Cientistas encontram misteriosas anomalias nas Pirâmides do Egito

Cientistas encontram misteriosas anomalias nas Pirâmides do Egito
85.460 visitas
Mesmo depois de centenas de anos de exploração arqueológica e científica, elas continuam nos surpreendendo.

As pirâmides de Gizé nos deixaram olhando com espanto e curiosidade por 4 mil anos. Mesmo depois de centenas de anos de exploração arqueológica e científica, elas continuam nos surpreendendo. Um projeto recente encontrou marcantes “anomalias térmicas” no lado leste da Grande Pirâmide de Gizé.

A descoberta foi parte da Operação de Digitalização da Pirâmide, um projeto recente que já tinha usado drones para analisar as pirâmides por um grupo de cientistas do Egito, França, Canadá e Japão, sob a autoridade do Ministério de Antiguidades Egípcias.

Com o plano em curso para descobrir novos túmulos e câmaras mortuárias escondidas, o projeto de tecnologia de imagem térmica usado na pirâmide encontrou focos de calor nos misteriosos monumentos. No nível mais baixo de Cheops, ou a Grande Pirâmide, eles encontraram uma área de blocos vizinhos que tinha um intervalo de temperatura muito maior do que seria normalmente esperado para pedras adjacentes feitas com diferentes qualidades de pedra calcária.

Desde que lacunas de ar não mantém o calor, bem como rocha ou areia, uma diferença de temperatura poderia revelar informações sobre a estrutura da pirâmide oculta sob a superfície. No entanto, a equipe ainda não está certa sobre o que exatamente é. Poderia ser um túmulo, uma cavidade, uma passagem ou apenas uma fenda na rocha.

Em um comunicado, o ministério de antiguidades egípcias disse que os cientistas “concluíram a existência de diversas anomalias térmicas que foram observadas em todos os monumentos durante fases de aquecimento e resfriamento”, referindo-se a pesquisas realizadas durante o nascer do sol, quando as estruturas começam a ficar quentes por causa do Sol, e ao pôr do sol, quando perdem calor.

“Para explicar essas anomalias, um monte de hipóteses e possibilidades poderiam ser redigidas; presença de vazios por trás da superfície, correntes de ar internas”, acrescentou.

As três pirâmides de Gizé foram construídas em torno de 2.613 e 2.494 aC. A pirâmide de Cheops – onde a maior anomalia térmica foi encontrada – é o maior e mais antigo dos monumentos, e foi construído para o faraó Khufu.”Khufu vai nos oferecer um de seus segredos”, Mamduh al-Damati, o ministro de Antiguidades Egípcias, disse a repórteres na pirâmide.

A Operação de Digitalização das Pirâmides começou em 25 de outubro e está prevista para ir até o final de 2016. O próximo passo é um levantamento de infravermelho de todas as pirâmides. [IFLScience]

CONTINUAR LENDO
Fundador e proprietário do site e página Mistérios do Mundo, formado em Análise de Sistemas e amante da natureza, ciência e tecnologia. Largou o emprego para se dedicar exclusivamente a esse projeto e faz isso desde 2014. É paulista, e mora em Cascais/Portugal. Meu perfil pessoal: https://www.facebook.com/LucasRabelloMDM

Comentários