Você é mais atraente após um drinque – mas não após o segundo

8.260 visitas
Se sua intenção é causar uma boa impressão na próxima festa que você frequentar, talvez uma boa dica seja ficar apenas no primeiro drink.

Se sua intenção é causar uma boa impressão na próxima festa que você frequentar, talvez uma boa dica seja ficar apenas no primeiro drink, diz um novo estudo. Adiantando o resultado do processo que será detalhado mais a frente, os pesquisadores encontraram que as pessoas aparentam ser mais atraentes após uma taça de vinho, comparado com quando estão sóbrios. Entretanto, o mesmo não vale para quando duas taças de vinho são consumidas.

Para realizar o estudo, os pesquisadores reuniram 40 estudantes da Universidade de Bristol, no Reino Unido, que se ofereceram de forma espontânea a consumir uma pequena quantidade de álcool. Com o intuito de descobrir que impactos o álcool teria na aparência dos alunos, os pesquisadores fotografaram seus rostos três vezes: um quando sóbrios, outra após beber o equivalente a uma taça de vinho, e uma última após o equivalente a duas taças. No momento de cada fotografia, era solicitado para que os participantes fizessem expressões faciais neutras.

Em seguida, um grupo de estudantes heterossexuais analisava duas fotos comparativas, lado-a-lado. O objetivo desse grupo era de dizer qual das duas pessoas que apareciam nas fotos era mais atrativa. Nesse momento, os pesquisadores elaboravam a comparação da seguinte maneira: ou colocavam uma foto de uma pessoa sóbria ao lado de uma pessoa que havia consumido uma taça de vinho; ou uma foto de uma pessoa sóbria ao lado de uma pessoa que havia consumido duas taças de vinho.

Com isso, descobriu-se que as fotos tiradas após o primeiro drinque foram avaliadas como mais atraentes do que as fotos que mostravam pessoas sóbrias. Entretanto, essa relação não continuou. Ou seja, quando comparadas com uma pessoa que havia bebido duas taças de vinho, os sóbrios foram avaliados como mais atraentes.

“Isso sugere que, se é verdade, as pessoas são avaliadas como mais atraentes depois de terem consumido uma pequena quantidade de álcool”, disse o pesquisador sênior do estudo, Marcus Munafo, professor de psicologia biológica da Universidade de Bristol. “Entretanto, se o consumo de álcool continua, essa avaliação tende a cair”.

O motivo pelo qual essa relação entre o consumo de uma pequena quantidade de álcool e maior atratividade ainda é desconhecido. No entanto, Munafo e seus colegas têm algumas hipóteses. “Pode ser que os rostos dos participantes que consumiram apenas uma taça tenham apresentado maior dilatação da pupila ou mais relaxamento muscular (o que é normalmente percebido como algo positivo). O mesmo talvez não tenha acontecido com os que bebiam mais de uma taça”, disse Munafo.

Além disso, Munafo levanta a possibilidade do motivo estar no “avermelhamento” das bochechas.

“As pessoas que tinham consumido uma pequena quantidade de álcool tinham a pele um pouco mais avermelhada. Isso é atraente porque demonstra boas características de saúde física”, disse.

Os pesquisadores fizeram questão de lembrar que isso não significa que o consumo de álcool é saudável, e demonstra apenas que “o álcool pode promover características faciais que consideramos atraentes por outras razões”.

O estudo foi publicado no dia 25 de fevereiro na revista Alcohol and Alcoholism. [LiveScience]

CONTINUAR LENDO

Comentários