NASA está estudando formações misteriosas no Cazaquistão

NASA está estudando formações misteriosas no Cazaquistão
14.035 visitas
Várias formações bizarras em Turgai, no Cazaquistão, estão intrigando os pesquisadores, que agora contam com a ajuda da NASA para estudá-las.

Várias formações bizarras em Turgai, no norte remoto do Cazaquistão, estão intrigando os pesquisadores, tanto que eles começam a contar com a ajuda da NASA para estudá-las. As formas geométricas gigantes, que totalizam 206 símbolos, foram feitas através da terraplanagem, e revelam quadrados, cruzes, linhas e anéis do tamanho de vários campos de futebol. As formações, que variam entre 800 a.C. até 8 mil anos de idade,  só podem ser vistas a partir do alto.

O maior desenho, formado por 101 montes levantados, é um quadrado localizado perto de um povoado neolítico. Seus cantos opostos estão ligados por uma cruz, que cobre uma área maior do que a Grande Pirâmide de Quéops. Outra formação revela uma suástica de 3 partes, com seus braços acabando em ziguezagues inclinados.

As formações foram descobertas pelo Google Earth em 2007 por Dmitriy Dey, acidentalmente.

NASA está estudando formações misteriosas no Cazaquistão

Agora, a NASA, mostrando um maior interesse em investigar os locais, e disponibilizou fotos de satélite de alta definição de algumas formações tiradas a 700 km de altura, e pretende tirar novas fotografias, dessa vez a partir da ISS (Estação Espacial Internacional), quando as condições atmosféricas e solares estiverem adequadas.

NASA está estudando formações misteriosas no Cazaquistão

Embora o propósito das formações seja desconhecido, os pesquisadores não acreditam que elas foram feitas com o objetivo de serem vistas apenas do ar, e descartam explicações pouco convencionais envolvendo alienígenas ou nazistas. Isso porque muito antes de Hitler, a suástica era um símbolo usado mundialmente. Uma das explicações levantadas é que as formações foram construídas ao longo de linhas retas em elevações como um observatório horizontal para acompanhar os movimentos do Sol nascente, ou simplesmente como um culto ao Sol. Como não foi encontrado nenhum material genético para análise, os pesquisadores descartaram a hipótese do local ser túmulo após escavarem dois montes.

NASA está estudando formações misteriosas no Cazaquistão

Segundo os cientistas, a região era dividida milhões de anos atrás por um estreito que passava pelo o que agora são o Mediterrâneo e o Oceano Ártico. Essas terras eram procuradas por tribos da Idade da Pedra em busca de caça. Uma das culturas que prosperou no local, os Mahandzhar, entre 7.000 a.C a 5.000 a.C, pode estar relacionada às formações mais antigas. Porém, os pesquisadores não acreditam que uma população nômade teria ficado tempo suficiente para desenterrar sedimentos do lago e construir os enormes montes que variam tanto em idade. Mas se esse for o caso, fará os pesquisadores mudarem de ideia a respeito desses povos.

“A ideia de que caçadores-coletores pudessem acumular o número de pessoas necessárias para realizar projetos em grande escala – como a criação dos geoglifos no Cazaquistão – tem feito os arqueólogos repensar profundamente a natureza e o calendário das organizações sofisticadas em grande escala dos seres humanos como algo que antecede as sociedades assentadas e civilizadas”, explicam os pesquisadores em um comunicado.

“Enormes esforços” foram feitos na construção das estruturas, diz Giedre Motuzaite Matuzeviciute, arqueóloga da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, e professora da Universidade de Vilnius, na Lituânia, que visitou dois dos locais no ano passado. [New York Times]

CONTINUAR LENDO
Fundador e proprietário do site e página Mistérios do Mundo, formado em Análise de Sistemas e amante da natureza, ciência e tecnologia. Largou o emprego para se dedicar exclusivamente a esse projeto e faz isso desde 2014. É paulista, e mora em Cascais/Portugal. Meu perfil pessoal: https://www.facebook.com/LucasRabelloMDM

Comentários