As 15 coisas mais chocantes encontradas nas profundezas do oceano

56.396 visitas
Lá embaixo, há coisas que estão além da nossa compreensão…

5. Rios submarinos

WebChutney

O rio submarino do Mar Negro tem 37 milhas de comprimento, até 115 metros de profundidade, e 0,6 milhas de largura. Pelo tamanho, seria considerado o sexto maior rio da Terra. Então, como isso funciona? Bem, a água do rio é muito mais densa do que a água circundante porque tem uma maior salinidade. Como tal, ela afunda até o ponto mais baixo e muitas vezes esculpe rios em seu caminho para uma bacia salgada no fundo do mar.

4. A cidade perdida do senhor Krishna?

Plazilla

Existem várias cidades submersas no mundo, mas nenhuma é tão velha quanto a cidade afundada o golfo de Khambhat, perto da cidade moderna de Dwarka. O material da cidade submersa foi datado por volta de surpreendentes 9000 anos.

3. O celacanto

LiveInternet

Como outras espécies mencionadas, o celacanto é um fóssil vivo. Está mais estreitamente relacionado com os peixes com pulmões, os répteis e, sim, até mesmo com os mamíferos, do que com os actinopterígeos (que constituem a grande maioria dos peixes no mar). Infelizmente, o celacanto está em perigo: ele sobreviveu por 400 milhões de anos, mas nós, seres humanos, podemos finalmente matá-lo com o nosso descuido.

2. A lula-colossal

Unique Hunters

Pelo que sabemos, uma lula-colossal adulta tem cerca de 12,8 metros de comprimento e pesa tanto quanto 748 quilos, tornando-a o maior invertebrado do planeta. São muito raros porque vivem nas profundezas do Oceano Antártico, onde os seres humanos não podem chegar. A lula-colossal tem o maior globo ocular entre todos os seres da Terra.

1. Castelo de Loki

Phys.org

Continuando com o tema nórdico, temos o Castelo de Loki: um campo de cinco aberturas hidrotermais ativas no fundo do Oceano Atlântico entre a Groenlândia e a Noruega. As aberturas hidrotermais são aberturas ao longo do fundo do oceano onde a água que foi aquecida pelo interior da Terra jorra jatos para fora no oceano. A água que emite pode ser tão quente quanto 300 graus Celsius. Pequenos organismos conhecidos como termófilos prosperam nesses ambientes extremamente quentes. E, em seguida, há organismos ligeiramente maiores que se alimentam deles e aqueles que se alimentam deles e assim por diante.

Fontes: therichest.com, bbc.co.uk, travelerstoday.com, nationalgeographic.com, messagetoeagle.com, scientificamerican.com

CONTINUAR LENDO
Fundador e proprietário do site e página Mistérios do Mundo, formado em Análise de Sistemas e amante da natureza, ciência e tecnologia. Largou o emprego para se dedicar exclusivamente a esse projeto e faz isso desde 2014. É paulista, e mora em Cascais/Portugal. Meu perfil pessoal: https://www.facebook.com/LucasRabelloMDM

Comentários