Não, a estrutura oval na Antártida não foi construída pelo homem

4.820 visitas
Não, a estrutura oval na Antártida não foi construída pelo homem

Ano novo, teorias de conspiração sem qualquer embasamento lógico novas. No final de novembro, abordei o assunto das supostas pirâmides na Antártida, as quais claramente não eram nada além de uma formação geológica qualquer com um cume estreito.

O site Ancient Code publicou algo sobre uma estrutura em forma oval e defendeu a ideia de que a formação pode ter sido feita pelo homem e talvez seja uma evidência da existência de uma civilização antiga na Antártida.

A estrutura em questão tem 120 metros de diâmetro e está localizada na Antártida Oriental. O site afirma que a estrutura “se assemelha a algo que pode facilmente ter sido projetado por alguém”.

“E se em um passado distante, quando a Terra – e a Antártida – era muito diferente de hoje, uma civilização antiga tivesse se desenvolvido lá, criando estruturas fascinantes, monumentos e templos? Será que vamos encontrar provas de sua existência?”, continua o autor do Ancient Code.

A ideia é sugestiva, interessante e instiga a crença sem provas, mas a questão é que nunca houveram condições favoráveis para que os seres humanos vivessem na Antártida. O continente já estava coberto de gelo muito antes do surgimento do Homo sapiens. A gélida Antártida é inóspita para nós ainda nos dias de hoje, e temos que usar o melhor da nossa tecnologia para que os cientistas e turistas ocasionais consigam sobreviver por lá.

“A Antártida foi completamente coberta de gelo há 15 milhões de anos, embora esteja muito fria há cerca de 23 milhões de anos”, afirma o geólogo Robin Andrews.

 

A questão com isto é que nunca houve condições favoráveis ​​para os seres humanos viverem na Antártida. Ele estava coberto de gelo muito antes de o Homo sapiens evoluiu. O continente congelado é inóspito para nós e temos de usar o melhor da nossa tecnologia para os cientistas (e os turistas ocasionais) para ficar seguro lá.

“A Antártida foi completamente coberta de gelo por 15 milhões de anos, embora tenha sido muito gelada por cerca de 23 milhões de anos”, afirmou o geólogo residente da IFLScience, Robin Andrews.

Há muitas coisas que não sabemos sobre o nosso passado; além disso, os seres humanos sempre foram muito engenhosos em encontrar soluções, o que torna a arqueologia um campo de estudo muitas vezes surpreendente. No entanto, como já afirmava Carl Sagan, “afirmações extraordinárias exigem evidências extraordinárias”.

Sim, é claro que qualquer um pode olhar para uma imagem de satélite e acreditar no que bem entender, mas há perguntas que precisam ser abordadas. Se a estrutura foi feita por uma civilização antiga, como eles a construíram? Mineração em um deserto congelado não é uma tarefa fácil (nem para os dias de hoje). Como manter o lugar quente? Não há árvores para queimar, e uma fogueira de pinguins e focas não seria muito eficiente para auxiliar na sobrevivência. E o mais importante: por que construíram algo lá, longe de quaisquer recursos e em um dos ambientes mais extremos do planeta?

Caso surjam respostas razoáveis para estes questionamentos, sem sombra de dúvida o caso será estudado de forma séria por especialistas. Até isto acontecer, devemos supor o mais óbvio: se trata apenas de mais uma formação geológica estranha.

CONTINUAR LENDO
20 anos, morador de Porto Alegre/RS. Foragido da Engenharia de Energia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, iniciou a graduação em Administração na mesma universidade. Viciado em HQs da DC Comics e em gatos, este autor tornou-se a pessoa mais feliz do mundo ao transformar seu hobby em trabalho: escrever para o Mistérios do Mundo e Climatologia Geográfica. Contato para dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro feedback: matheusgoncalves.d@gmail.com ou só clicar no botão que redireciona para o Facebook.

Comentários