Saiba o que está por trás das misteriosas sociedades das abelhas

1.139 visitas
Uma colmeia vibra com milhares de abelhas geneticamente semelhantes.

Uma colmeia vibra com milhares de abelhas geneticamente semelhantes. Algumas nutrem sua rainha e seus ovos enquanto outras voam para fora em busca de pólen e néctar. Por décadas, os cientistas sabiam que as abelhas assumiam novos postos de trabalho à medida que envelheciam, mas uma equipe de pesquisadores descobriu recentemente que as etiquetas químicas anexadas ao DNA das abelhas desempenham um papel importante na determinação de suas carreiras profissionais.


As marcas, que são frequentemente grupos de metilo, controlam a expressão dos genes, o que por sua vez afeta a forma como um organismo se comporta. Tanto as marcas químicas quanto o comportamento que elas induzem parecem ser reversíveis, diz a bióloga da Universidade Estadual do Arizona, Gro Amdam. As abelhas que trazem o alimento, por exemplo, poderiam tornar-se enfermeiras se a colmeia o necessitar. Os humanos também carregam etiquetas epigenéticas que podem afetar o seu comportamento. Cientistas descobriram que os grupos de metilo ligados a um gene do receptor do hormônio do estresse em vítimas de abuso infantil se suicidaram. Se esses indicadores químicos podem ser alterados em abelhas, os cientistas podem encontrar novos tratamentos para pessoas com traumas psicológicos, transtornos de humor e dificuldades de aprendizagem também.

Estação de florescência

Para explorar o aumento do alimento disponível, as abelhas novas que se transformariam normalmente em enfermeiras imediatamente transformam-se em provedoras, um interruptor refletido por mudanças em suas etiquetas epigenéticas.

População Base

Uma colmeia média tem 10.000 a 50.000 trabalhadoras. Em qualquer momento, provedoras representam cerca de 30 por cento da força de trabalho, mas essa proporção pode mudar dependendo dos fatores ambientais.

Use o menu abaixo para continuar lendo o artigo.

Luciana Calogeras é professora e pesquisadora curiosa em diversas áreas do conhecimento. Qualquer sugestão ou feedback, fique à vontade para entrar em contato em seu perfil do Facebook.

Comentários