem começar a brotar. Se as batatas criarem brotos, é altamente recomendável jogá-las fora, mesmo que você os tire.

Essas batatas podem conter veneno e apenas uma batata cozida pode levar a problemas gastrointestinais como vômitos, dor abdominal e diarreia.

7 – Mel

© Shutterstock

Você pode não saber, mas o mel contém muitas toxinas. Depois de coletado, o mel passa por um processo de pasteurização para eliminar essas toxinas. No entanto, comer mel não pasteurizado pode ser muito perigoso para sua saúde.

Apenas uma colher de chá de mel não pasteurizado ou que não foi pasteurizado adequadamente pode causar dores de cabeça, tontura e vômito.

6 – Sabugueiro

© Shutterstock

O sabugueiro é uma planta com muitos benefícios para a saúde e é comumente usada em doces, vinhos e chás. No entanto, o que você não sabia sobre a planta de sabugueiro é que suas sementes e folhas são venenosas e contêm concentrações mortais de glicosídeo, um composto que produz cianeto.

Se eles não são amassados adequadamente ou se não estão maduros ao fazer geleia ou vinho, os sabugueiros podem causar náusea, induzir um coma e até causar a morte. Felizmente, as substâncias tóxicas encontradas nos sabugueiros podem ser efetivamente removidas ao cozê-los. Os sintomas de comer sabugueiro cru incluem náusea, vômito e diarreia.

5 – Pão

© Shutterstock

Embora o pão seja um alimento consumido regularmente no mundo todo, alguns tipos de pão podem causar mais danos do que benefícios. O pão branco contém farinha e aditivos altamente processados ​​que podem torná-lo prejudicial à saúde. Comer pão branco com frequência pode causar obesidade, doenças cardíacas e diabetes.

Até o pão integral pode ter vários conservantes, açúcares extras e sal que são prejudiciais à saúde. Recomendamos que você consuma pão feito com grãos germinados, pois é mais fácil de digerir e contém mais proteínas, fibras, folato, vitamina C e outros nutrientes saudáveis.

4 – Castanha de caju

© Shutterstock

O consumo de castanha de caju crua pode ter um impacto mortal em nossa saúde, especialmente para aqueles que são alérgicos à hera venenosa. Sabemos que castanhas “cruas” podem ser encontrados em qualquer lugar, mas a verdade é que elas não são realmente cruas. Elas são cozidas no vapor para remover um produto químico chamado urushiol, que também pode ser encontrado na hera venenosa.

Se por acaso você vir castanhas cruas na natureza, nem pense em comê-las. Mesmo que você não seja sensível à hera venenosa, comer apenas um punhado delas pode prejudicar seriamente sua saúde.

3 – Amêndoas

© Shutterstock

Existem 2 tipos diferentes de amêndoas: doces e amargas. Diz-se que as amêndoas amargas contêm quantidades relativamente altas de cianeto de hidrogênio e a ingestão de apenas 5 a 10 amêndoas cruas pode causar problemas aos adultos e ter consequências fatais em crianças.

No entanto, as amêndoas amargas processadas ainda podem ser seguras de se ingerir, desde que todo o cianeto de hidrogênio seja extraído durante o processo de refino. Mas se você estiver na natureza e avistar uma amendoeira, não coma para evitar os riscos.

 2 – Mariscos

© Shutterstock

O marisco é um ótimo complemento para uma dieta saudável, pois é rico em proteínas, ácidos graxos ômega-3, boas gorduras e inúmeros minerais como magnésio, zinco, ferro e cobre. Todos esses nutrientes ​​fornecem grandes benefícios para o seu corpo. No entanto, os mariscos podem ser um dos alimentos mais difíceis de cozinhar adequadamente e, se deixados mal cozidos ou crus, podem conter contaminantes perigosos para sua saúde.

O marisco também é extremamente sensível e pode estragar com muita facilidade. Comer mariscos que são levemente estragados pode levar a infecções bacterianas e intoxicação alimentar. Portanto, é muito importante prestar atenção extra ao ingerir mariscos e só comê-lo se tiver 100% de certeza de que é fresco e bem cozido.

1 – Castanha-do-pará

© Shutterstock

As castanhas-do-pará são conhecidas como uma rica fonte de selênio. O selênio é vital para a nossa saúde, mas consumir muito pode ser tóxico. Para adultos, é recomendável ingerir diariamente 50 a 70 microgramas de selênio, e uma castanha do Brasil pode conter de 60 a 95 microgramas de selênio.

Comer 4 ou 5 castanhas-do-pará definitivamente ultrapassará o limiar de selênio em adultos e pode levar à intoxicação. Os sintomas de uma overdose de selênio incluem dificuldades de memória, problemas de digestão, fadiga e possível perda de cabelo.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.